Jogamos

Análise: Dimension Tripper Neptune: TOP NEP (PC) é um colorido passeio pela Gamindustri

Rail shooter é uma boa adição à franquia das deusas CPU.

Apesar da franquia Hyperdimension Neptunia ter seus jogos principais como RPGs baseados em turnos, ela também conta com spin-offs que exploram outros gêneros. Dimension Tripper Neptune: TOP NEP é um desses títulos, levando as deusas CPU para o mundo dos rail shooters.

A proposta de combinar Neptunia e jogos de tiro não é nova, tendo sido iniciada como uma piada de primeiro de abril. Em 2019, a própria Idea Factory International produziu um shoot ’em up bastante básico chamado Neptunia Shooter para PC. Desta vez, com apoio da Frontier Works e da tiny cactus studio, a Idea Factory aposta em um jogo bem mais vibrante.

Um passeio dinâmico

Sem nenhuma enrolação com a história, Top Nep coloca o jogador no controle da tradicional protagonista da série, Neptune. Com a missão de salvar o mundo, ela terá que explorar cinco áreas baseadas nas nações da Gamindustri, enfrentando inimigos familiares pelo caminho.

A personagem começa com seis corações, que vão sendo reduzidos ao tomar dano. Os inimigos vêm em direção à tela, dando uma perspectiva tridimensional às regiões apesar das artes 2D. Além de inimigos básicos, é possível encontrar vários objetos destrutíveis e moedas. Porém, ao invés de ter uma função financeira, esse item serve para encher uma barra de power-up que, quando completa, libera personagens auxiliares.

Apesar de apenas Neptune ser jogável, figuras clássicas como Blanc, Noir, Vert e Nepgear ajudam no combate dessa forma. Esses aliados são temporários, sendo possível liberar vários em uma mesma fase caso o jogador colete várias moedas.

Ao final de cada área, o jogador precisa enfrentar um chefe cujos padrões de ataque são mais elaborados. Apesar de possuírem vida maior que os inimigos comuns e os golpes poderem ocupar  uma boa porção da tela, é importante mencionar que mesmo esses chefes não são muito complicados de enfrentar.

A dificuldade do jogo, de uma forma geral, é baixa para o gênero, sendo bem fácil lidar com o posicionamento, desvio e ataque. O resultado é uma boa recomendação para quem ainda é novato em shmups e teria mais dificuldade em lidar com títulos que exigem mais coordenação motora.

Para veteranos, o principal atrativo fica por conta da pontuação. Tentar dominar totalmente o jogo, derrotando o máximo possível de inimigos e batendo os rankings, é um desafio que pode consumir muito tempo. No entanto, vale destacar também que isso e os achievements são os únicos atrativos para rejogar, já que Top Nep é bastante curto e pode ser finalizado em questão de minutos.

Em termos gráficos, gostaria de destacar que os sprites 2D são belíssimos e a obra sabe se aproveitar de um estilo retrô que combina com a proposta e com a franquia. Tudo é bastante colorido e as cores e objetos específicos de cada área saltam aos olhos de forma única. Trata-se de um jogo bem vibrante e essa riqueza de detalhes é fundamental para o título.

Um experimento bem sucedido

Dimension Tripper Neptune: TOP NEP é um rail shooter vibrante e que consegue ser uma boa porta de entrada no gênero. Mesmo com baixa dificuldade e pouco incentivo para rejogar fora o sistema de pontuação, o título é competente no que se propõe e uma bela adição à Gamindustri.

Prós

  • Sistema simples com controles descomplicados;
  • Visual vibrante e bastante colorido;
  • Baixa dificuldade e possibilidade de tentar novamente podem ser um bom atrativo para novatos no gênero;
  • Sistema de power-up permite liberar personagens auxiliares para ampliar a área de alcance dos ataques.

Contras

  • Poucos elementos que incentivem a rejogabilidade.
Dimension Tripper Neptune: TOP NEP — PC — Nota: 7.5

Revisão: Juliana Paiva Zapparoli
Análise produzida com cópia digital cedida pela Idea Factory International


é formado em Comunicação Social pela UFMG e costumava trabalhar numa equipe de desenvolvimento de jogos. Obcecado por jogos japoneses, é raro que ele não tenha em mãos um videogame portátil, sua principal paixão desde a infância.


Disqus
Facebook
Google