Top 10

Top 10: Confira quem é o maior wrestler da história dos games

Elencamos dez grandes especialistas em luta livre para saber quem é que merece o cinturão de peso-pesado.

Um ringue é uma espécie de palco, onde os lutadores se apresentam sob o olhar atento de diversos fãs. Os adeptos de outras artes marciais que me perdoem, mas ninguém melhor que os wrestlers para dar um show nessas arenas, com seus movimentos elaborados ou batalhas apoteóticas.

Então, o GameBlast resolveu elencar os 10 maiores nomes da luta livre virtual, sejam eles os bons wrestlers de cara limpa ou os espalhafatosos luchadores mascarados. Mas que fique claro que só estarão aqui personagens que nasceram em jogos. Versões virtuais de pessoas que já existem estão fora, apesar de inspirações, declaradas ou não, valerem totalmente. Que soe o gongo!

10 - Ladiva (Granblue Fantasy:Versus)

Que tal começar essa lista com bastante amor? No universo de Granblue Fantasy: Versus, Ladiva é a atração principal do Jewel Resort Casino. E não se deixem enganar pelo seu tamanho e força: ela é uma pessoa muito doce e amorosa fora do ringue, e dentro dele também. Inclusive, é o poder do amor em seus fortes agarrões que cativam a audiência. Que coisa mais fofa!

09 - Raiden (Fatal Fury)

Que a SNK tem um rol invejável de lutadores não é novidade, e é claro que essa lista conta com wrestlers de renome como Angel, Tizoc, Ramon e agora Antonov (ok, esse último ainda é meio questionável). Porém, o precursor deles é o australiano Raiden, que apareceu no primeiro Fatal Fury.

Seu tamanho enorme e truques sujos fizeram dessa montanha humana o capanga ideal para Geese Howard. Porém, após a derrocada de seu chefe, ele larga o mundo do crime, começa a lutar sem máscara, agora usando o nome Big Bear e até se torna amigo dos heróis da franquia, em especial de Terry Bogard e Joe Higashi.

Raiden foi inspirado no wrestler Big Ban Vader, um dos grandes nomes da luta livre atuantes entre as décadas de 1990 e 2000. Nesse período ele fez muito sucesso tanto em território estadunidense quanto nas organizações japonesas.

08 - Juan Aguacate (Guacamelee)

Nem todo herói usa máscara, mas esse aqui usa! Infelizmente, Juan se tornou o protagonista de Guacameele por um infortúnio, já que ele teve que morrer para depois ser ressuscitado e dotado de poderes. Ainda assim, esse pequeno fato não altera em nada ele ser um herói que botou o nefasto Carlos Calaca para correr.

Com movimentos criativos como Rooster Uppercut, Olmec's Headbutt, Dashing Derpderp, Frog Slam, Goat Fly e Pollo-Bomba, Juan simplesmente aniquila seus inimigos com todo o garbo exigido a um luchador de estirpe.

07 - Hawlucha (Pokémon)

É impossível que não exista um arquétipo de arte marcial que não tenha sido representado em pokémon. Por mais que existam outros monstrinhos de bolso bem mais queridos pelos fãs, não dá para negar que Hawlucha traz um charme ao tipo lutador. 

Além dos movimentos de praxe, como agarrões, socos e chutes especiais, a maneira performática como este debutante de PokémonX/Y realiza seus ataques é digno de quem dá um show. Tenham como exemplo que Ash, o protagonista do anime, possuía um que era bastante exibidinho, mas igualmente querido e dedicado.

06 - Bass Armstrong (Dead or Alive)

Bass Armsrong é simplesmente a maior lenda vida da luta livre, pelo menos no universo de Dead or Alive. Presente desde o primeiro título da franquia (pelo menos na versão para PlayStation), Bass tem como missão fazer com que sua filha Tina, que também é uma multi campeã da categoria, desista de perseguir o estrelato em Hollywood e continue mantendo o legado da família nos ringues. Inclusive, as discussões entre os dois esquentam rápido e sempre resultam entre pai e filha indo às vias de fato.

Bass é uma das centenas de wrestlers virtuais inspirados em ‘Hollywood’ Hulk Hogan, um dos maiores nomes da luta livre e que conseguiu se tornar até um ícone pop, com participações em filmes, desenhos e outras produções.

05 - Hugo Andore (Final Fight e Street Fighter)

Agora a porradaria é em família e, nesse quesito, os Andores são referência. Todos eles são integrantes da gangue Mad Gear, que aterrorizam Metro City e dão um trabalho e tanto em Final Fight. Entretanto, dos cinco capangas que já vieram atazanar Cody e cia., daremos destaque a Hugo, o primeiro de todos e o de mais sucesso, a ponto de começar a fazer aparições em Street Fighter, a começar por Street Fighter III: 2nd Impact.

Hugo Andore é um personagem de proporções colossais, que usa investidas pesadas e arremessos poderosos contra seus oponentes, tal qual uma carreta desgovernada. Além disso, vale citar que ele é totalmente baseado na lenda do wrestling Andre the Giant. Além do visual idêntico, o nome Andore é uma espécie de pronúncia nipônica de Andre e uma última referência é em SFIII: 3rd Strike, em que Hugo e Alex se encaram de maneira igual à um evento entre Andre e Hulk Hogan.

04 - Wolf Hawkfield (Virtua Fighter)

Assim como muitos profissionais da vida real, o canadense Wolf Hawkifield tem uma gama de gostos peculiares. O veterano de Virtua Fighter faz a linha “gigante gentil”, e tinha uma vida sossegada, mantendo um emprego como lenhador e aproveitando as horas vagas para longas sessões de karaokê. Tudo mudou quando um agente local o descobriu e o recrutou para realizar lutas em arenas lotadas. Foi assim que ele ascendeu ao status de estrela dos ringues.

Wolf estava invicto e seu apetite por desafios só aumentava. Assim, ele seguiu para o torneio do primeiro jogo, onde encontrou Akira Yuki, que o derrotou e virou, além de seu rival, seu amigo pessoal. O canadense também vive de olho no luchador El Blaze, a quem ele respeita, mas não o trata de maneira tão amistosa assim. 

03 - King (Tekken)

Antes de mais nada, já vamos relatar logo de cara que existem duas pessoas que carregam o manto (ou a máscara) de King em Tekken. O primeiro usuário da cabeça de jaguar sobreviveu apenas durante os dois primeiros jogos da franquia e lutava para arrecadar fundos para o orfanato que cuidou dele durante toda a infância. Durante os eventos entre T2 e T3, King foi morto por Ogre e um dos orfãos que era ajudado pelo lutador mexicano assumiu seu manto, o mantendo até a entrada mais recente da série. 

Ele segue com o mesmo intuito do seu mentor, que é juntar fundos para manter os cuidados dados aos órfãos, com os quais ele já conviveu um dia. Em alguns momentos específicos, ele é chamado de “King II”, mas o que não mudou foi sua amizade/rivalidade com Armor King, que já nutria esse laço pelo seu predecessor.

Como já era de se esperar, King é uma mistura de dois lutadores reais. Um deles é a referência do wrestling japonês Satoru Sayama, que se apresentava com o nome de ‘Tiger Mask’. O segundo é Fray Tormenta, um profissional mexicano que também era padre e lutava para arrecadar fundos para orfanatos (inclusive foi a história dele que inspirou Nacho Libre, comédia estrelada por Jack Black).

02 - Mike Haggar (Final Fight)

Um prefeito, na maior parte da designação político-social atual, tem como dever administrar uma cidade e tudo que é parte dela. Só que, em certos casos, essa obrigação pode ficar em segundo plano. É o que acontece com Mike Haggar, prefeito de Metro City que tem que lidar com o sequestro da sua filha Jessica. Essa é a motivação para Final Fight.

Como todo bom gestor responsável, ele decide resolver tudo com as próprias mãos e sair sentando o sarrafo na gangue Mad Gear ele mesmo. Graças ao seu passado como uma estrela dos ringues, que inclusive foi o que impulsionou sua candidatura e eleição, Haggar consegue cumprir muito bem com a missão e traz sua filha de volta (e ele não gosta de admitir, mas contou com a ajuda do irresponsável do namorado dela, um tal de Cody Travers).

Mike Haggar também é outro personagem feito com base em nomes famosos do universo da luta-livre. Sua carreira é fortemente inspirada em Jesse Ventura, que além de lutador, foi governador do estado americano de Minnesota e participou de alguns filmes de ação, como Predador e O Sobrevivente, ambos protagonizados por Arnold Schwarzenegger. Já sua aparência é vinculada ao wrestler Don Frye, que curiosamente deu vida ao personagem no curta 'The Broken Gear: A Final Fight film'. Outra referência, essa mais sutil, pode ser notada ao final do jogo, quando ele resgata sua filha e a carrega em seus braços, imitando uma pose célebre de Randy ‘Macho Man’ Savage

01 - Zangief (Street Fighter)

O dono do cinturão dessa disputa não poderia ser outro: o filho mais querido da Mãe Rússia; o Tornado Vermelho; o Ciclone de Ferro; aquele que luta com ursos kodiak em meio às montanhas rochosas; anda apenas com uma sunga em pleno frio da Sibéria e resiste à quantidades anormais de vodka; o único a ter compartilhado uma dança com então presidente da U.R.S.S, Mikhail Gorbachev; o inigualável, Zangief!

Ele é um ícone tanto dentro quanto fora do universo dos jogos de luta em geral, desde sua aparição em Street Fighter II . Zangief consegue mostrar a todos os outros personagens da franquia que cruzaram seu caminho a essência da luta livre, juntando admiradores e cativando até mesmo outros competidores, como Rainbow Mika, Abel e Ed. Todos seus esforços são para ressaltar o quão grande é a beleza do esporte e o poder da gloriosa Mãe Rússia. Além disso, se não fosse por ele, os termos pilão e lariat jamais seriam populares entre os jogadores como são hoje. Ele é o campeão do nosso top 10 e dos nossos corações!

E aí, caro leitor, sentiu falta de algum competidor nessa disputa? Deixe o nome do seu favorito nos comentários e até a próxima disputa!

Revisão: Thais Santos


é amante de joguinhos de luta, corrida, plataforma e "navinha". Também não resiste se pintar um indie de gosto duvidoso ou proposta estranha.
Este texto não representa a opinião do GameBlast. Somos uma comunidade de gamers aberta às visões e experiências de cada autor. Escrevemos sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0 - você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original.


Disqus
Facebook
Google