Jogamos

Análise: Moonglow Bay (Multi) nos fisga pela memória afetiva

Seja fisgado pelas histórias sobre as profundezas de Moonglow Bay e aconchegue-se na rotina da pequena cidade com águas supostamente amaldiçoadas.



A temática da memória é amplamente explorada em jogos indies atuais, de modo que narrativas não lineares estejam cada vez mais presentes nas aventuras em que adoramos mergulhar. Embora Moonglow Bay (Multi) se enquadre nesse tema, seu diferencial parte das histórias que compõem a memória coletiva de uma cidade inteira. Diante de tantos rumores, como encarar a realidade e restabelecer sua própria vida?

Agridoce



Antes de começar a se aventurar pela pequena cidade litorânea que dá nome ao jogo, o jogador deve escolher entre quatro personagens já determinados. Diferentemente do que estamos acostumados, todos são pessoas mais velhas, o que chama a atenção logo de início.

Permitindo casais homossexuais logo nas definições do jogador, Moonglow Bay segue a tendência de vários jogos digitais que possibilitam casais diversos sem que isso seja uma questão dentro da história, o que de alguma forma me parece positivo, ao passo que trata com naturalidade algo que ainda é motivo de polêmicas para jogadores ainda resistentes a um ambiente mais inclusivo nos videogames.

A primeira cena apresentada é uma memória de nosso protagonista. Você e seu parceiro estão em um barco compartilhando um momento terno e demonstrando o quão profunda é a relação entre os dois. Após um salto temporal, você está sozinho em casa e claramente deprimido. Uma foto de seu parceiro está na mesa de cabeceira e tudo parece melancólico.

É com a chegada de sua filha que morava fora que o jogador descobre que a pessoa amada estava desaparecida por mais de três anos e foi finalmente dada como morta. É hora de seguir em frente, mesmo que o peso da perda nos afunde na cama.

O presente e o legado


Com o apoio de sua filha, você decide abrir um pequeno presente recebido no último dia em que esteve junto ao seu parceiro. O pequeno embrulho guardava um caderno, na esperança de que suas páginas fossem preenchidas pelos novos capítulos de sua vida.

A vontade de se restabelecer se manifesta e você decide que vai voltar a vender suas comidas, mas para isso terá de pescar criaturas no mar que banha a baía. Com a ajuda de seus vizinhos, você consegue tudo que precisa para embarcar nessa nova aventura, mas não sem antes ser alertado várias vezes a respeito do risco em se aproximar daquelas águas perigosas. O protagonista de Moonglow Bay não é supersticioso e encara sua nova ocupação com determinação.

Conforme você vai descobrindo novos animais e novas receitas, seu caderno é preenchido com as informações conquistadas. Servindo como um guia seu e até do jogo, ele o auxilia em relação às tarefas que você deve cumprir e onde encontrar o que precisa. Conforme você vai fazendo entregas de comidas e favores para seus vizinhos, seu relacionamento com eles se aprofunda.

Reerguendo pedra por pedra


Não é apenas sua vida que virou de pernas para o ar. Com o desaparecimento de seu parceiro, os rumores a respeito da maldição nas águas se intensificaram, de modo que todo o mercado local baseado em pesca foi gravemente comprometido. Assumindo a tarefa de voltar a viver plenamente, o jogador também se compromete com a recuperação da cidadezinha. É preciso ajudar, através de algumas missões, a recuperar o lar de todos que estão vivendo tempos difíceis nessa recessão.

Algumas tarefas antes eram cumpridas por seu parceiro, mas agora acabaram sendo deixadas de lado. Uma forma de se reconectar com a memória do amado é assumir essas missões para que o legado de cuidados à cidade seja mantido vivo. Uma dessas possíveis ajudas é a parceria com o Aquário da cidade. Procure doar um exemplar de cada ser vivo pescado para que a fauna de Moonglow Bay se torne cada vez mais conhecida e respeitada.

Outras tarefas são mais simples, como recolher o lixo encontrado no mar durante seus passeios. A ideia é estar atento a todos que possam precisar de uma mão, sejam eles humanos ou não.

Para retomar suas atividades culinárias, o jogador deve arranjar os ingredientes necessários para cada receita. Há minijogos na cozinha que devem ser realizados com o máximo de perfeição para garantir a boa qualidade da comida e um bom retorno nas vendas.

Há muito a ser feito


Conforme você avança na história, alguns segredos são revelados. Entretanto, é importante que os detalhes da vida rotineira não sejam ignorados na ânsia de alcançar as conquistas grandiosas. Tire um tempo para descansar, ler um livro, acariciar seu cachorro, interagir com amigos…

A beleza deste game está nos detalhes, sejam os desenhos encantadores no caderno azul ou até mesmo o visual peculiar que mistura o estilo pixelado com 3D em cores aconchegantes. A única questão problemática enfrentada durante o gameplay foi a dificuldade de lidar com a câmera, que só depois descobri ser possível rotacionar pelo teclado (quando não jogamos com um controle).

Embora tenha muita coisa a ser feita, é importante abraçar a sabedoria dos cabelos brancos do protagonista e desfrutar da jornada saboreando cada momento, sem se deixar ser fisgado pela pressa e pela agitação. Assim os peixes não se assustarão! Moonglow Bay foi muito bem localizado para o português brasileiro, sendo uma ótima pedida para quem ama jogos com mecânicas de pesca e adora navegar por histórias tocantes.

Prós

  • História tocante, com momentos bem-equilibrados;
  • Visual pouco convencional;
  • Mecânicas divertidas, que tornam o jogo dinâmico

Contras

  • Movimentação da câmera um pouco confusa, que atrapalha no senso de localização no mapa.
Moonglow Bay  - PC/XBO/XBX - Nota: 9.0
Versão utilizada para análise: PC
Revisão: Davi Sousa
Análise produzida com cópia digital fornecida por Coatsink


Escreve para o GameBlast sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0. Você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original.


Disqus
Facebook
Google