Jogamos

Análise: Smurfs - Missão Florrorosa (Multi) vai te levar para uma aventura muito divertida

As pequenas criaturas azuis precisam salvar seu vilarejo de uma planta maléfica que está intoxicando tudo. E sim, é claro que é culpa do Gargamel!

Ouvir o nome dos Smurfs pode não causar grandes emoções na galera mais jovem, mas ainda deve provocar gostosas lembranças na turminha que já está na faixa entre 30 e 50 anos. Logo, um novo jogo das criaturinhas azuis talvez não gerasse empolgação, mesmo com as tentativas recentes de trazê-los de volta aos holofotes, com filmes e animações.

Apesar de claramente mirar em um público mais infantil, trazendo um visual bastante inspirado na série animada lançada também este ano, Os Smurfs - Missão Florrorosa se mostra um jogo de plataforma completo, com um nível de desafio que acabou se tornando ideal para os jogadores mais veteranos, com grande destaque para a exploração. Pois é, nem mesmo o mais otimista dos fãs conseguiria imaginar uma aventura com uma experiência tão proveitosa.

Salvando o vilarejo

Para variar, Gargamel - sempre ele -  está cultivando a florrível, uma planta maligna que consegue prender os Smurfs em armadilhas. Porém, além desse propósito maligno, ela também espalha sementes que estão contaminando os arredores da vila, empesteando o local com um estranho gramado enegrecido.

O Papai Smurf conseguiu criar a receita de um antídoto para eliminar as sementes da florrível, mas para isso precisa de quatro ingredientes específicos. Cabe agora à Smurffete, ao Robusto, ao Gênio e ao Chef encontrar estes itens e assim dar um jeito de libertar os Smurfs capturados antes que o Gargamel faça algo de ruim com eles.

Para facilitar a missão, o Habilidoso desenvolveu o Smurficador, uma mochila que usa como combustível uma flor imune ao veneno da florrível. Esse equipamento é o principal responsável pelas nossas ações no jogo. Com ele podemos purificar as plantas contaminadas, planar, aspirar e disparar flores explosivas e usar uma espécie de corrida.

Como toda a jogabilidade se desenvolve por causa do Smurficador, e seus aprimoramentos, os quatro personagens disponíveis se comportam da mesma maneira, sem apresentar nenhuma diferença além da visual. Isso até poderia ser um ponto contra, mas vale lembrar mais uma vez que o foco do jogo é (ou deveria ser) um público mais infantil. Logo, é até normal que alguns aspectos pareçam ser mais simplificados.

Ainda assim, os comandos são ótimos e precisos e  não deixam as habilidades  de lado. O jogador irá usar tudo que o Smurficador oferece, de maneira bastante descomplicada e intuitiva. Ainda é possível escolher entre três níveis de dificuldade diferentes, que influenciam basicamente só no número de criaturas que aparecerão nos momentos de combate.

Haja Smurf para tanta exploração!

Devemos purificar e resgatar nossos irmãos em cinco áreas principais: Vila, Floresta, Castelo da Panela, Pântano Sombrio e Covil do Gargamel. Cada uma delas têm três segmentos - exceto o Castelo, que tem dois - com sua personalidade própria. Isso significa que cada área tem uma ambientação muito bem feita, com direito até ao seu tipo específico de item colecionável. 

Os locais são constituídos de excelentes trechos de plataforma, que incentivam a sua exploração total sem fazer o jogador se matar de pensar em como vai chegar em uma árvore mais alta. Alguns trechos mais específicos, como na Floresta e no Pântano Escuro, podem ser um pouco mais confusos em uma segunda visita para achar todos os itens, levando os aventureiros de plantão a andar em círculos algumas vezes.

Como a ideia é apresentar um desafio suave, não há grandes momentos de batalhas. A decisão é até que acertada e combina com o tom do game, mas ainda assim foram incluídos alguns inimigos, os vilecritters. São nesses momentos de combate que tudo fica bem desinteressante, pois além de existir no máximo uns quatro tipos diferentes de criaturas, todos eles simplesmente só servem para colocar alguma ação no meio da jornada. Sinceramente, não teria diferença alguma a existência ou a ausência dessas criaturas no decorrer da aventura.

Uma vez que a fase é liberada, podemos fazer uma viagem rápida pelo menu principal a qualquer momento, o que é ótimo. Porém, esse atalho traz um ponto negativo de Missão Florrorosa: as telas de carregamento. Elas aparecem em todo momento que trocamos de estágio e elas levam alguns longos segundos para ir embora.

Já no que diz respeito ao aspecto gráfico e o sonoro, eles conseguem trazer uma gostosa imersão, realmente nos integrar naquele universo. Os visuais são muito bem feitos, coloridos e chamativos, como o universo da franquia sempre se apresentou. As músicas de fundo são alegres como os pequenos seres azuis e as dublagens são sensacionais. Mesmo com apenas quatro personagens disponíveis para seleção, outros muitos conseguem deixar o ar da sua graça em interações bem engraçadas.

O jogo não conta com áudio em português, mas está com seus textos todos localizados de maneira quase impecável. Sim, quase, pois tem um “pequeno grande” erro que afeta diretamente os “platinadores de plantão”. Ao olharmos a lista de troféus, temos a missão de pintar 100 flores com cada cor disponível para o spray do Smurficador (amarelo, azul, vermelho, roxo e arco-íris). Na verdade, o objetivo pode ser completado ao colorirmos apenas 10 flores com cada cor, o que pode ser observado na lista de conquistas em qualquer outra língua e plataforma. Esse erro só existe na lista em português e não houve correção até a publicação dessa análise.

Uma aventura Smurfantástica!

Os Smurfs - Missão Florrorosa surpreendeu bastante em trazer um desafio bem estruturado. Sua dificuldade talvez seja um pouco elevada para o público alvo de fato, mas os mais saudosistas e fãs de jogos de plataforma têm um excelente título em mãos para obter umas boas horas de diversão Smurf.

Prós

  • Excelentes visuais;
  • Comandos fáceis e intuitivos;
  • Cada ambiente tem uma identidade visual bem definida;
  • Fases fazem uso de todas as habilidades que o jogador tem que dominar;
  • Ótima trilha sonora e dublagem.

Contras

  • Momentos de combate são totalmente enfadonhos;
  • Alguns trechos das fases podem parecer repetitivos;
  • Telas de loading um pouco demoradas;
  • Erro de tradução na lista de troféus.
Os Smurfs - Missão Florrorosa — PC/PS4/Switch/XBO — Nota: 8.5
Versão utilizada para análise: PS4
Revisão: Thais Santos
Análise feita com cópia digital cedida pela Microids


é amante de joguinhos de luta, corrida, plataforma e "navinha". Também não resiste se pintar um indie de gosto duvidoso ou proposta estranha.


Disqus
Facebook
Google