Jogamos

Análise: Eastern Exorcist (PC) é um belo jogo de ação oriental

Inspirado na mitologia chinesa, o jogo de ação apresenta um instigante sistema de combate.

Desenvolvido pela Wildfire Game e publicado pela bilibili, Eastern Exorcist é um jogo de ação inspirado na mitologia chinesa. Além da atmosfera mística marcante, o título apresenta um sistema de combate sólido que chama a atenção e que vale a pena conhecer.

Um mundo místico

Eastern Exorcist conta com dois protagonistas, cada um deles com sua própria história, assim como algumas sutis diferenças de gameplay. De um lado, temos um exorcista tentando lidar com as consequências de uma decisão equivocada. Do outro, uma garota-raposa – meio humana, meio demônio – em busca de uma cura para o seu irmão.

Em ambos os casos, os personagens são profundamente ligados ao mundo espiritual. Isso faz com que eles acabem tendo que lutar contra as criaturas hostis e ajudar as pessoas ao seu redor. O que chama a atenção no primeiro momento é o estilo visual dos personagens e os ambientes de fortes traços orientais.

Aspectos de cultura tradicional e religiosidade tem forte impacto na ambientação do jogo. Os desenhos possuem um traço bastante detalhado e parecem se inspirar em estilos de pinturas antigas. Em movimento, o jogo é um espetáculo, sendo apenas possível reparar um defeito mínimo na transição de animações ao fim das falas dos personagens.

Chama a atenção em particular as cutscenes de história que são bastante estilizadas. De uma forma geral, o jogo tem um visual muito bem trabalhado até mesmo na escolha de cores e na disposição da interface. Porém, o mesmo cuidado não foi dado à tradução em inglês, que conta com uma variedade de problemas, como inconsistência de termos e erros de digitação.

Um combate sólido

Para além da atmosfera, o combate de Eastern Exorcist também é primoroso. Conforme o jogador explora os ambientes, será necessário enfrentar vários inimigos. Ao invés de simplesmente bater de qualquer forma, é importante que o jogador aprenda a lidar com o timing dos seus movimentos. Esse ritmo de ataque muda levemente de acordo com o personagem selecionado, mas o funcionamento é na prática o mesmo.

Golpes mais poderosos podem ser liberados caso o jogador espere um brilho que indica o momento correto de continuar atacando. Isso vale para os combos básicos, mas também para golpes carregados. É importante também usar o botão de purificar os inimigos após derrotá-los, pois os inimigos podem voltar à vida cheia se a barra for preenchida totalmente.

Além disso, é fundamental dominar os movimentos defensivos. Por exemplo, existe um botão dedicado ao parry, permitindo um contra-ataque imediato. Trata-se de uma técnica poderosa, mas que pode ser complicada de ativar devido a sua janela curta de ativação. O botão de esquiva é mais simples e fundamental para evitar tomar dano de criaturas comuns e chefes.

Eastern Exorcist é um título de alta dificuldade. Mesmo que o jogador opte pelo nível fácil, é bastante provável que ele acabe sendo derrotado. Tendo isso em vista, as táticas defensivas são uma ferramenta fundamental para explorar o jogo.

Além dessa grande utilidade, há outros incentivos para o uso de técnicas defensivas. Em particular, os personagens contam com árvores de habilidades. Conforme derrota os inimigos e explora as áreas, o jogador irá obter orbes que podem ser usados para o seu fortalecimento. Além de aumentar o nível do personagem, ampliando a sua vida e o seu ataque, é possível desbloquear habilidades.

Desbloqueando novos poderes

Existem dois tipos de árvores de habilidade em Eastern Exorcist. A primeira é a do próprio personagem, que permite abrir poderes extras gerais com habilidades passivas e vantagens adicionais para determinadas ações (como ganho de stamina após uma esquiva perfeita). Há também técnicas mais específicas, como poder realizar três ataques carregados consecutivos.

O segundo tipo de árvore pode ser acessado no menu Skill. Conforme o jogador avança pela história, são obtidos encantamentos equipáveis. Seus poderes variam bastante e cada personagem tem acesso a alguns poderes únicos. Por exemplo, o exorcista pode usar um deles para invocar projéteis na forma de espadas. Com quatro slots, é possível alternar entre vários deles durante as batalhas.

No entanto, o jogador precisa desbloquear vantagens extras para esses encantamentos. Utilizando o mesmo exemplo das espadas, com alguns orbes é possível fazer com que elas sejam liberadas automaticamente ao desviar de ataques ou purificar inimigos. Os golpes das espadas também podem restaurar stamina caso um nó específico seja ativado.

Os personagens possuem acesso a encantamentos diferentes e alternar entre eles adiciona outros elementos ao combate. De forma geral, o combate é fluido e dinâmico e é fundamental ter um domínio técnico das suas possibilidades. Conseguir realizar os melhores movimentos traz uma sensação de recompensa ao jogador.

Durante a história, alguns itens equipáveis também são obtidos, trazendo vantagens passivas extras, como aumentar o dano causado por counters. Esses também podem ser aprimorados gastando os mesmos orbes das árvores de habilidades. A cada capítulo de história completado, é aberto um novo slot para equipar esses itens.

Cada personagem tem três capítulos de história e a experiência pode ser relativamente curta para alguns jogadores. Porém, pessoalmente considero isso uma vantagem do jogo. Não há nenhum excesso e a experiência se mantém boa do início ao fim, incluindo chefes e inimigos que forçam o jogador a consolidar seus aprendizados.

Eastern Exorcist é um belíssimo jogo de ação. Ele com certeza irá agradar quem gosta do gênero e quer uma experiência difícil, em que a esquiva e os movimentos defensivos são fundamentais. Estilizado com uma inspiração na mitologia chinesa, vale muito a pena conferir.

Prós

  • Sistema de combate que incentiva esquivas e movimentos defensivos;
  • Árvores de habilidades adicionam variedade para a evolução dos personagens;
  • Atmosfera mística inspirada em mitologia chinesa.

Contras

  • Tradução em inglês conta com alguns erros;
  • Mesmo na dificuldade mais baixa, o jogo pode ser complicado para novatos.

Eastern Exorcist - PC - Nota: 8.5

Revisão: Farley Santos
Análise produzida com cópia digital cedida pela bilibili


é formado em Comunicação Social pela UFMG e costumava trabalhar numa equipe de desenvolvimento de jogos. Obcecado por jogos japoneses, é raro que ele não tenha em mãos um videogame portátil, sua principal paixão desde a infância.


Disqus
Facebook
Google