Steam Deck: Valve garante que dispositivo não sofrerá do temível problema de drift dos analógicos

Engenheiro de hardware do portátil da Valve garante que o dispositivo não sofrerá com o famigerado defeito.


O Steam Deck foi revelado pela Valve na semana passada e pegou muita gente de surpresa. O dispositivo é um PC portátil capaz de rodar os jogos do Steam e será lançado no mês de dezembro em três modelos que diferem, apenas, na capacidade de armazenamento. Em pré-venda, os preços variam de US$399 a US$629.


O dispositivo que já está sendo chamado de "Switch Killer" por conta da sua alta performance apesar de ter como destaque sua portabilidade, como o console da Nintendo, está no centro das atenções da mídia especializada desde sua revelação. Em uma entrevista cedida ao portal IGN, o engenheiro de hardware do Steam Deck, Yazan Aldehayyat, foi questionado sobre um ponto que está chateando, por assim dizer, muitos jogadores dos consoles atuais: o drift.

O defeito consiste no registro do comando de movimento do controlador analógico quando a alavanca não está sendo movida, ou seja, mesmo sem mexer em nada, seu personagem ou a mira de sua arma em um jogo se move sozinho, por exemplo. Questionado se o Steam Deck teria o risco de sofrer com esse mesmo problema, Aldehayyat foi direto ao ponto:
“Fizemos muitos testes de confiabilidade, em todas as frentes na verdade, todas as entradas e diferentes fatores ambientais e todo esse tipo de coisa. Acho que sentimos que isso funcionará muito bem. E acho que as pessoas ficarão super felizes com isso. Acho que vai ser uma ótima compra. Quero dizer, obviamente, todas as partes irão falhar em algum ponto, mas achamos que as pessoas ficarão muito satisfeitas e felizes com isso. ”
John Ikeda, designer do Steam Deck, acrescentou:
“Escolhemos propositalmente algo cujo desempenho conhecíamos, certo? Não queríamos arriscar com isso, certo? Tenho certeza de que nossos clientes também não querem que corramos o risco. ”
O Steam Deck será lançado em dezembro deste ano nos Estados Unidos, Canadá, países da União Europeia e Reino Unido. Em 2022 estará disponível em outros territórios, incluindo o Brasil.

Fonte: Destrctoid

Tecnólogo em Gestão Ambiental, produtor do BlastCast e sincero até demais. Jogador casual de muitos e hardcore em poucos. Adora jogos multiplayer que causam discórdia e fogo no parquinho. @XelaoHerege


Disqus
Facebook
Google