Jogamos

Análise: Taisho x Alice -Episode III- (PC) revela o que há além das máscaras de um conto de fadas distorcido

Visual novel otome finalmente revela a verdade por trás do mundo escrito por Fujifumi.

Taisho x Alice é uma visual novel otome episódica que se passa em um mundo de fantasia no qual uma garota tenta resgatar rapazes baseados em personagens de contos de fadas. Em cada episódio são apresentados os dramas de dois personagens, sendo Taisho x Alice -Episode III- focado em Snow White e Wizard.

Com grandes revelações, o novo episódio é o ponto alto da narrativa até o momento e finalmente dá a ver a realidade por trás do conto de fadas distorcido da série. A queda das máscaras dá lugar a uma história triste e que recompensa o jogador por prestar atenção aos detalhes nos episódios anteriores.

Contos de fadas distorcidos

Novamente, tudo começa quando uma garota sem nome acorda em um mundo repleto de trevas. Lá ela encontra um rapaz loiro e recebe o nome de Arisu. Juntos eles encontram um conjunto de espelhos que funcionam como portais para o mundo de Looking-Glass.

Do outro lado desses espelhos, a garota terá que salvar rapazes baseados em contos de fadas como Cinderela e Branca de Neve. Enquanto o Episódio I era focado em Cinderela e Chapeuzinho Vermelho e o Episódio II em Gretel e Kaguya, a nova história permite conhecer mais a fundo os dramas de Branco de Neve (Snow White) e Mágico (Wizard).

Ao contrário dos anteriores, desta vez não é possível escolher um dos rapazes desde o início. A história exige obter o final verdadeiro e um dos finais falsos de Branco de Neve para desbloquear a rota do Mágico. Ter jogado os anteriores e seguir essa ordem são etapas importantes para o desenvolvimento da narrativa.

Mesmo que os capítulos anteriores pareçam um pouco mais desconectados, o Episódio III finalmente revela a verdade. Não apenas as reviravoltas são interessantes, mas também oferecem um olhar diferente para o que já havia acontecido. Muitos detalhes tinham sido escondidos na narrativa e conectar os pontos mais frescos na memória é um processo bastante recompensador.

De forma geral, a revelação nos permite reparar em todas as sutilezas e a riqueza que a escrita da obra como um todo possui. Ainda que os capítulos anteriores já fossem agradáveis, aqui é possível perceber toda a qualidade da roteirista Fujifumi (Shinigami to Shoujo) em estruturar essa realidade e as suas trágicas verdades.

Outro detalhe interessante é que desta vez ambas as rotas usam todos os personagens principais, brincando com determinados eventos dos episódios anteriores e detalhes que chamam a atenção de quem os jogou. Ainda há um capítulo para amarrar as pontas e apresentar a história de Alice, mas já há um tom de clímax e de que o fechamento está próximo.

Meu único ponto contra em relação à obra como um todo é que a narrativa na rota do Wizard é um tanto repetitiva e redundante. Além das reviravoltas já terem sido apresentadas antes, certas cenas são mostradas três vezes (duas de forma direta e uma com citações completas). No entanto, uma única repetição de um trecho específico seria suficiente para garantir clareza à narrativa.

Uma visual novel de alta qualidade

Um aspecto bastante importante da obra é a sua localização para o inglês. Traduzido por Molly Lee, Taisho x Alice conta com uma escrita muito fluida e agradável, que respeita as nuances da obra original sem sacrificar a qualidade da leitura para manter a sua fidelidade. Mesmo já tendo lido muitas visual novels, diria sem sombra de dúvidas que o estilo da tradutora é o meu favorito até o momento.

Trechos de humor, como as piadas e referências a episódios anteriores, são muito mais divertidos graças a suas escolhas de palavras. Da mesma forma, os momentos mais sérios e termos relevantes são bem respeitados, com versões em inglês bem selecionadas.

Também gostaria de destacar que a progressão pelas rotas é mais simples desta vez. Pessoalmente, tive algumas dificuldades com as rotas dos episódios anteriores, especialmente Kaguya. No entanto, as escolhas desta vez foram totalmente claras e lógicas, sendo fácil obter os finais verdadeiros de ambos os personagens.

Em termos visuais, continua valendo os mesmos apontamentos dos episódios anteriores. Os designs de personagens, de autoria da ilustradora Melo, são muito bonitos, oferecendo rapazes bishounen que chamam a atenção, assim como a própria protagonista. As cenas especiais mostradas no tradicional formato CG são também de alta qualidade, embora as belas silhuetas de contos de fadas sejam exclusivas da rota de Snow White desta vez.

Em termos sonoros, a trilha composta por Love Solfege continua embalando muito bem os eventos. Desta vez com direito a uma versão rock da abertura. As músicas são muito bem selecionadas para contribuir para a atmosfera, especialmente em momentos mais sombrios ou alegres.

Taisho x Alice -Episode III- é o ponto alto da história até aqui. Com uma excelente tradução, o jogo finalmente desmascara a realidade por trás dos seus contos de fadas sombrios. As reviravoltas são bastante instigantes, mas, mais do que isso, é finalmente possível entender todo o excelente trabalho de construção da autora nos capítulos anteriores para além de sua diversão momentânea. Mesmo com um capítulo ainda por vir, já é possível afirmar com toda a certeza que Taisho x Alice é uma das obras-primas disponíveis no gênero.

Prós

  • Excelente tradução para o inglês;
  • Reviravoltas instigantes que valorizam a escrita da obra e recompensam o jogador;
  • Pequenas piadas e referências a eventos das rotas dos outros personagens;
  • Progressão mais simples do que nos capítulos anteriores.

Contras

  • A narrativa na rota do Wizard é um pouco repetitiva e redundante.

Taisho x Alice -Episode III- – PC – Nota: 9.5

Revisão: Ives Boitano
Análise produzida com cópia digital cedida pela Primula


é formado em Comunicação Social pela UFMG e costumava trabalhar numa equipe de desenvolvimento de jogos. Obcecado por jogos japoneses, é raro que ele não tenha em mãos um videogame portátil, sua principal paixão desde a infância.


Disqus
Facebook
Google