Jogamos

Análise: Among Us (PC/Mobile) – semeando a discórdia enquanto sabotamos os amiguinhos

Hora de conhecer um pouco mais deste game, até então desconhecido, que virou a nova febre das lives.



Finalmente vamos falar um pouco mais sobre Among Us, o jogo que está dando o que falar na internet, contribuindo com a socialização durante a pandemia e abalando, ou mesmo desfazendo, muitas amizades. O despretensioso título da Innersloth caiu nas graças da comunidade gamer mundo afora e promete novidades graças à sua inesperada popularidade.

Um sucesso tardio

Originalmente lançado em 2018, Among Us é um jogo cooperativo no qual os jogadores assumem o papel de uma tripulação de até dez integrantes. Destes, dependendo da quantidade de participantes, até três são designados como impostores, que devem realizar sabotagens pelo mapa e matar os demais jogadores. O título, até então pouco conhecido, começou a ficar bastante popular em setembro de 2020.


Acredita-se que a pandemia tenha sido um fator que favoreceu esse sucesso repentino do game. Por conta do distanciamento social, as pessoas começaram a procurar formas online de se entreter com os amigos. Nessa busca por formas de se distrair e ainda poder brincar, mesmo à distância, Among Us foi, digamos, encontrado num canto da internet e um pequeno fenômeno aconteceu, tornando-o um dos jogos de maior audiência na Twitch, a principal plataforma de transmissão de games ao vivo.

Nisso, todos começaram a conhecer, se interessar, e jogar o título. A popularidade espantou até mesmo os próprios desenvolvedores da Innersloth, que já estavam trabalhando no desenvolvimento da sequência. Por conta da explosão de popularidade de Among Us, os trabalhos na sequência foram cancelados para que mais atenção seja dada ao atual, visto que comunidade o abraçou de tal forma que seria até injusto que logo agora que ele ganhou a popularidade os desenvolvedores não o dessem a devida atenção.
O jogo continua sendo um dos que possui maior audiência na Twitch

No espaço, ninguém ouve você mentir

A jogabilidade de Among Us é bem simples. Como um membro da tripulação, o jogador recebe uma lista de tarefas para serem realizadas em um dos três mapas disponíveis. Colocar o lixo para fora, consertar fios soltos, abastecer os motores da nave e regular o reator de energia, dentre várias outras. Porém, entre a tripulação, há jogadores designados a agir como impostores.



Suas atividades são mais nefastas, pois seu objetivo é, basicamente, atazanar a vida dos demais jogadores realizando sabotagens no mapa para atrasar a execução de suas tarefas. Podem fazer uso de dutos de ventilação para se locomover pelo mapa e, o mais importante, são os únicos capazes de matar os demais membros da tripulação.

Para vencer, os tripulantes devem realizar todas as atividades que lhes foram estabelecidas ou identificar quem são os impostores e ejetá-los para fora do mapa. Os impostores vencem se conseguirem matar os demais tripulantes ou se uma de suas sabotagens resultar em uma falha crítica no local, ocasionando um colapso.
Enquanto os tripulantes tem tarefas para realizar...
...o impostor deve sabotar o local e matar os outros jogadores.
A cereja do bolo de Among Us são os momentos de debate entre os jogadores. Sempre que alguém avista um corpo, ele aciona um comando de aviso que faz todos os jogadores se reunirem para discutir sobre o que aconteceu e ao final votarem em quem vão eliminar do jogo. Na dúvida, o jogador pode se abster de votar em alguém, caso não tenha certeza e não queira prejudicar um possível inocente. Em caso de empate, ninguém é eliminado e a partida prossegue. Outra opção é acionar o grande botão vermelho na sala inicial do mapa para convocar uma reunião de emergência para relatar de imediato algo errado que tenha presenciado.
Esse aí se deu mal!
É nesse momento que o impostor tem que ser bom de lábia, caso ele tenha sido visto fazendo algo suspeito ou pior, pego no flagra usando os dutos de ventilação ou assassinando alguém. É certo que ele será imediatamente eliminado se não souber contornar a situação. Um bom impostor tem que saber pegar o momento certo de deslize de outro jogador para virar a mesa a seu favor, assim convencendo que outros jogadores votem, por exemplo, em alguém que já suspeita dele e assim eliminar uma ameaça a sua vitória.

Nisso temos um ponto fraco no jogo, que é a ausência de um chat de voz próprio, o que proporcionaria uma dinâmica muito mais eficiente durante as discussões. Isso é facilmente revertido com o uso de aplicativos de chamada de voz em grupo, mas é mais fácil de resolver desta forma quando se está jogando com amigos ou conhecidos. Por proporcionar uma jogabilidade online com grupos diversos, ao jogar com pessoas desconhecidas você fica à mercê de um chat de texto simples que se torna rapidamente desorganizado com o volume de mensagens recebidas. Bom, melhor que nada, não é mesmo?
Um bom impostor sabe esconder sua sujeira e vencer a partida

E o melhor é que dá pra jogar de graça!

Outro ponto forte do título é sua disponibilidade para Android e iOS de forma gratuita. Neste formato ele se sustenta por meio de anúncios pouco invasivos, que costumam surgir apenas no fim de cada partida. Há uma opção de removê-los ao realizar a compra de um item ou pagar um valor pouco menor que sua versão para PC, que por sinal é bem baratinha.

O game não perde em nada para sua versão para PC por ser bem leve e com ótima performance. Você não precisa ter um smartphone top para jogar. Aquela carroça do seu avô que só serve pra usar o WhatsApp já deve dar conta do recado. É uma alternativa bacana para quando estiver reunido com alguns amigos: cada um pode baixar Among Us em seu smartphone ou tablet para jogar e até realizar as discussões no cara a cara. Só não se afobe e parta pra cima dos seus amigos, ok?



Outra grande vantagem do título é seu suporte para que jogadores da versão mobile e do PC possam jogar entre si sem qualquer dificuldade. Basta criar uma sala, estabelecer as regras básicas e informar o código para os amigos caso queira jogar uma partida privada com eles, ou simplesmente criar uma sala aberta para jogar com qualquer pessoa pela internet.

A nave da discórdia vai decolar!

Among Us levantou novamente a discussão de que bons jogos não precisam ter gráficos super-realistas ou dezenas de qualidades técnicas, bastando focar apenas no que realmente interessa: diversão. Trata-se de um belo achado em tempos difíceis que, mesmo chegando atrasado, apresenta uma ótima experiência multiplayer cooperativa que estava perdida no fundo da imensidão da internet.

Prós

  • Jogabilidade simples e intuitiva;
  • Experiência cooperativa dinâmica e muito bem explorada;
  • Versão mobile é totalmente grátis e não exige um dispositivo potente para rodar;
  • Cross-play entre PC e Mobile.

Contras

  • Chat in-game conta apenas com mensagens em texto que ficam desorganizadas rapidamente;
  • Quedas de conexão ocasionais, principalmente na versão mobile;
  • Opções limitadas de mapas (apenas três).
Among Us – PC/Android/iOS – Nota: 8.0
Versão utilizada para análise: Android
Revisão: José Carlos Alves
Análise feita com cópia adquirida pelo redator


Tecnólogo em Gestão Ambiental, produtor do BlastCast e sincero até demais. Jogador casual de muitos e hardcore em poucos. Adora jogos multiplayer que causam discórdia e fogo no parquinho. @XelaoHerege


Disqus
Facebook
Google