Jogamos

Análise: Samurai Shodown NeoGeo Collection (Multi) é uma compra obrigatória para os fãs de jogos de luta

Embarque na história de uma das mais icônicas franquias do gênero com Haohmaru e cia., com direito a uma galeria de respeito e um título inédito.

Após ter feito um compilado caprichado de seus primeiros clássicos no muito bem bolado SNK 40th Anniversary Collection (Multi), a produtora japonesa resolveu acertar os sentimentos dos fãs de jogos de luta com mais uma coletânea: Samurai Shodown NeoGeo Collection (Multi).


A produção desta joia ficou à cargo da Digital Eclipse, que, além de ter sido a autora do outro título comemorativo da SNK, possui uma grande experiência em juntar títulos antigos de outras franquias, como Street Fighter e Mega Man. O resultado não poderia ter sido melhor.

O longo caminho do samurai

Como o nome sugere, SamSho Collection foca nos títulos lançados nas décadas de 1990 e 2000 para o console Neo Geo, também da SNK. Ao todo, o pacote traz sete jogos:
  • Samurai Shodown (1993)
  • Samurai Shodown II (1994)
  • Samurai Shodown III (1995)
  • Samurai Shodown IV (1996)
  • Samurai Shodown V (2003)
  • Samurai Shodown V Special (2004)
  • Samurai Shodown V Perfect (2020)
Repararam na distância de tempo entre às versões Special e Perfect de SamSho V? Pois é aí que se encontra um dos principais chamarizes desta coletânea. Enquanto os demais tiveram lançamentos tradicionais, Perfect faz sua estreia mundial aqui, o que o torna um título inédito na franquia.

Seu lançamento pode ter sido tardio, mas ele consegue ter diferenças significativas, mesmo sendo essencialmente idêntico à Special. As principais são os efeitos sonoros e trilhas de batalha com qualidade de áudio muito superiores, introdução de animações durante as batalhas e novos padrões de cores para as barras de vida e especial e algumas correções que deixaram os golpes mais fluídos. Isso faz dele muito mais que uma novidade, sendo o melhor nome da coletânea de fato.


No mais, todos os jogos contam com seu tradicional modo Arcade e disputas para dois jogadores, de maneira local ou online. Também é possível customizar os botões utilizados e, no caso dos três V, pode-se escolher a quantidade de rounds necessários para se ganhar uma luta. Infelizmente não foi possível avaliar o modo online, uma vez que não foram encontradas partidas ranqueadas ou casuais, mesmo em horários variados.

No aspecto visual não existe nada de muito avançado. É possível colocar os já manjados filtros na tela, para emular a sensação de se jogar em um console antigo ou em um gabinete de arcade. Também está presente a opção de alongar a disposição do ecrã para o formato widescreen ou preencher o entorno com alguma ilustração entre as mais de 45 disponíveis.

Os donos de PS4 ainda tiveram um pequeno mimo. Quem adquiriu esta coletânea até 25/08 ganharia Samurai Shodown VI, lançado primeiramente para PS2 e Wii e atualmente disponível na PSN. Entretanto, por se tratar de um título não-canônico e mais na pegada "Dream Match" – reunindo 48 personagens, incluindo animais e algumas duplicatas – a ausência de SamSho VI nem é algo que chega a fazer diferença.

O que realmente acabou fazendo falta foi um modo de treinamento. Isso é algo essencial para o gênero, ainda mais para os novatos que querem desbravar os primórdios da série após conhecerem o Samurai Shodown (Multi) mais recente, de 2019.

Esta ausência se torna ainda mais sentida por causa da lista de comandos, que só contém as direções dos movimentos especiais. Coisas mais básicas, como esquivas e agarrões, só podem ser descobertas ao assistir introdução de cada jogo. Golpes mais poderosos e complexos, como Fatal Flash, Overkill, Link Slash ou o No Contest (render-se) não possuem explicação das condições para serem utilizados. Logo, ou o jogador fica tentando comandos aleatórios no modo Arcade ou procura em algum fórum na internet, o que tira um pouco do brilho da experiência em si.


Um legado de dar inveja

Qualquer coletânea que se preze tem que vir acompanhada de pelo menos uma amostra do seu acervo. SamSho Collection cumpre com essa "regra" de maneira muito competente com seu museu, para o deleite dos mais aficionados.

A galeria traz uma quantidade enorme de informações. Cada jogo selecionado conta com um detalhamento preciso da sua narrativa, além de todo o pano de fundo da época de seu desenvolvimento. Até algumas dicas foram incluídas, como o código para escolher Poppy, a mascote de Galford, como personagem secreta em SamSho V, e o que é necessário a para enfrentar o misterioso Kuroko em SamSho II.

Além deles, os demais jogos da franquia, lançados em outras plataformas, receberam uma enorme seleção de ilustrações. Também foram incluídas outras séries que tiveram alguma participação dos samurais, casos de SNK vs. Capcom, Capcom vs. SNK, NeoGeo Battle Coliseum e The King of Fighters XIV. Os personagens também ganharam um setor especial, no qual é possível conferir a evolução dos seus modelos ao longo da série, além de artes conceituais e esboços descartados.


Depois de tudo isso, ainda têm mais uma tonelada de coisas para conferir: Storyboards das animações dos encerramentos, desenhos de personagens que nunca foram incluídos no elenco e uma seleção com mais de 200 músicas para ouvir à vontade. Por fim, o museu contém mais de duas horas e meia de vídeos, que trazem entrevistas com desenvolvedores e diretores, além de algumas partidas de torneios realizados entre 2015 e 2018.


Ippon!

Samurai Shodown NeoGeo Collection é uma compra obrigatória para quem é fã da franquia, do gênero ou quem quer conhecer mais dessa saga tão importante para os jogos de luta. A escassez de partidas online pode tirar um pouco do fator replay, porém ainda é muito válido passar por cada título da coleção, tanto no Arcade quanto no bom e velho um contra um com um amigo.

Prós

  • Samurai Shodown V Perfect além de inédito é o título mais aprimorado da coletânea;
  • Vasta galeria, com uma quantidade absurda de informações, dicas, ilustrações e vídeos;
  • É possível salvar a qualquer momento, inclusive entre rounds de uma mesma luta;
  • Possibilidade de escolher entre a versão japonesa e americana de cada jogo.

Contras

  • Algumas informações sobre ataques especiais na galeria deveriam estar na lista de comandos;
  • Movimentos básicos só são mostrados na introdução de cada jogo em vez de serem incluídos na lista de comandos;
  • Ausência de um modo treino.
Samurai Shodown NeoGeo Collection — PC/PS4/Switch/XBO — Nota: 8.0
Versão utilizada para análise: PS4
Revisão: José Carlos Alves
Análise feita com cópia digital cedida pela SNK


é pai do próximo Batman, tio de uma princesa e viúva da Sega. Só sabe jogar títulos de luta, se mata frequentemente em FPS e adora uma velharia (que todo mundo agora gosta de chamar de retrô). Ah, ele está esperando até agora pelo Ridge Racer dessa geração também.


Disqus
Facebook
Google