Jogamos

Análise: F1 2020 (Multi) reproduz a adrenalina e emoção da Fórmula 1 na sua casa

A Codemasters traz em 2020 uma experiência mais completa e acessível do jogo oficial da elite do automobilismo.

Bem amigos, hoje não é domingo mas toda a emoção da Fórmula 1 pode ser reproduzida em qualquer dia da semana graças a nova edição do jogo oficial da categoria. A Codemasters, pioneira no gênero de corridas de carros, traz em 2020 uma das experiências mais completas e acessíveis da série em F1 2020, com vários modos de jogo, desafios e o inédito modo carreira que vai desafiar o jogador nas pistas e na feroz indústria da Fórmula 1.


Seu jogo, suas regras

Existe um estigma que paira os jogos de simulação de corrida que é a dificuldade em se adaptar. Em F1 2020 a Codemasters apresenta um sistema de personalização de controles extremamente amigável para todos os tipos de jogadores. Desde o mais casual, que pode variar entre o que nunca teve contato com jogos de corrida ou que preferem experiências mais casuais, passando pelo jogador mais exigente, que gosta de ajustar o controle a nível de detalhes para ter uma experiência mais próxima da realidade, e chegando até ao profissional.

F1 2020 traz dois esquemas de jogo, por padrão, para o jogador:

Casual

As principais assistências são ativadas para permitir uma pilotagem mais fácil e menos punitiva aos erros do jogador. As saídas de pista são menos problemáticas e mais toleráveis, permitindo que o jogador não perca o controle do carro com facilidade ao sair do asfalto. Passar por trechos com grama ou brita não fazem o carro rodar ou perder muita tração, permitindo que o jogador possa manter o controle da situação e não colocar tudo a perder por um erro mínimo.

O gerenciamento de combustível, eficiência dos freios, a transmissão, a regulagem automatizada do botão de ultrapassagem e a ativação automática do sistema de redução de arrasto (DRS) do carro também ficam disponíveis para que o jogador não tenha muitas distrações no controle do carro, permitindo que fique focado apenas na pilotagem.

Padrão

Este já deixa o carro com as principais assistências desativadas, fazendo com que o jogador tenha mais o veículo na mão. As principais funções que antes eram automáticas passam a ser controladas pelo jogador, mas ainda podendo ser customizadas para se adequar ao seu estilo de jogo.

Em ambos os casos uma função chamada de Flashback pode ou não ser habilitada, permitindo que o jogador pressione um botão para, literalmente, voltar no tempo alguns segundos e corrigir um erro que comprometeu sua corrida, como uma curva mal feita, uma saída de pista ou uma infração.

Independente da opção que escolher para a pilotagem, a customização é livre, permitindo que um jogador casual possa, gradativamente, ajustar as configurações de controle conforme for se sentindo mais confortável na pilotagem do carro, seja com um controle ou com os populares volantes usados para esse tipo de jogo. Algumas funções podem, inclusive, ser ajustadas durante a corrida, para que o jogador possa sentir na hora se o ajuste se adequa à sua vontade.

70 anos de Fórmula 1

Em 2020 a Fórmula 1 completa 70 anos. Na atual temporada da categoria, dois novos circuitos entraram no calendário oficial, sendo um deles, na verdade, um antigo veterano da competição. O inédito Grande Prêmio do Vietnã, em Hanói, é um circuito de rua, com generosas retas que convidam o jogador a alcançar velocidades impressionantes e curvas com poucas oportunidades de ultrapassagem.


O circuito de Zandvoort, na Holanda, é o palco do Grande Prêmio dos Países Baixos. O circuito retorna para a Fórmula 1 após 35 anos com uma pista totalmente nova para a temporada de 2020. O brasileiro Nelson Piquet largou na ponta no último GP realizado no circuito, que teve como vencedor o lendário Niki Lauda, então na McLaren, seguido por seu companheiro de equipe, o francês Alain Prost. Ayrton Senna, da Lotus, completou o pódio do GP na terceira posição.


Os demais Grandes Prêmios desta temporada são: Abu Dhabi, Austrália, Áustria, Azerbaijão, Bahrein, Bélgica, Brasil, Canadá, China, Espanha, Estados Unidos, França, Grã-Bretanha, Hungria, Itália, Japão, México, Mônaco, Rússia e Singapura, num total de 22 provas. Se somarmos as versões curtas das pistas no Bahrein, Grã-Bretanha, Japão e Estados Unidos, temos um total de 26 circuitos diferentes na edição deste ano do jogo.
No Showroom é possível ver e e conhecer um pouco da história de carros clássicos e atuais da F1
F1 2020, traz uma grande variedade de modos de jogo este ano. No modo Grand Prix, o equivalente ao modo padrão, reproduz uma temporada completa da Fórmula 1 com todas as 22 pistas previstas inicialmente para esse ano. O jogador escolhe um dos 20 pilotos competidores e corre em busca do título mundial.

Neste modo há mais duas variantes, que são o modo Clássico, onde apenas carros famosos de diferentes épocas da Fórmula 1 competem, como a McLaren MP4/4 de 1988, pilotada por Ayrton Senna, a Ferrari F1-2000 de Michael Schumacher, ou a Williams FW12 de Nigel Mansell. A Fórmula 2, categoria igualmente desafiadora e competitiva do automobilismo esportivo também está incluída no game e pode ser jogada neste modo em sua temporada de 2019.


Torneios personalizados, tomadas de tempo, eventos, um modo multiplayer local em tela dividida e também em rede local, possibilitando que dois ou mais jogadores, cada um com seu PC ou console, dependendo da plataforma onde estão jogando, possam se conectar localmente para competir ou assistir, também estão disponíveis para o jogador experimentar e colocar em teste suas habilidades de pilotagem em diversas modalidades. O suporte a cross-play seria muito útil nessas horas, mas o jogo não possui.


O ajuste das configurações da corrida também oferece uma generosa liberdade de customização, permitindo que o jogador configure a duração de todo o fim de semana de um GP. É possível ativar ou não os treinos livres, o treino de classificação, e ajustar proporcionalmente o tempo de duração destas atividades, incluindo o dia da corrida. A prova de domingo pode durar apenas 5 voltas, ou ter sua duração ajustada proporcionalmente em 25%, 50% ou 100%, criando o ambiente que o jogador achar mais adequado para suas sessões de jogo.

Competição dentro e fora das pistas

O carro-chefe da edição deste ano é o inédito modo Carreira. Nele você assume o papel do dono de uma equipe fictícia que está estreando na Fórmula 1, ocupando também o assento do primeiro piloto. Este modo é um dos mais interessantes e desafiadores de F1 2020, pois além de mostrar frieza e determinação nas pistas, você precisa saber tomar as decisões corretas quando não está atrás do volante para ser bem-sucedido no difícil e competitivo mundo da Fórmula 1 como a décima primeira equipe do grid.

Antes de começar, o jogador seleciona um avatar pré-definido para representá-lo dentro do jogo e também deve escolher e customizar o design do uniforme, do carro, da marca da equipe, além de contratar um piloto para ser seu companheiro na competição. O tempo de duração da temporada, quais pistas quer correr durante o ano e o nível da IA, fazendo com que os adversários sejam mais ou menos agressivos na corrida, também devem ser ajustados. Uma vez feito isso, boa parte destas opções não pode mais ser alterada até o fim da temporada atual.


Feito isso, é hora de escolher uma empresa para fornecer os motores de seus carros e seu patrocinador principal, que lhe fornecerá um capital inicial para realizar as primeiras transações para que sua equipe comece a trabalhar. Há ainda uma opção para começar sua carreira na Fórmula 2 ou diretamente na elite, já na Fórmula 1.


A partir daí a rotina do jogador fica dividida entre gerenciar as atividades dos diferentes setores da equipe, gerando pontos usados para fazer as melhorias em seus carros e também na eficiência do trabalho de cada setor. No início a tarefa é complicada pois o dinheiro é curto e fazer a decisão mais acertada pode ser determinante para seu progresso durante a temporada, que assim como na vida real é cheia de surpresas, muitas vezes desagradáveis, como o desenvolvimento falho de peças que você contava para já usar em um fim de semana de Grande Prêmio.

Já durante o fim de semana de um GP você também deve ser astuto na hora de escolher respostas a dar durante entrevistas para a TV. Elas afetam diretamente a fama de sua equipe que, conforme aumenta, permite o fechamento de contratos com mais patrocinadores, consequentemente gerando mais receita. Cumprir objetivos específicos de cada patrocinador de sua equipe gera uma renda extra no fim de cada GP, sempre bem-vinda para ser usada no investimento das instalações da equipe. A remuneração extra do patrocinador principal é a mais atrativa, porém só é obtida se for cumprida até o fim de temporada atual, rendendo uma grande quantidade de dinheiro para o início do ano seguinte.


Os treinos livres são importantes para obter pontos de desenvolvimento ao ser bem-sucedido na realização dos programas de treinamento. Estes são ótimos para aprimorar suas técnicas de pilotagem e torná-lo um jogador melhor e mais competitivo durante a temporada. O gerenciamento de pneus, de combustível e simulação de ritmo de classificação são alguns dos programas disponíveis ao jogador que quer melhorar sua performance na pista de corrida. A seguir você confere o programa de aclimatação de pista no circuito Red Bull Ring, na Áustria.


Durante a temporada o jogador também deve escolher um piloto para rivalizar e, ao chegar em uma determinada marca de pontos, marcados de acordo com o desempenho de ambos durante diferentes fins de semana de Grande Prêmio, um grande bônus de fama é obtido pelo jogador. Quanto maior for a notoriedade do seu rival, maior a recompensa, além do desafio de ficar sempre à frente dele para garantir sucesso nesta atividade.


O jogador tem ainda a opção de simular uma sessão de jogo. Isso significa que, se por algum motivo ele não quiser jogar aquela etapa do GP (treinos livres ou corrida), o computador o fará por ele, recompensando-o pelo desempenho baseado nos status base do piloto. Até mesmo o domingo da corrida pode ser simulado, mas não pode ser repetido em caso de um resultado ruim. A opção é interessante por dar uma opção ao jogador que não tem tempo, ou que tenha dificuldade em alguma pista, e assim pode acelerar seu avanço na campanha, mas é importante ter em mente que o resultado obtido ao fazer isso será mediano ou baixo, pois o fator humano, que é o diferencial, foi retirado da equação.

Finda a temporada, e mesmo com todas as adversidades enfrentadas durante o ano, o jogador tem a opção de renovar o contrato com o segundo piloto ou contratar um novo talento, dentre os vários disponíveis no game. Um novo patrocinador principal e empresa para fornecer os motores podem novamente ser selecionados e temos início a uma nova temporada, que pode ou não contar com algumas novas regras, adicionando um desafio extra. A campanha toda tem uma duração total de 10 temporadas.

Correndo para vencer

Durante a temporada que joguei para realizar esta análise, passei por diversos perrengues. Em uma corrida fiquei sem a quinta marcha do carro, em outra meu motor apresentou problemas de potência, e numa terceira ocasião, uma decisão errada de minha parte ao decidir adiar minha ida aos boxes em uma volta pôs tudo a perder. E por falar em boxes, também é possível ajustar algumas decisões de sua equipe para que sejam tomadas de forma mais automática pelo jogo para evitar que você perca o foco na corrida, mas ainda permitindo que sua decisão seja soberana.

Mesmo com todos problemas que surgiram durante a temporada, obter minha primeira vitória no Grande Prêmio do Canadá, debaixo de uma chuva persistente, foi algo gratificante e que me deu o ânimo e maturidade que precisava para continuar a temporada, que rendeu mais algumas vitórias e momentos emocionantes durante ultrapassagens quase impossíveis em curvas traiçoeiras e perseguições emocionantes em retas que facilmente te fazem romper a barreira dos 300 km/h. O modo foto disponível no jogo também foi útil para eternizar alguns destes momentos.


E antes de dar minhas impressões finais sobre F1 2020, quero ressaltar um último ponto, relativo a recompensas para o jogador. O Passe do Pódio libera recompensas cosméticas e visuais adicionais como novos estilos de uniforme, desenhos para o carro e poses de pódio conforme o jogador sobe de nível durante o jogo, cumprindo atividades nos vários modos e com desafios por tempo limitado que o premiam com pontos de experiência adicionais. As recompensas podem ser usadas nos pilotos criados pelo jogador para uso no modo local e online.


O título conta com um sistema modesto de microtransações no qual moedas de jogo podem ser compradas com dinheiro real para aquisição de itens cosméticos exclusivos em uma loja virtual, por tempo limitado, incluindo um Passe de Pódio VIP, que libera recompensas adicionais ao jogador conforme ele sobe de nível. Jogos como Rocket League, Fortnite, Apex Legends e outros contam com esse tipo de serviço, então é basicamente mais do mesmo.

Bom, já expressei minha opinião sobre essa prática em jogos que não são gratuitos para jogar em outras ocasiões, então vou me limitar apenas a dizer que a prática chegou ao jogo da Codemasters também e está lá para quem gosta.

Pole Position do gênero

F1 2020, com sua apresentação que reproduz fielmente a transmissão de mais um fim de semana da Fórmula 1, larga na frente como um dos melhores jogos do gênero neste ano. Com uma jogabilidade mais refinada para quem é veterano na franquia e bastante amigável para quem não é muito chegado em simuladores ou nunca se aventurou no gênero, temos aqui um forte candidato a melhor jogo de corrida de 2020.


Apesar de apresentar pequenas falhas técnicas durante o jogo, como demora ou carregamento parcial de texturas, som mais baixo em alguns momentos – creio que eu tenha regulado o alcance dinâmico do som de forma errada, pois jogando com headset é excelente –, limitar a taxa de quadros mais alta, porém constante, apenas durante a pilotagem, isso só vai incomodar quem realmente se importa demais com detalhes. No mais, mesmo para mim, que não exploro muito o gênero de simuladores de corrida, admito que F1 2020 me cativou e mostrou que com um pouco de persistência e dedicação conseguimos ser, aos poucos, melhores em algo novo.

Prós

  • Ótima apresentação, reproduzindo fielmente a transmissão de um Grande Prêmio pela televisão, totalmente localizado para o português brasileiro;
  • Jogabilidade refinada, com comandos bastante customizáveis, e com alto nível de acessibilidade para iniciantes no gênero;
  • Diversos modos de jogo para aproveitá-lo da maneira que achar melhor;
  • Multiplayer local em tela dividida, e até em rede local, para jogar com um amigo;
  • Modo Carreira traz um ótimo ar de novidade para a franquia.

Contras

  • Duração do modo carreira é muito extensa;
  • Texturas com carregamento tardio ou incompleto em alguns momentos;
  • Taxa de quadros elevada, porém constante, apenas durante os segmentos de pilotagem.
F1 2020 – PC/PS4/XBO – Nota: 9.0
Versão utilizada para análise: PS4
Revisão: José Carlos Alves
Análise feita com cópia digital cedida pela Codemasters

Tecnólogo em Gestão Ambiental, produtor do BlastCast e sincero até demais. Jogador casual de muitos e hardcore em poucos. Adora jogos multiplayer que causam discórdia e fogo no parquinho. @XelaoHerege


Disqus
Facebook
Google