CBLoL 2020: Redemption rebaixada, briga acirrada pelos playoffs e muito mais na semana 08

Na rodada final, serão cinco equipes brigando por duas vagas na próxima fase.



A Primeira Etapa da edição de 2020 do Campeonato Brasileiro de League of Legends (CBLoL) está entrando em sua fase decisiva. Em mais uma super semana — rodada tripla que acontece na sexta, sábado e domingo — o meio da tabela ficou mais embolado do que nunca. Agora, são cinco equipes brigando por duas vagas nos playoffs, já que as outras duas estão praticamente garantidas por Vivo Keyd e Flamengo. Por outro lado, na parte de baixo da classificação, a Redemption foi matematicamente rebaixada para o Circuito Desafiante. Confira, logo abaixo, o resumo de todas as partidas.


Quadra Kill x 2

A rodada começou com um confronto direto pelos playoffs: a FURIA Uppercut encarou a Prodigy. Logo nos primeiros minutos, a PRG mandou seus cinco jogadores para a rota central e garantiu o First Blood sobre o meio Anyyy, simultaneamente, os Panteras derrotavam o Dragão das Nuvens. A Prodigy se igualou na quantidade de objetivos pouco depois, ao obter o Arauto, e tentou virar o placar ao iniciar o Dragão Infernal. No entanto, o buff acabou sendo roubado pelo atirador Alternative e a FURIA ainda levou mais duas eliminações de brinde.

Na desvantagem, a PRG conseguiu voltar para o jogo graças a um pick off que abriu caminho para a conquista do segundo Arauto e também do primeiro dragão da equipe. Se pegar um adversário fora de posição recolocou a Prodigy na partida, a mesma jogada fez com que a FURIA retomasse a dianteira. Com duas eliminações na rota inferior, os Panteras passaram a ampliar seu domínio e pressão pelo mapa — principalmente nas side lanes, com Anyyy e o topo Tyrin.

A dupla da FURIA estava imparável e em uma chamada em que ambos brilharam, a equipe aplicou o Ace, com um Quadra Kill de Anyyy, e cresceu ainda mais com o bônus do Barão. O combustível do Na’Shor era o que faltava para os Panteras entrarem de vez na base inimiga. Antes que o Nexus emolido, Anyyy castigou a PRG com outro Quadra Kill.



FURIA Uppercut — lado azul

Tyrin (Sett) — 2/0/8
Minerva (Morgana) — 2/2/11
Anyyy (Kassadin) — 11/2/3
Alternative (Miss Fortune) — 2/1/10
Damage (Thresh) — 1/0/7

Prodigy — lado vermelho

fNb (Lucian) — 1/3/1
Yampi (Trundle) — 1/3/2
Aloned (Azir) — 2/5/2
Garo (Aphelios) — 0/3/2
Wos (Braum) — 1/4/2

Bans

FURIA Uppercut: Elise / Pantheon / Kalista / Tahm Kench / Renekton
Prodigy: Zoe / Orn / Senna / LeBlanc / —*

*A Prodigy cumpriu punição e perdeu seu último banimento da partida.
MVP: Anyyy

Clássico desigual

O clássico começou animado: se a paiN garantiu o Dragão Infernal logo cedo, a INTZ castigou os adversários minutos depois com um Double Kill do atirador micaO. Com um início bastante parelho, a balança pendeu para o lado Intrépido na disputa pelo Arauto. Além do bônus, a INTZ colecionou quatro abates e ainda derrubou a T1 do topo. Após essa jogada, a paiN era cada vez mais encurralada e não tinha para onde correr.

Acelerando sem parar, a INTZ encaixou outra boa luta no meio, em que garantiu mais três abates. A vitória abriu espaço para os Intrépidos se fortalecerem ainda mais, derrotando dragões e demolindo torres. A paiN conseguiu uma sobrevida graças a ótima luta que aconteceu na entrada do covil do Barão, que terminou com a INTZ sofrendo o Ace. Mas a esperança durou pouco, os Intrépidos encontraram uma ótima team fight e eliminaram três adversários, partindo então para a conquista do buff do Na’Shor.

Se já estava complicado segurar a INTZ, com o Barão a missão se tornou praticamente impossível. Vendo os inimigos marcharem na direção de sua base, a paiN fez o possível para tentar se segurar e não conseguiu. Os Intrépidos vieram como uma avalanche para destruir o Nexus, garantir a vitória e se manter na luta por uma vaga nos playoffs.



paiN — lado azul

Yang (Aatrox) — 2/3/4
SeongHwan (Lee Sin) — 1/4/2
tinowns (Azir) — 2/5/1
brTT (Varus) — 1/4/4
Key (Braum) — 0/4/3

INTZ — lado vermelho

Tianci (Renekton) — 4/1/7
Shini (Sett) — 3/1/10
Hauz (Kassadin) — 7/1/8
micaO (Miss Fortune) — 6/2/9
RedBert (Rakan) — 0/1/18

Bans

paiN: Gragas / Senna / Trundle / LeBlanc / Zoe
INTZ: Thresh / Kalista / Aphelios / Gangplank / Orn
MVP: Shini

Fugindo da lanterna

A Redemption precisava desesperadamente de uma vitória para se manter respirando na luta contra o rebaixamento, melhor ainda se o triunfo viesse contra a KaBuM!, que estava uma posição acima na tabela. Em busca deste objetivo, a RDP teve um início de partida melhor, com o First Blood, um Dragão do Oceano e o Arauto. Se a situação já estava boa, ficou ainda mais confortável na luta pelo buff das Nuvens. Além do bônus, a Redemption garantiu quatro eliminações, sendo um Triple Kill do meio Krastyel.

Os Ninjas se mantinham no páreo com abates sendo conquistados pelo mapa, e retornaram de vez para o jogo ao executarem uma boa chamada para a obtenção do Dragão da Montanha, empatando o placar de eliminações logo em seguida. A partida virou de vez na disputa por outro Dragão da Montanha, que ficou com a KaBuM!. Logo depois, os Ninjas encaixotaram a RDP na rota do meio e aplicaram o Ace, com um Triple Kill do topo Parang. A vitória abriu as portas para o Barão.

Com o Na’Shor, os Ninjas chegaram na T3 adversária pelas rotas do meio e inferior, além de também terem colecionado o seu terceiro dragão. A KaBuM! pressionava por todo o mapa e a RDP tinha que tentar avançar no escuro. Exercendo domínio total, os Ninjas encontraram uma ótima luta, que terminou em outro Ace, e foram em busca de seu segundo Barão e também da alma do Dragão da Montanha. Com a força extra, a KaBuM! não teve dificuldades para invadir a base inimiga, aplicar mais um Ace e demolir o Nexus.



Redemption — lado azul

Glowcore (Orn) — 0/5/6
Sephis (Karthus) — 3/6/5
Krastyel (Tristana) — 6/4/1
Patrick (Aphelios) — 0/5/8
BocaJR (Tahm Kench) — 1/4/7

KaBuM! — lado vermelho

Parang (Sylas) — 10/2/11
Wiz (Trundle) — 3/2/13
Tutsz (Cassiopeia) — 3/3/10
DudsTheBoy (Varus) — 8/2/10
Ceos (Braum) — 0/1/21

Bans

Redemption: Jayce / Kalista / Olaf / Renekton / Aatrox
KaBuM!: Yasuo / Senna / Sett / Gragas / Lee Sin
MVP: Parang

Briga pela liderança

O duelo entre a primeira colocada, Vivo Keyd, e o segundo, Flamengo, prometia ser bastante equilibrado, mas não foi bem isso o que aconteceu. Com dois abates e o Dragão Infernal, os Guerreiros já começaram a partida com uma leve vantagem, já o Rubro-Negro ficou com o Arauto. Mesmo perdendo o objetivo, a Keyd conseguiu derrubar as duas primeiras torres, uma na rota inferior e outra no meio. Tendo mais espaço no mapa, a equipe também foi em busca de seu segundo dragão, um das Nuvens.

Os Guerreiros aceleravam demais e quando as barricadas caíram, aos 14 minutos, o time já estava derrubando a T2 do meio. Logo depois, a Keyd conseguiu o segundo Arauto e ainda mandou dois adversários para a base na luta que estourou na sequência. O Flamengo fazia algumas escolhas equivocadas, por exemplo, mandando todo o time para a rota do topo derrubar a T2, enquanto a Keyd estava do outro lado do mapa, demolindo a T2 da rota inferior e conquistando o seu terceiro dragão.

Mesmo quando o Flamengo iniciava a luta, a vitória era da Keyd. Em uma team fight na rota central, os Guerreiros acumularam quatro abates e, aos 22 minutos, destruíram o inibidor do meio e se fortaleceram ainda mais com o bônus do Barão. Com o Na’Shor, a Keyd invadiu a base adversária pela rota inferior e derrubou a primeira torre do Nexus, e eram somente 23 minutos de partida. A avalanche veio pela rota superior logo depois, acabando com o último inibidor que restava em pé e fechando o jogo aos 25 minutos.



Flamengo — lado azul

WooFe (Orn) — 1/3/4
Ranger (Nocturne) — 2/3/1
Goku (Syndra) — 2/4/3
Absolut (Kai’Sa) — 1/3/2
Jojo (Nautilus) — 0/5/4

Vivo Keyd — lado vermelho

Robo (Poppy) — 0/4/10
Grell (Trundle) — 4/0/13
NOsFerus (Azir) — 5/1/5
Klaus (Ezreal) — 7/0/7
Professor (Yuumi) — 2/1/14

Bans

Flamengo: LeBlanc / Pantheon / Aphelios / Renekton / Ekko
Vivo Keyd: Sett / Kalista / Varus / Kindred / Elise
MVP: Grell




Isolada na liderança

Turbinada pela ótima vitória no dia interior, a Vivo Keyd tinha a paiN pela frente. Os momentos iniciais da partida foram extremamente equilibrados. Quando o relógio marcou 10 minutos, o placar de abates marcava duas eliminações para cada lado, uma diferença de somente 100 de ouro e os times tendo conquistado um objetivo: a Keyd ficou com o Arauto e a paiN levou o Dragão das Nuvens. Depois de tanta igualdade, quem pisou no acelerador primeiro foi a paiN, que iniciou jogada com teleportes no topo, encaixou boa luta que terminou com quatro Guerreiros eliminados e derrubou a T1.

A Vivo Keyd tentou responder no covil do Dragão da Montanha, conseguindo o bônus, mas perdendo a team fight logo na sequência. Com a vitória, a paiN teve espaço para conquistar o Arauto, usado para dar uma cabeçada na T1 do meio, mas sem derrubá-la. Os Guerreiros tomaram o controle do duelo em uma jogada excelente no covil do Dragão Infernal. Além do buff, a equipe castigou a paiN com três eliminações e partiu imediatamente para levar também o Barão. O Na’Shor acelerou a derrubada de todas as torres que restavam nas rotas, sendo que a única que permaneceu em pé foi a T2 do topo.

Graças a pressão no mapa, a Vivo Keyd não teve problemas para derrotar o seu terceiro dragão. A paiN viu o jogo se dificultar ainda mais na briga pelo segundo Barão, quando o time tentou contestar e foi castigado com três abates. O bônus ajudou a Keyd na derrubada dos inibidores do meio e rota inferior, além de auxiliar na conquista da alma do Dragão Infernal. Com tamanha vantagem, os Guerreiros apenas precisaram se reorganizar para a marcha final em direção à demolição do Nexus.



Vivo Keyd — lado azul

Robo (Malphite) — 5/4/6
Grell (Trundle) — 2/1/14
NOsFerus (Corki) — 6/2/6
Klaus (Aphelios) — 4/5/7
Professor (Yuumi) — 2/1/14

paiN — lado vermelho

Yang (Renekton) — 1/4/6
SeongHwan (Taliyah) — 1/4/4
tinowns (Azir) — 8/2/2
brTT (Miss Fortune) — 2/5/6
Key (Nautilus) — 1/4/8

Bans

Vivo Keyd: Kalista / Elise / LeBlanc / Gragas / Kassadin
paiN: Sett / Thresh / Jarvan IV / Orn / Poppy
MVP: Robo

Série de Promoção ou playoffs?

INTZ e KaBuM! estão entre o céu e o inferno, afinal, ambos ainda têm chances reais de playoffs, mas também precisam se preocupar com a Série de Promoção. No embate entre os dois times, os Intrépidos começaram em cima e conseguiram dois abates logo cedo. Porém, os Ninjas reduziram a velocidade adversária com o Dragão das Nuvens, obtido sem contestação graça a uma boa leitura do mapa. A INTZ tomou a dianteira com uma luta confusa na rota superior, que teve três jogadores da KaBuM! eliminados e o Arauto liberado pelos Intrépidos para dar a cabeçada na T1. Os Ninjas só não ficaram ainda mais para trás por terem conquistado o seu segundo dragão, também sem problemas.

Mesmo em desvantagem, a KaBuM! encontrou uma boa luta no meio, que liberou caminho para o segundo Arauto. No covil da criatura, além do objetivo, os Ninjas venceram outra team fight e iam voltando de vez para a partida. A INTZ viu sua T1 do meio cair e a T2 ser bastante machucada com o Arauto inimigo, para piorar a situação, o terceiro dragão também acabou nas mãos adversárias. Graças a pressão que crescia no mapa, a KaBuM! derrotou o Barão sem dificuldades e se fortaleceu ainda mais.

Com o bônus, os Ninjas executaram uma excelente luta no rio, que terminou com um Triple Kill do atirador DudsTheBoy e cinco Intrépidos mandados diretamente para a base. Assim, as portas para a alma do Dragão da Montanha ficou escancarada para a KaBuM!. A INTZ comprou algum tempo ao encontrar uma ótima luta no rio, que permitiu que os Intrépidos ficassem com o Dragão Ancião e, alguns minutos mais tarde, o Barão. A partida estava tensa e qualquer passo em falso poderia significar a derrota. A team fight decisiva aconteceu ao redor do segundo Dragão Ancião, que havia sido iniciado pelos Ninjas. Em uma luta de um lado só, a KaBuM! aplicou o Ace e correu para demolir o Nexus adversário.



INTZ — lado azul

Tianci (Renekton) — 5/4/6
Shini (Jarvan IV) — 5/8/9
Hauz (Syndra) — 2/5/9
micaO (Aphelios) — 7/3/4
RedBert (Thresh) — 0/3/12

KaBuM! — lado vermelho

Parang (Rumble) — 3/6/9
Wiz (Olaf) — 2/2/10
Tutsz (Ekko) — 9/7/4
DudsTheBoy (Ezreal) — 8/3/8
Ceos (Yuumi) — 1/1/20

Bans

INTZ: Kalista / Trundle / Varus / Azir / Orn
KaBuM!: Gragas / Sett / Senna / Camille / Sejuani
MVP: DudsTheBoy

Flamengo em busca da vitória

O Flamengo vinha acumulando resultados ruins nos últimos jogos e tinha a Prodigy pela frente para tentar se recuperar. Abusando das boas movimentações iniciais, a PRG dominou os objetivos, ficando com o Dragão Infernal e o Arauto — que derrubou a T1 da rota inferior e deu uma cabeçada na T2. Já a equipe Rubro-Negra acumulou recursos com boa luta na parte superior do mapa, mas viu os adversários aumentando a vantagem com o segundo dragão e mais dois abates. Mais forte, a Prodigy podia escolher o que fazer em Summoner’s Rift e deixou o Flamengo derrotar o seu primeiro dragão, enquanto usava o segundo Arauto para demolir duas torres da rota central.

Mesmo na frente, a PRG foi diminuindo seu ritmo e deixando o Flamengo evoluir aos poucos. Quando voltou a acelerar, a Prodigy permitiu que os adversários conquistassem o Dragão do Oceano enquanto estava no covil do Barão. Além de ter conseguido o buff do Na’Shor, a PRG ainda colecionou quatro abates na team fight que estourou logo depois. Com o bônus, a Prodigy foi com todas as forças para a base adversária sem dar chance de uma defesa Rubro-Negra, focou o Nexus e garantiu a vitória.



Flamengo — lado azul

WooFe (Renekton) — 0/3/3
Ranger (Gragas) — 1/5/4
Goku (Cassiopeia) — 2/4/1
Absolut (Aphelios) — 4/5/3
Jojo (Yuumi) — 2/2/6

Prodigy — lado vermelho

fNb (Kalista) — 6/1/4
Yampi (Trundle) — 1/2/14
Aloned (LeBlanc) — 9/3/4
Garo (Senna) — 3/0/11
Wos (Volibear) — 0/3/7

Bans

Flamengo: Pantheon / Neeko / Elise / Morgana / Nautilus
Prodigy: Sett / Orn / Varus / Thresh / Syndra
MVP: Aloned

Derrota que dói

A situação da Redemption se complicava cada vez mais e um triunfo contra a FURIA Uppercut seria fundamental para a equipe tentar se manter no CBLoL. Com a quantidade de eliminações sempre próxima no início da partida, a pequena vantagem dos minutos iniciais ficou com a FURIA graças a conquista dos dois primeiros dragões. Apesar de o embate seguir de maneira bastante equilibrada nos placares de eliminações e objetivos, a FURIA levava a melhor no ouro graças a demolição das torres. O foco nas estruturas ficou claro quando uma grande team fight acontecia na região central do mapa, enquanto o topo Tyrin empurrava a rota superior e batia na T3.

Aproveitando o bom momento, os Panteras foram para o Barão e conseguiram o bônus. Porém, a RDP respondeu com quatro abates que deixaram somente um adversário com o buff. Se o primeiro Na’Shor quase não teve efetividade para a FURIA, que apenas colecionou mais um dragão, o segundo ficou limpo para a Redemption após a equipe encaixar excelente luta dentro da selva e mandar quatro adversários para a base. O bônus ajudou a RDP na destruição do inibidor do meio e na conquista do terceiro dragão.

A partida estava nas mãos da Redemption, até que o atirador Patrick — que vinha sendo a principal fonte de dano do time — foi eliminado em um pick off. Com um jogador a mais, a FURIA garantiu a alma do Dragão do Oceano e deixou o jogo totalmente em aberto. A definição do duelo aconteceu no covil do Barão, que havia sido iniciado pela RDP. Com uma boa combinação entre a ultimate do suporte Damage e a coragem do caçador Minerva, a FURIA roubou o buff e segurou os adversários em uma team fight. Simultaneamente, o topo Tyrin e o meio Anyyy executavam o back door para invadir a base, destruir o Nexus e garantir a vitória para os Panteras.



Redemption — lado azul

Glowcore (Malphite) — 4/5/5
Sephis (Trundle) — 3/2/8
Krastyel (Zoe) — 1/2/7
Patrick (Senna) — 6/4/7
BocaJR (Tahm Kench) — 3/1/6

FURIA Uppercut — lado vermelho

Tyrin (Renekton) — 3/5/3
Minerva (Kindred) — 4/3/7
Anyyy (Zilean) — 1/2/5
Alternative (Varus) — 4/6/5
Damage (Bardo) — 2/1/8

Bans

Redemption: Miss Fortune / Morgana / Sett / Kassadin / Azir
FURIA Uppercut: Sejuani / Syndra / Kalista / LeBlanc / Orn
MVP: Damage




Rodada perfeita

Tendo conquistado duas vitórias na rodada, a KaBuM! precisava superar a Prodigy para fechar a semana de maneira perfeita. Com ótimas movimentações pelo mapa, a PRG adquiriu boa dianteira logo cedo, com três eliminações, o Dragão do Oceano e o Arauto. Porém, toda a vantagem foi desperdiçada em um dive que a equipe tentou executar no topo e acabou totalmente errado — com dois abates a favor da KaBuM!. A jogada animou os Ninjas, que passaram a responder melhor as iniciativas adversárias, ganhando assim espaço para o seu primeiro dragão.

A Prodigy até encontrava alguns abates e adquiria recursos com a derrubada das torres, mas não conseguiu evitar que o segundo Arauto fosse conquistado pela KaBuM!. Já no controle das ações, os Ninjas executaram uma ótima luta no meio, que terminou com três abates — sendo um Double Kill do atirador DudsTheBoy —, e que liberou espaço para o segundo dragão do time. Muito agressiva, a KaBuM! empurrou a PRG contra a parede para conquistar o Barão.

Com o buff do Na’Shor, os Ninjas aplicaram o Ace, destruíram os inibidores do meio e da rota inferior, além de também terem levado o seu terceiro dragão. Muito mais forte e completamente dominante, a KaBuM! precisou apenas resetar para capitalizar os recursos antes de executar o golpe de misericórdia, castigar a PRG com outro Ace e destruir o Nexus.



KaBuM! — lado azul

Parang (Jayce) — 5/1/11
Wiz (Kindred) — 6/2/12
Tutsz (Lissandra) — 7/3/14
DudsTheBoy (Kalista) — 7/3/7
Ceos (Taric) — 1/4/21

Prodigy — lado vermelho

fNb (Neeko) — 0/5/5
Yampi (Trundle) — 5/4/6
Aloned (LeBlanc) — 2/5/5
Garo (Aphelios) — 6/4/5
Wos (Nautilus) — 0/8/7

Bans

KaBuM!: Pantheon / Senna / Elise / Irelia / Camille
Prodigy: Orn / Sett / Yuumi / Zoe / Syndra
MVP: Wiz

Vitória sofrida

Flamengo e FURIA Uppercut fizeram um jogo tenso. Abusando de ótimas movimentações do suporte Damage, os Panteras encontraram bons abates logo cedo e a ousadia foi premiada com o primeiro Dragão do Oceano e também o Arauto — ambos os objetivos sem qualquer tipo de contestação. A equipe ainda levou o segundo dragão e, para não ficar muito para trás, o Rubro-Negro ia conseguindo algumas eliminações pelo mapa, evitando assim que os adversários disparassem na vantagem.

A FURIA partiu para o covil tentar o seu terceiro dragão, mas o Flamengo conseguiu roubar o buff. Sem o bônus, os Panteras eliminaram três adversários — com um Triple Kill do atirador Alternative — e aproveitaram a superioridade numérica para conquistar outro objetivo: o Barão. No entanto, com quatro abates na rota inferior, o Flamengo se defendeu muito bem e evitou maiores prejuízos com o Na’Shor nas mãos adversárias.

A partida desacelerou um pouco, até que o Flamengo encontrou ótimo pick off sobre o caçador Minerva. Sem o adversário vivo, os Rubro-Negros garantiram o Barão e também o seu terceiro dragão. Enquanto isso, o topo Tyrin empurrava a rota inferior até destruir o inibidor da base do Flamengo. Com o Na’Shor, o Rubro-Negro aumentou sua pressão e teve espaço para garantir a alma do Dragão da Montanha.

A FURIA se segurava e encontrou uma ótima chamada escondida para fazer o Barão sem nenhuma contestação. Os Panteras tentaram usar o bônus para forçar a entrada na base adversária a acabaram sofrendo algumas eliminações. Apesar do buff estar com os oponentes, foi o Flamengo que conseguiu invadir o território inimigo e destruir os inibidores do meio e da rota inferior. Depois, o Rubro-Negro só precisou encaixar uma ótima luta no meio, que terminou com três eliminações, para ir na direção do Nexus e garantir a primeira vitória nesta super semana.



Flamengo — lado azul

WooFe (Orn) — 4/4/16
Ranger (Olaf) — 6/5/10
Goku (Azir) — 10/4/9
Absolut (Lucian) — 8/1/10
Jojo (Yuumi) — 1/0/25

FURIA Uppercut — lado vermelho

Tyrin (Renekton) — 5/5/6
Minerva (Jarvan IV) — 3/6/9
Anyyy (Corki) — 3/4/9
Alternative (Miss Fortune) — 3/6/5
Damage (Nautilus) — 0/8/8

Bans

Flamengo: Karthus / Senna / Trundle / LeBlanc / Kassadin
FURIA Uppercut: Kalista / Varus / Sett / Ezreal / Aphelios
MVP: Jojo

Sonho vivo

A tarefa da INTZ no domingo não era nada fácil, a equipe tinha que vencer a líder Vivo Keyd já que seus adversários diretos na luta pelos playoffs estavam somando pontos. Os Intrépidos foram surpreendidos logo nos segundos iniciais de jogo. Antes mesmo de os minions surgirem, o caçador Shini tentou entrar em território inimigo para colocar uma sentinela, mas foi surpreendido. Na pequena luta de dois contra dois que estourou, a Keyd castigou os adversários com duas eliminações. A vitória garantiu uma pequena vantagem para os Guerreiros, que se tornaram muito agressivos e aos oito minutos já tinham seis eliminações, além do Dragão da Montanha. A INTZ também lutava bem e não ficava muito atrás, tendo cinco abates aos 10 minutos.

A Keyd conseguiu o Arauto e rapidamente o utilizou para derrubar a T1 da rota inferior, não sem antes ter passado no covil do dragão e adquirido seu segundo bônus na partida. A INTZ voltou para o jogo ao encaixar uma boa luta ao redor do covil do dragão, em que os Intrépidos acumularam recursos com eliminações e também com o buff Infernal. Pouco depois, os Guerreiros executaram uma jogada inteligente, soltando o Arauto no meio para distrair os Intrépidos e partir na busca do seu terceiro bônus de dragão. Porém, depois de lidar com o Arauto, a INTZ encaixou uma excelente luta no meio, que terminou com o Ace, sendo um Quadra Kill do topo Tianci.

O jogo seguia muito parelho, até que as duas equipes se organizaram para tentar o dragão. O buff significaria a alma Infernal para a Keyd, por isso, a INTZ tentava evitar. Na team fight ao redor do covil, melhor para os Intrépidos que conseguiram dois abates, o bônus e partiram ainda para levar o Barão. Com o Na’Shor, a INTZ invadiu a base adversária pela rota inferior e derrubou as duas torres do Nexus. Porém, a Keyd conseguiu defender a estrutura principal e estender a partida. Mas a sobrevida durou pouco, já que a INTZ precisou de somente mais um Barão para garantir a vitória, se manter na briga pelos playoffs e rebaixar matematicamente a Redemption para o Circuito Desafiante.


INTZ — lado azul

Tianci (Darius) — 9/1/1
Shini (Hecarim) — 7/4/15
Hauz (Cassiopeia) — 6/2/7
micaO (Ezreal) — 3/2/14
RedBert (Yuumi) — 1/2/22

Vivo Keyd — lado vermelho

Robo (Orn) — 1/4/5
Grell (Olaf) — 5/8/3
NOsFerus (Azir) — 1/5/3
Klaus (Aphelios) — 3/5/5
Professor (Zilean) — 1/5/5

Bans

INTZ: LeBlanc / Pantheon / Kalista / Syndra / Thresh
Vivo Keyd: Sett / Senna / Trundle / Aatrox / Mordekaiser
MVP: Tianci

Pela honra

Com as vitórias da KaBuM! e INTZ, a Redemption entrou para a partida contra a paiN já rebaixada para o Circuito Desafiante. Jogando sem pressão e aproveitando o bom trabalho do caçador Sephis, a RDP dominou os primeiros objetivos, garantindo o Dragão do Oceano e o Arauto. Confiando nesse bom início, a Redemption chamou uma jogada dentro do covil do dragão para tentar o buff Infernal, porém a paiN se organizou melhor, eliminou dois adversários e ainda ficou com o bônus. Mas, essa pequena vantagem acabou sendo desperdiçada em uma luta mal executada pela paiN entre as torres adversárias na rota inferior.

A vitória na team fight permitiu que a RDP conquistasse o segundo Arauto, que foi usado na rota central enquanto os adversários partiam na direção do dragão. Apesar de ter conseguido o bônus, a paiN sofreu quatro abates na luta que estourou logo depois e ainda perdeu uma torre. Com o controle da situação, a Redemption aproveitou a falta de visão inimiga na região do Barão e se fortaleceu com o buff do Na'Shor.

Usando o bônus, a RDP destruiu a T3 da rota inferior e só não causou mais prejuízo para a paiN graças a uma excelente luta do meio tinowns, que garantiu um Triple Kill. Alguns minutos mais tarde, a Redemption encontrou outra excelente team fight dentro do covil do dragão, em que colecionou alguns abates, ficou com o seu terceiro buff na partida e ainda teve caminho livre para o segundo Barão — que ajudou a equipe na demolição do inibidor da rota inferior. O time só não explodiu também o inibidor da rota central porque os oponentes se defenderam muito bem.

A paiN marchou para o covil do dragão para conquistar o bônus e evitar que a alma fosse para as mãos adversárias. Inteligente, o topo Glowcore aproveitou que a base inimiga estava vazia e usou o teleporte para tentar o back door. A vitória só não veio graças ao topo Yang, que conseguiu retornar a tempo e manteve uma torre do Nexus ainda em pé. Aproveitando que a paiN estava desorganizada depois desta jogada, a RDP destruiu o inibidor da rota central e partiu para conquistar mais um Barão.

Aproveitando outro Na'Shor, a Redemption invadiu a base adversária e derrubou todas as estruturas, deixando somente o Nexus em pé. A paiN não se entregava por nada e usou tudo o que tinha para proteger a sua principal estrutura. Pressionando cada vez mais, a RDP derrotou o seu quarto Barão no jogo. O bônus finalmente foi o suficiente para estilhaçar a até então impenetrável defesa da paiN. Assim, a RDP conseguiu sua vitória, deixando a paiN como única equipe com três derrotas desta super semana.



Redemption — lado azul

Glowcore (Renekton) — 5/3/5
Sephis (Gragas) — 3/4/14
Krastyel (Yasuo) — 11/4/9
Patrick (Xayah) — 4/5/16
BocaJR (Rakan) — 1/4/19

paiN — lado vermelho

Yang (Orn) — 2/5/14
SeongHwan (Trundle) — 1/3/17
tinowns (Azir) — 6/3/8
brTT (Kai’Sa) — 10/5/9
Key (Alistar) — 1/8/13

Bans

Redemption: LeBlanc / Kalista / Aphelios / Nautilus / Miss Fortune
paiN: Yuumi / Senna / Sett / Kassadin / Varus
MVP: Krastyel


Foto de capa: LoL Esports BR

É jornalista e obcecado por games (não necessariamente nessa ordem). Seu vício começou com uma primeira dose de Super Mario World e, desde então, não consegue mais ficar muito tempo sem se aventurar em um bom jogo. Diretor de Redação do Nintendo Blast.


Disqus
Facebook
Google