Borderlands Science permite jogar videogame e contribuir com o sequenciamento genético de micróbios

Quem jogar o minigame dentro de Borderlands 3, além de contribuir com pesquisas científicas, também irão ganhar recompensas dentro da aventura principal.


A parceria entre a Gearbox, McGill University, Massive Multiplayer Online Science e a Microsetta Initiative, resultou no lançamento do minigame Borderlands Science, que por meio dos dados gerados pelos jogadores irá contribuir com pesquisas que estudam o sequenciamento genético de micróbios. Para ilustrar como isso irá funcionar e a importância do projeto, um trailer que conta com a participação de Mayim Bialik, atriz e neurocientista que interpretou a personagem Amy na série The Big Bang Theory, foi lançado hoje no canal oficial de Borderlands.


O novo minigame não é um jogo a parte, e sim um novo conteúdo que pode ser aproveitado dentro do já lançado Borderlands 3. Para acessar Borderlands Science, é preciso chegar até a enfermaria da área do Santuário 3, onde terá uma máquina de arcade com o título. Quem decidir experimentar e ajudar os pesquisadores, também irá receber recompensas para ser utilizada na aventura principal.

Para quem quiser entender mais sobre como funciona o trabalho de transformar sequências genéticas em puzzles para os jogadores, e como isso aliado aos dados gerados e à algoritmos de inteligência artificial pode levar a novas ideias que ajudam os cientistas, a McGill University disponibiliza o site dnapuzzles.org para obter mais informações.

Fonte: PC Gamer


Escreve para o GameBlast sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0. Você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.


Disqus
Facebook
Google