Blast Test

Predator: Hunting Grounds (PS4/PC): testamos o próximo jogo do caçador extraterrestre

O jogo, com lançamento confirmado para 24 de abril, conta com um gameplay divertido, mas apresentou problemas no beta aberto.


No fim de semana passado, entre os dias 27 e 29 de março, aconteceu o beta aberto do novo jogo do Predador, intitulado Hunting Grounds. Desenvolvido pela IllFonic, mesma responsável pelo jogo Friday The 13th, o título traz um multiplayer assimétrico, no qual um esquadrão deve cumprir sua tarefa ao mesmo tempo que é caçado pela criatura espacial.



Confira nossas primeiras impressões de Predator: Hunting Grounds, que tem lançamento confirmado para o final do mês.

Que comece a caça!

Predator: Hunting Grounds é um shooter que conta com um multiplayer assimétrico, assim como Friday The 13th e Dead by Daylight. Uma partida consiste em cinco jogadores, sendo que quatro deles integram a equipe de operações e um jogador é o Predador.

A jogabilidade dos soldados é a mesma vista em diversos jogos de tiro. Em visão de primeira pessoa, cada jogador pode carregar até duas armas, utilizar granadas e itens de cura, e realizar marcações no mapa para facilitar a comunicação com o restante do esquadrão. No início, há apenas uma opção de soldado liberada, e os demais personagens, assim como armas, itens e habilidades, são desbloqueados ao aumentar seu nível.


Neste beta aberto, as partidas aconteceram sempre no mesmo mapa, mas com objetivos diferentes entre elas, como hackear o sistema dos inimigos e roubar informações, ou destruir seu estoque de drogas para então fugir no helicóptero.

Além de se preocupar com o caçador extraterrestre, a equipe ainda deve enfrentar os inimigos controlados por inteligência artificial, esta que se mostrou falha em alguns momentos, como não atirar ao encontrar um dos jogadores.

Há duas formas de o esquadrão garantir a vitória na partida: a primeira é com os jogadores ainda vivos conseguindo escapar no helicóptero após concluir todos os objetivos da missão; a segunda é forma é abatendo o Predador e protegendo o seu corpo até que os reforços apareçam para resgatá-los.


O caçador espacial

A jogabilidade do Predador é bastante interessante e diferente. Em uma percepção em terceira pessoa, o jogador terá à disposição diversas armas e habilidades clássicas da franquia. Inicialmente, o Predador possui um canhão de disparo de energia e as garras para combate corpo-a-corpo. Conforme o jogador aumenta seu nível, novas armas, como lanças, armadilhas e arco são desbloqueados, além de itens cosméticos e formas de finalização.

O Predador conta com as clássicas habilidades de camuflagem, tornando-se quase invisível para os outros jogadores, e visão térmica, o que facilita encontrá-los nas florestas e instalações. Tais habilidades gastam uma barra de energia que, se consumidas por muito tempo, deixam o caçador exposto ao ataque inimigo.

Um sistema de parkour também foi acrescentado à jogabilidade da criatura, possibilitando-a escalar e mover-se entre árvores, o que lhe dá maior campo de visão do extenso mapa e mais agilidade para atacar e fugir do esquadrão.

Há três classes de Predadores disponíveis: o Caçador, que possui seus atributos de força, vida e velocidade mais balanceados, além de ser a classe inicialmente liberada; o Batedor, que se sai melhor em eliminações à longa distância e possui taxa de recarga de energia mais rápida, mas é menos resistente e eficaz em combates físicos; e o Berserker, que possui mais força e resistência, sendo ideal para ataques de curta distância, mas deixa a desejar na velocidade e recuperação de energia.


Seria bom... Se fosse possível jogar!

Tivemos diversos problemas técnicos e de performance durante o beta aberto. Testado no PS4, com o cross-play com o PC ligado, o tempo mínimo de espera para encontrar uma partida foi de cinco minutos, e por vezes este tempo se estendeu para 15 minutos. Apenas na minha primeira partida o esquadrão contou com os quatro jogadores, e as demais foram iniciadas com dois ou três participantes além do Predador.

O fato de ter um longo tempo de espera e mesmo assim começar com menos jogadores tornou a experiência frustrante logo no começo, te deixando na desvantagem tanto em relação aos inimigos do acampamento quanto ao predador, o que torna as partidas mais rápidas, já que o esquadrão consegue se defender com menos eficiência, praticamente garantindo a vitória do Predador.



Em questão de habilidades e melhorias conquistadas ao subir de nível, o jogo traz um balanceamento bom e justo, tanto para o esquadrão quanto para o Predador, mas iniciar partidas sem alcançar o número de jogadores quase que elimina esse balanceamento e dá vantagem à criatura.

Quedas de frames e travamentos também foram problemas enfrentados com frequência neste período de teste. Há o bate-papo por voz nativo do jogo, mas, caso esteja jogando com amigos, o áudio do chat corta na tela de carregamento entre a busca e a organização da partida, carregamento esse que foi um pouco demorado e nos fez criar uma party na PS4 para evitar que a comunicação fosse comprometida.

Considerações sobre o beta aberto

Predator: Hunting Grounds é divertido de ser jogado de ambos os lados. Jogar como soldado será melhor aproveitado se acompanhado de amigos, em um esquadrão fechado, já que comunicação é um dos principais pontos para alcançar a vitória.

A jogabilidade de Predador é bastante atraente e dinâmica, possibilitando diversas formas de abordagem e eliminações conforme o jogador aumenta seu nível e, consequentemente, libera novos equipamentos.

Infelizmente, os problemas técnicos apresentados no fim de semana de testes trouxeram uma primeira impressão não tão positiva para muitos jogadores, o que pode comprometer o desempenho do lançamento do título. Os fãs da franquia Predador ficarão felizes com a fidelidade com que o caçador extraterrestre e suas armas e habilidades foram recriadas. Porém, a IllFonic terá muito trabalho para que tais problemas não ocorram pós-lançamento e o jogo permaneça relevante após alguns meses.



Predator: Hunting Grounds será lançado para PS4 e PC em 24 de abril.

Revisão: Davi Sousa

Escreve para o GameBlast sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0. Você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.


Disqus
Facebook
Google