Kingdom Hearts III (PS4/XBO): tudo o que sabemos sobre o DLC Re:Mind

A nova jornada de Sora foi lançada há algum tempo, mas uma nova leva de conteúdo promete preencher muitas lacunas deixadas para trás.



Kingdom Hearts III (PS4/XBO) foi lançado sob muita pressão dos fãs, que estavam lhe esperando por mais de 5 anos. Quando finalmente em mãos, ele não decepcionou em todos os seus aspectos: a história consegue amarrar algumas pontas, mesmo seu ritmo sendo estranho, ficando agitado e rápido no final. Em questões técnicas, esse é um jogo muito belo e com muita variação no gameplay, o que não garantiu que todas as escolhas foram acertadas, como não possuir nenhum foco no crescimento da Kairi, ou a falta dos personagens de Final Fantasy.


Apesar de tudo isso, ele vendeu muito bem na época de seu lançamento, e os fãs pareciam ansiosos por mais. Não demorou muito para que Re:Mind fosse revelado, prometendo novidades, como novos personagens jogáveis, detalhes do enredo, ferramentas de gameplay, entre outras coisas. Aproveitando que todo esse conteúdo está quase chegando, abaixo está o que tem para se saber sobre o DLC. Lembrando que boa parte dele se passa no final, então estejam avisados que aqui estarão alguns spoilers do enredo.


Respostas

Muitos pontos não foram respondidos durante a última jornada de Sora, e esse DLC promete fazer isso. Ele se passa no ato final, mais precisamente na batalha contra a Organization XIII em Keyblade Graveyard. Após perder Kairi pelas mãos de Xehanort, Sora usa mais uma vez o Power of Awakening para tentar trazê-la de volta, acessando e observando o que se passa no coração dos seus amigos durante suas lutas particulares neste último esforço.



Essa seria a terceira vez que Sora presencia esses acontecimentos, já que ele já abusou do seu poder para voltar no tempo uma vez. Agora, as coisas são diferentes, já que ele não possui forma física nesses momentos, pelo menos não em alguns deles, como no coração da Aqua, onde ela vê várias versões de si dominadas pela escuridão e não o percebe ali perto. Dessa vez as batalhas são diferentes, sem a presença do nosso protagonista em várias delas. Ainda não se sabe qual o objetivo disso, mas Nomura promete estender os diálogos e trazer mais profundidade para alguns personagens, principalmente os da Organization XIII.

Logo após o final do jogo, quando Sora desaparece, Riku e seus amigos saem à procura dele, primeiramente perguntando para seus camaradas em Radiant Garden, sendo eles Aerith, Yufi e Squall, resolvendo uma das maiores reclamações dos fãs: a falta de Final Fantasy nesse jogo. Nesse diálogo, é dito que eles ainda lembram dele, fazendo-os ter esperanças de encontrá-lo em algum momento. Isso remete rapidamente a Xion, que precisou deixar de existir para Sora retornar em Kingdom Hearts II (PS2). Isso também implica em não ser lembrada, e por isso, algumas perguntas sobre o seu retorno no III devem ser respondidas neste DLC.



Sora aparece no Final World varias vezes durante a DLC: a primeira aparentemente à procura de Kairi; depois, acompanhado de sua amiga, admirada com a beleza do lugar; por fim, ele aparece caminhando no que parece ser o Final World, mas à noite, com um céu estrelado. Nesse momento ele está caminhando na direção de Yozora, o que faz uma clara alusão ao seu nome, que significa céu noturno. Toda essa cena é um grande mistério, e pode responder como Sora e Riku foram parar em Shibuya.

Aprofundando o gameplay

Na jornada padrão do III chegamos a jogar com o Riku e a Aqua, porém em momentos curtos e pontuais. Com a DLC, poderemos escolher quais personagens usar nas batalhas, como os dois últimos citados, Roxas, finalmente a Kairi, e a desenvolvedora prometeu alguns outros, podendo ser o Mickey, ou mesmo a Lingering Will contra o Terranort. Infelizmente não existe nenhuma confirmação sobre isso até o momento.



Mesmo que Sora não esteja em muitas dessas batalhas, ele foi mostrado junto de Riku e Kairi nas lutas deles, sendo a de sua amiga de infância a mais misteriosa. Nela, eles estão em uma grande arena lutando contra o Xehanort de armadura, com várias No Name’s ao redor. Ela pode acontecer antes do vilão a vencer, lhe atravessando com sua Keyblade. No fim, o gameplay da personagem parece ser mais rápido, além dela usar algumas habilidades de teleporte, como o Warp Strike do Noctis. Os outros guardiões da luz já foram jogáveis em alguns jogos da saga, mas devem ter novidades em seus combos e finalizações.

Também foi mostrada uma grande colaboração entre os guardiões da luz, onde eles lutam contra as réplicas do Xehanort. Pelo trailer, não parece que controlamos um personagem específico, mas sim vários ataques especiais em conjunto, em uma mecânica parecida com que vimos Sora usando contra o enxame de Heartless. Falando de sistemas, a desenvolvedora também prometeu deixar a dificuldade do jogo mais personalizada, como adicionar novos desafios para o jogador. Por enquanto, não temos mais informações quanto a isso.



Para Sora, teremos acesso a novas Keyblades, mesmo elas aparecendo desde o primeiro Kingdom Hearts: a Oathkeeper, que não vimos muito, mas sua forma final lembra da Ultima Weapon, deixando a roupa do protagonista da cor branca e aparentemente elevando significativamente o número de combos aéreos. A última é a Oblivion, cuja transformação muda as cores da vestimenta para tons pretos. Conseguimos ver seu nome, Black Form, fazendo crer que a Oathkeeper se chama White Form. A única habilidade que vimos foi uma defesa diferenciada, onde surgem ao nosso redor algumas correntes negras.

Por último, foi revelado que poderemos lutar com vários personagens da Organization XIII em uma espécie de Data Battle, como em Kingdom Hearts II. Já vimos Sora enfrentar alguns deles, como Xigbar, Riku Replica, Terranort, Ansem Heartless e Larxene. Os fãs também sentiram falta desses desafios extras, já que o boss secreto do jogo base não é tão bem desenvolvido assim, sequer sendo tão difícil de vencer. As mecânicas de cada luta devem seguir como no segundo jogo número, onde cada um deles tem um modo de jogo, como Luxord com suas cartas.


Quando?

A espera não vai ser muito longa: o DLC está sendo programado para chegar para o PS4 dia 23 de janeiro e para o Xbox One, dia 25 de fevereiro. Essa diferença não foi explicada pela desenvolvedora, mas seu preço foi revelado, tendo uma versão base custando US$ 29,99, e outra com a gravação da performance do Kingdom Hearts Orchestra -World of Tres- Osaka, por $39.99. Com certeza, um valor bem justo para tudo que eles estão prometendo.



Revisão: Davi Sousa

Escreve para o GameBlast sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0. Você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.


Disqus
Facebook
Google