Meus jogos favoritos de 2019 — Francisco Camilo

Os redatores do GameBlast falam sobre os títulos que mais curtiram entre os lançamentos deste ano.


2019 tem sido um ano especial para os games, com títulos de peso sendo lançados a cada mês, fazendo com que os jogadores tenham bastante dor de cabeça na hora de escolher o que jogar. Essa seria a famosa “dor de cabeça boa”. Dentre tantos títulos jogados, minha dor de cabeça foi separar aqueles que considero os melhores do ano, por isso, segue abaixo os jogos que mais me entreteram em 2019.


Resident Evil 2

Remake do título original de 1998, essa reimaginação de um clássico feita pela Capcom atualiza aspectos da jogabilidade e intensifica os momentos de tensão e terror com uma ambientação fidedigna e completamente imersiva. É imprescindível experimentar a nova versão com um bom sistema de som para potencializar a imersão causada pela atmosfera claustrofóbica dos corredores do Departamento de Polícia de Raccoon City e para sentir na pele a vulnerabilidade de Leon e Claire contra as monstruosidades que tomaram conta de Raccoon. Minha escolha para melhor jogo do ano.



Apex Legends

Minha experiência com títulos battle-royale nunca foi exatamente das melhores. É difícil explicar o motivo de jogos como Fortnite e PUBG não darem aquele “clique” comigo. Entretanto, Apex Legends me desarmou completamente e se tornou o game que mais joguei este ano. Ambientado no universo da franquia Titanfall, o título da Respawn combina jogabilidade excelente e um sistema de habilidades únicas e especiais para cada personagem presente, ampliando o senso de estratégia na hora de formar os times e oferecendo novas camadas de profundidade no que concerne os combates.


Crash Team Racing Nitro-Fueled

Talvez o título de corrida de kart que mais me encantou depois de Mario Kart 8. É inegável a qualidade visual desse remake, que conta também com uma jogabilidade gostosa e viciante, assim como uma excelente dose de desafio nas corridas e diversas opções de customização. Muitos jogadores reclamaram quando a Activision trouxe microtransações para o título mas, por oferecer itens puramente cosméticos, não afetou-me em absolutamente nada.


Call of Duty: Modern Warfare

Ponderei se colocaria o novo título da franquia Call of Duty em minha lista, visto que não é meu Call of Duty favorito. Ainda assim, considerando os jogos de 2019, é um dos grandes representantes do gênero FPS. Releitura e soft reboot da subsérie Modern Warfare, a nova obra da Infinity Ward traz uma campanha madura e instigante com o apoio de rostos conhecidos e novos personagens. As partidas multiplayer ganham ainda mais vida graças à repaginada técnica recebida pelo título, que demonstra primor visual e sonoro. O segundo título que mais joguei este ano.


 Code Vein

Definitivamente minha surpresa favorita de 2019. Após considerar um título dispensável ao experimentar sua versão de demonstração, tive a oportunidade de jogar o título completo para análise e mudar minha opinião completamente. Code Vein oferece uma história decente e uma jogabilidade bastante divertida, inspirada fortemente na série Souls, da FromSoftware. Sua dificuldade é alta, embora possa ser contornada com melhorias no protagonista e com o auxílio de um(a) companheiro(a) por meio da inteligência artificial. O visual do título é outro charme que vale destacar, especialmente por sua estética de anime.


Mortal Kombat 11

Embora eu não seja um ávido consumidor de jogos de luta, Mortal Kombat é uma das franquias que considero indispensáveis. MK11 traz um modo campanha divertidíssimo com uma história que fecha um ciclo ao mesmo tempo que abre oportunidade para um início totalmente novo. Com jogabilidade de fácil adaptação, oferece uma boa quantidade de conteúdo, especialmente por meio das lutas com configurações especiais das Torres do Tempo. É um título que sofreu com microtransações e excesso de grind em suas primeiras semanas, mas algumas correções melhoraram a progressão para os jogadores e deixou a experiência muito mais recompensadora.


Gears 5 

O novo capítulo numerado da franquia Gears of War (embora sem o “of War” agora) é um dos títulos mais bonitos no Xbox One. Expande a história da série e aprofunda nas origens de Kait Diaz, personagem introduzida no título anterior. Oferece cenários mais abertos para serem explorados e até mesmo missões secundárias, o que amplia o tempo de jogatina e a vida útil do modo campanha.


The Outer Worlds

Basicamente o Fallout que os fãs queriam. Desenvolvido pelos criadores do Fallout original, The Outer Worlds é uma experiência memorável graças a seus personagens carismáticos (Parvatti Para Sempre), história interessante e combates divertidos e recompensadores. Paisagens lindíssimas completam o pacote, tornando The Outer Worlds uma aquisição obrigatória para quem gosta de títulos de RPG/FPS.

Need for Speed Heat

O melhor Need For Speed lançado na atual geração de consoles. Heat oferece uma estética muito bonita por meio de seu ciclo de dia e noite, que serve não somente como variedade visual, mas também integra de forma ativa a jogabilidade do título. Corra de dia para acumular dinheiro em eventos oficiais, e participe de rachas noturnos para aumentar sua reputação e desbloquear novos carros, peças e diversas opções de customização. Título indispensável para os fãs da franquia e de jogos de corrida arcade.



Por hoje é só, pessoal. Contem pra gente quais seus jogos favoritos deste ano nos comentários. E não deixei de acessar o GameBlast nas próximas semanas para conferirem as opiniões dos outros redatores. Tem muito jogo bacana que com certeza ainda será citado.

Escreve para o GameBlast sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0. Você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.


Disqus
Facebook
Google