Perfil

Terry Bogard (Fatal Fury): da pobreza à fama em alguns dos melhores jogos de lutas já criados

Mais do que “O Ken da SNK”, o lutador se tornou um símbolo da empresa, sendo querido por jogadores de todo o mundo.


Terry Bogard é um personagem bastante conhecido, especialmente nas séries em que protagonizou, Fatal Fury (Multi) e The King of Fighters (Multi). Tamanha popularidade fê-lo incluir-se no crossover Capcom vs. SNK (Multi) e suas vantagens em combate, além da facilidade de manuseio, colocam-no em times lado a lado com Ken e Ryu, ambos da série Street Fighter.

Origem pobre e um arqui inimigo poderoso

Terry e seu irmão Andy Bogard (Fatal Fury/The King of Fighters) são dois irmãos órfãos que sobreviveram nas ruas, até que foram adotados por Jeff Bogard. Quando tinha dez anos, Terry foi testemunha do assassinato de seu pai pelas mãos de um dos mais poderosos — e odiados — antagonistas da série Fatal Fury: Geese Howard.
Tanto Jeff quanto Geese pertenciam à mesma escola de artes marciais, liderada por Tung Fu Rue, que passou a dedicar seus ensinamentos a Bogard em vista das más intenções de Howard na utilização de seu aprendizado, aguardando o momento em que conseguiria domar o espírito de Geese que, em mesmo tempo, construía seu domínio criminoso para tornar-se o chefão de South Town. A predileção de Tung Fu, no entanto, leva à morte de Jeff pelas mãos de Howard, na presença de Terry.

Os irmãos Bogard, concluindo serem incapazes de enfrentarem o poder do assassino de seu pai, decidem treinar anos a fio a fim de aprimorarem suas técnicas de luta para então o vingarem. Enquanto Andy decide ampliar seu treinamento no Japão, Terry opta por manter-se em sua cidade natal — South Town —, em uma forma de luta que misturava os ensinamentos de Tung Fu e os combates que aprendeu nas ruas.
Geese Howard em sua pose clássica.
Alguns anos após, Gesse lança o torneio King of Fighters (não confundir com a série de jogos The King of Fighters, embora canônicas entre si), mantendo seu campeão e guarda-costas pessoal, Billy Kane, como campeão invicto do torneio, até que Terry se mostra um adversário poderoso que o derrota, tendo a oportunidade de enfrentar pessoalmente o assassino de seu pai. Com a derrota e iminente morte de Howard, seu meio-irmão Wolfgang Krauser assume o comando (em Real Bout Fatal Fury).

A série The King of Fighters e os combates entre equipes

O primeiro jogo da série, The King of Fighters 94, reúne lutadores de jogos anteriores da SNK, como Art of Fighting, Psycho Soldier e Ikari Warriors, incluindo Fatal Fury, e tem como principal antagonista o novo chefão do crime de South Town, Rugal Bernstein, que tomou o lugar de Krauser após sua morte.
Fatal Fury Team: Andy, Terry e Joe.


A sistemática de times do título permitiu que os jogadores utilizassem em uma mesma equipe os irmãos Bogard e Joe Higashi, amigo de Terry e Andy que os auxiliou no embate contra Geese em Fatal Fury, sendo estes os representantes da Itália na história do jogo — embora nenhum deles possua a ascendência no país.

Estilos de luta, golpes clássicos e um bom coração

Terry possui conhecimento em boxe, karatê, kickboxing e “briga de rua”, construindo um estilo de luta único no mundos dos jogos. Inclusive, seu amor pelo basquete faz com que golpes clássicos como Crack Shoot e Power Dunk sejam inspirados no esporte. A despeito de exigirem amplo treinamento pelos jogadores (como qualquer outro jogo), todos os seus golpes são facilmente executados mesmo pelos players que não dominam seus comandos.

Ainda que seja conhecido por outros lutadores como Garou Densetsu (algo como “lendário lobo faminto”), dada sua agressividade durante os combates, Terry é carismático, solícito, amável e misericordioso, mesmo em relação ao assassino de seu pai, que preferiu cair do alto de seu prédio após o embate final em Fatal Fury do que segurar a mão de seu adversário para que fosse salvo. Após a morte de Geese, Terry chegou inclusive a “adotar” Rock Howard, filho de seu arqui inimigo.

Dadas todas essas características, não é de se surpreender que o personagem arrebatou não apenas o coração de jogadores do mundo todo, com também da própria SNK, que substituiu sua mascote clássica, o macaco Ukee, por Terry, relegando o pequeno animal ao posto de pet do lutador.

Revisão: Farley Santos

Mineiro, apaixonado por livros, música, filmes, discussões, Magic: The Gathering e, claro, jogos eletrônicos.

Comentários

Google
Disqus
Facebook