BGS 2019: A marcante presença dos cosplayers no evento

Seja competindo nos palcos ou desfilando pelos estandes, a arte do cosplay torna a experiência da Brasil Game Show ainda mais incrível.


A Brasil Game Show (BGS), maior feira de games da América Latina, tem como atração principal o universo dos jogos eletrônicos e as principais novidades do setor. Porém, na edição de 2019, os cosplays roubaram a cena ao apresentar caracterizações fiéis e divertidas dos mais diversos personagens.


Os cosplayers caminharam pelos corredores da BGS trajados das mais variadas temáticas, desde figuras clássicas dos games a famosos personagens dos quadrinhos. Isso proporcionou aos visitantes um verdadeiro mergulho no universo das suas séries favoritas.
Cosplayers participantes do concurso de sábado (12)
Durante a feira, alguns campeonatos de cosplay aconteceram diariamente. Eles foram divididos em duas baterias: a primeira às 14h e a segunda às 19h30. Com a icônica cosplayer Pérola Luizi como apresentadora, o concurso foi realizado na categoria Desfile, sendo avaliados os seguintes critérios: figurino, acessórios e interpretação dos participantes. Após a última apresentação, os três melhores cosplayers do dia ganharam um kit gamer da Dazz com teclado, mouse e mousepad.

Entre os representantes da banca avaliadora, estavam o jurado de cosplayers internacional Zeligeek, a cosplayer que inspirou a Ravena do artista Picolo Fernanda Cassam, a produtora da Cosplay Art Thaís "Yuki" Jussim, o cosmaker/cosplayer João “Barba Azul” e a cosplayer Thamyres "Thamy" Azevedo.

Além disso, houveram convidados especiais nas baterias de 14h, como Howard Warshaw, criador de E.T. the Extra-Terrestrial para Atari, e Shota Nakama, criador da Video Game Orchestra, que também esteve presente no evento.
Equipe de respeito: Zeligeek, Fernanda Cassam, Marcelo "Vingaard" Fernandes, Thaís "Yuki" Jussim, João "Barba Azul", Thamyres "Thamy" Azevedo e Pérola Luizi, da esquerda para direita.

Com o cosplay de Skeleton King, de Diablo III, Yuri Rolli está no meio há 12 anos e foi o primeiro colocado no concurso de sábado (12). Em entrevista para o GameBlast, ele comentou sobre a origem de sua paixão por cosplays e disse o que sente quando está se apresentando:
“Desde pequeno a gente cresce querendo ser um super-herói e o cosplay é um caminho para isso, se vestir daquele personagem que você gosta. Então acabei me identificando nesse meio. Quando fiz pela primeira vez, o pessoal me pedia para tirar foto e conversar, assim fui conhecendo amigos nesse processo, o que me fez ter mais paixão por essa arte. Quando estou em cima do palco bate um nervoso na hora, e no momento o que passa na minha cabeça é mostrar o meu cosplay da melhor formar possível para as pessoas que vieram prestigiar o evento. Isso porque uma das melhores horas para apresentar a roupa é o desfile, em que as pessoas têm mais chance de tirar fotos e ver mais de perto o cosplay”
Yuri Rolli como Skeleton King, de Diablo III.
Por ser um cosplayer veterano, Yuri disse que fazer os trajes o ajudaram a se divertir em um momento difícil em sua vida. Além disso, ele comentou sobre como os eventos em que pôde representar os seus personagens favoritos trouxeram inesquecíveis momentos na sua trajetória como cosplayer.
“Eu diria que o meu cosplay favorito é um guardião do Destiny, porque na época em que eu estava desempregado comecei a fazer essa roupa para colocar a minha cabeça no lugar, como uma terapia, e foi um dos primeiros cosplays que eu confeccionei na época. Então acabei ganhando uma paixão muito grande, porque o resultado foi melhor do que eu esperava. Quando usei essa fantasia foi na BGS de 2017, em que o desenvolvedor do jogo estava aqui e colocou no Twitter oficial da empresa a minha foto. Então, foi uma coisa gratificante que não sai até hoje da minha memória”
A primeira colocada do campeonato de quarta-feira (09) foi a cosplayer Barbara Heeyzer, conhecida como Cherry, representando a personagem Senua, do game Hellblade: Senua's Sacrifice. Ao perguntarmos sobre as dificuldades na produção de um cosplay, ela explica:
"A maior dificuldade foi o cosplay inteiro da Senua (risos). Na época, eu não tinha muita noção de costura, de material bom e nem nada do gênero. O cosplay inteiro foi na base de tentativa e erro, cheguei a fazer quatro calças e duas blusas só pra ver qual dessas peças se encaixaria melhor e teria o melhor acabamento possível. Tirando o fato de que eu não sabia como poderia prender os dreads em uma peruca ou no meu próprio cabelo, então acabei indo no salão e fazendo dreads de verdade. Não façam isso amiguinhos, dói horrores"
Cherry como Senua, de Hellblade: Senua's Sacrifice.  

Em paralelo aos concursos, muitos outros cosplayers chamaram a atenção do público. Confira, a seguir, alguns desses personagens que marcaram presença na BGS:


























E se quiser saber mais sobre os cosplayers da BGS, dê uma olhada no vídeo abaixo, do canal do Coelho no Japão, com várias entrevistas e alguns cosplays incríveis! Confira:


Colaboração: Matheus Carvalho

Escreve para o GameBlast sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0. Você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.

Comentários

Google
Disqus
Facebook