Blast Test

eFootball PES 2020 (Multi): demo mostra que o game tem bom potencial para a próxima temporada

Gráficos aprimorados, jogabilidade mais sólida e contratos exclusivos são algumas das qualidades.

Uma das constantes no mundo dos games são os lançamentos anuais de jogos esportivos. E nenhum esporte faz mais sucesso no Brasil do que os que representam uma das maiores paixões nacionais: o futebol. Neste Blast Test, vamos analisar a demo de eFootball PES 2020 (Multi), um clássico do gênero que promete trazer várias novidades nesta temporada.

Antes da bola rolar...

Vale lembrar que esta análise foi realizada com a versão demo de eFootball PES 2020 para PS4 (o jogo também terá versões para Xbox One e PC). Logo, tal como o próprio jogo avisa quando o acessamos pela primeira vez, podemos ter modificações até o lançamento final. Elas podem incluir tanto mudanças em mecânicas, gráficos, designs e clubes.
Capa de eFootball PES 2020
Por outro lado, dado que o lançamento oficial do game é no dia 10 de setembro, é improvável que a produtora Konami apresente alterações significativas. Modificações nos menus, atualizações de elenco e refinamento de comandos são as principais possibilidades de mudança. Dito isso, podemos começar a análise.

Futebol arte

Quem jogou PES 2019 (Multi) provavelmente já admirava a qualidade gráfica do game. Jogadores, camisetas, bolas e estádios tinham, em sua maioria, uma bela representação digital. E conforme a demo de PES 2020, parece que a produtora Konami conseguiu superar o padrão novamente.

Todos os elementos já citados estão em um nível melhor. As texturas estão mais reais, inclusive dos gramados, e a iluminação bem aplicada. O fato dos jogadores brasileiros serem muito bem modelados também é digno de nota, sobretudo para quem vem de games de futebol anteriores onde o Brasil era (quase) ignorado.
A qualidade da produção é notável
Menus e artes dentro do game estão Ok, sem grandes destaques. Boa parte dos designs parece ter saído diretamente de PES 2019 (com exceção das cores). Isso não chega a ser um defeito, pois as linhas e figuras eram modernas e agradáveis de olhar. Espero, entretanto, que o visual seja atualizado na versão final, trazendo mais novidades.
Veteranos da série PES vão reconhecer boa parte dos menus do jogo
Na versão demo não temos nenhuma narração, embora as presenças de Milton Leite e Mauro Beting já tenham sido confirmadas. Presentes no PES 2019, suas atuações foram um pouco prejudicadas pela frequente falta de sincronismo entre o que acontecia em campo e o que eles falavam. Espero que o eFootball PES 2020 aproveite melhor as vozes marcantes e a boa sinergia entre eles.

As músicas do jogo, como já se tornou um costume nos jogos esportivos, são bastante animadas e combinam bem com a atmosfera do game. O efeitos sonoros, como chutes e choques, e os gritos da torcida estão apenas OK. Como esta é uma versão demo, creio que esses áudios serão melhores e mais variados no título final.

Mais próximo da realidade

O game em si parece mais fluido. Um exemplo simples, mas que ilustra bem esse fato, são as cobranças de lateral. Quando a bola sai de campo, não existem cortes na tela ou transições desnecessárias, tornando o jogo dinâmico. Mas essa fluidez é reduzida no que se refere à física dos jogadores.
Cruzamentos na área, como nos escanteios, são um perigo no jogo
Cada carrinho, bolada e trombada tem um impacto considerável, realmente simulando um choque real. Embora isso pareça mais fidedigno artisticamente, fiquei com a sensação de que o jogo ficou meio “pesado”. Muitas disputas e desarmes resultam em quedas, o que eventualmente trava as jogadas. Creio que seja questão de costume, embora um jogo um pouquinho mais leve seria mais agradável.

Ao menos a arbitragem está relativamente adequada às disputas mais truculentas. Apesar de intervenções, na minha opinião, irregulares, em geral os árbitros deixam o jogo correr e não apitam cada falta. A bola também compartilha dessa física mais “pesada”, rolando de maneira natural simulando o atrito com a grama. Partidas em tempo chuvoso destacam ainda mais esse efeito.
O visual do jogo está bonito e dinâmico
Temos a adição de uma nova câmera em eFootball PES 2020. Ela traz um ângulo que simula uma transmissão de televisão, permitindo uma melhor visão do campo como um todo. Dessa forma, ficou mais fácil observar o que está acontecendo e escolher as melhores jogadas.

Qualidades com ressalvas

Em termos de jogabilidade, temos outra mudança na movimentação dos jogadores: todos eles têm uma inércia significativa. Ou seja, mudar a direção dos movimentos não é algo instantâneo, exigindo cuidado na hora da execução das jogadas. Apesar desse efeito, em um primeiro momento, tornar o jogo mais lento, ele tornou as partidas mais realistas e estratégicas.

O sistema de dribles, na minha opinião, ainda carece de aprimoramentos. Os movimentos são bastante limitados e poucos jogadores parecem capazes de fazer alguns deles. Não que o PES 2020 tenha que se tornar uma espécie de showbol, afinal, driblar é intrinsecamente um ato difícil. Mas esses recursos deveriam ser mais intuitivos e acessíveis.
O craque Andrés Iniesta foi consultor do game para criar novos dribles
Outro ponto que ficou devendo foram os goleiros: eles são erráticos, intercalando defesas magníficas, falhas estranhas e movimentos exagerados ou pouco naturais. Admito que programar as mecânicas dos arqueiros seja uma tarefa complicada, afinal é preciso um equilíbrio entre fechar o gol e ser um frangueiro. Mas um pouquinho mais de esmero pela Konami não seria nada mau.

Passes estão mais precisos e assim propiciam mais velocidade nas jogadas, sobretudo nos contra-ataques. Por outro lado, caso você erre a força e/ou o ângulo ao executá-los, os jogadores terão mais dificuldade para dominar. Passes de primeira também receberam um tratamento especial, permitindo jogadas rápidas.
O game trará vários craques do passado, como vemos na dupla Messi (esquerda) e Ronaldinho Gaúcho
Boa parte das críticas que fiz certamente serão amainadas com o lançamento da versão completa de eFootball PES 2020 e suas futuras atualizações. Aliás, a demo tem exatamente esse papel, que é permitir a produtora observar o comportamento de jogadores e ouvir suas opiniões. Mas quero deixar claro que elas não comprometem a experiência final, sendo apenas mais oportunidades de melhorar o título.

Futebol brasileiro em destaque

Além de cinco times europeus, que consistem em Arsenal, Barcelona, Bayern de Munich, Juventus e Manchester United, PES 2020 tem cinco equipes brasileiras: Corinthians, Flamengo, Palmeiras, São Paulo e Vasco da Gama. Complementam a lista os sul-americanos Boca Juniors, Colo Colo e River Plate.
Temos uma boa quantidade de times para aproveitar a demo de PES 2020
Como é de praxe, as equipes europeias estão muito bem representadas digitalmente, com belos jogadores e uniformes. O nível de detalhamento aumentou, embora isso possa gerar um realismo, digamos, exagerado, tornando certas expressões pouco naturais por parte de alguns atletas.
Até a passagem pelo túnel para a entrada em campo é digna de elogios
Mas o destaque que eu quero deixar aqui é para os times brasileiros. Salvo algumas poucas exceções, todos os cinco clubes e seus jogadores foram recriados com boa qualidade. A arena Allianz Parque é mais um exemplo de boa representação. E a casa dos palmeirenses é apenas um dos estádios brasileiros que estarão disponíveis na versão final.
Allianz Parque, popularmente conhecida como Arena Palmeiras
Agora é esperar que ela traga os demais times com o mesmo esmero na suas concepções, tanto funcionais quanto visuais. Afinal, de nada adianta fazer jogadores com visuais parecidos se os atributos são discrepantes da realidade. Mesmo tendo algumas ressalvas com a demo, admito que elas são mais de cunho pessoal e que a produtora fez um bom trabalho ao criar os atletas.

Algumas equipes estão desatualizadas, possuindo jogadores que não estão mais lá. Ricardo Goulart, que saiu do Palmeiras no mesmo mês, é um exemplo. O lançamento do jogo completo deve minimizar esse tipo de problema, embora uma questão fique no ar. Por motivos contratuais e de direitos, não é possível ter certeza que os atletas, sobretudo os do futebol brasileiro, serão atualizados corretamente nas equipes.
PES 2020 tem contratos especiais com quatro grandes clubes europeus
Para concluir, vale registrar que as partidas online funcionaram perfeitamente. O tempo para encontrar um adversário foi razoável e a partida ocorreu de forma suave. Embora a versão final deva ter mais servidores, assim como um maior número de jogadores, creio que esse seja um bom sinal para o jogo da Konami.

Promessa de um grande clássico!

Com base na demo de eFootball PES 2020 (Multi), podemos esperar que ele será um ótimo jogo de futebol. Com versões para PS4, Xbox One e PC, o game chegará em 10 de setembro de 2019 com várias novidades como gráficos incríveis, jogabilidade aprimorada e vários contratos de exclusividade, inclusive com clubes brasileiros. Embora ele tenha alguns pontos que merecem algumas melhorias, uma coisa é garantida: o título da Konami será divertido e competitivo.
eFootball PES 2020 promete complicar a concorrência com o FIFA 20 (Multi)

Revisão: Raphael Barbosa

é redator do site GameBlast desde maio de 2018 e um grande fã da décima arte, embora não tenha muito tempo disponível para ela. Seus games favoritos (que formam uma longa lista) incluem: Kingdom Hearts, Guitar Hero, Zelda, Crash, FIFA, COD, Pokémon, MvC, Yu-Gi-Oh, Resident Evil, Bayonetta, Persona, Burnout e Ratchet & Clank.

Comentários

Google
Disqus
Facebook