Capcom continuará apostando em novas franquias, diz executivo

Mas o diretor corporativo Ryozo Tsujimoto ressalta que o atual momento de sucesso de franquias consagradas não pode ser ignorado.


A Capcom é um dos nomes mais antigos e queridos do mundo dos games. Contando com franquias de enorme sucesso, a companhia voltou a tornar-se extremamente relevante no cenário mundial ao focar seus esforços nessas marcas consagradas, lançando remakes e continuações de alto nível como Resident Evil 2, Devil May Cry 5 e Monster Hunter World. Entretanto, a empresa não pretende desistir de criar novas marcas.


Quem firma esse compromisso é o diretor corporativo Ryozo Tsujimoto, responsável pela "divisão de desenvolvimento de games 2" e filho do presidente da companhia, Kenzo Tsujimoto. O executivo, que também é produtor da série Monster Hunter desde 2007, contou ao site VGC que "a Capcom jamais vai se desviar da criação de jogos originais".

No entanto, o último lançamento totalmente original da empresa foi Dragon's Dogma, em 2012, e a última vez que ouvimos um anúncio de uma nova marca da Capcom foi em 2013, com o esquecido Deep Down, que nunca viu a luz do dia. É um emorme contraste à prolífera década de 2000, quando vimos lançamentos de novas marcas como Devil May Cry, Onimusha, Monster Hunter, Dead rising e Lost Planet. Contudo, Tsunimoto garante que a empresa não desistiu de fazer apostas:
"Não estamos desistindo da ideia de criar novos personagens e séries, mas estamos nos saindo muito bem no momento, trazendo abordagens novas e inovadoras para nossas séries existentes. Isso está funcionando muito bem para nós, mas nunca tiraremos nossos olhos da criação de jogos originais no futuro"
Fujioka Kaname e Ryozo Tsujimoto
Engrossando o mesmo discurso está o diretor de Monster Hunter World: Iceborne, Fujioka Kaname, que completou:
“Acho que nossos fãs valorizam o caráter único que a Capcom traz para os jogos e personagens que criamos. Os jogadores ocidentais acham as abordagens japonesas de design muito originais, em primeiro lugar, mas mesmo dentro desse contexto a Capcom se desta. Mesmo hoje em dia, estou confiante de que podemos continuar a criar essas novas experiências, títulos e personagens que irão ressoar com as pessoas, não apenas em nosso mercado doméstico do Japão, mas em todo o mundo.”
Apesar desse compromisso, fica claro que a empresa está contente com os resultados atuais sem precisar correr enormes riscos com novas franquias. E você, leitor, também quer ver novidades vindas da Capcom ou prefere que ela continue reinventando suas marcas consagradas?

Fonte: VGC

No currículo tem publicidade e jornalismo, mas no coração tem games. É um entusiasta da história dessa indústria infame e um colecionador esporádico. Se quiser conversar sobre a guerra dos consoles e outros assuntos, pode mandar uma mensagem no Twitter para @carloscirne

Comentários

Google
Disqus
Facebook