Overwatch (Multi): Conheça Blackwatch, a equipe de operações secretas da organização

Hoje vamos apresentar a Blackwatch, a equipe de operações secretas que foi o gatilho para o fim da Overwatch!

O jogo de tiro em primeira pessoa da Blizzard, Overwatch, está prestes a completar três anos de vida! O universo criado para o game conta várias histórias sobre a Guerra Ômnica e como afetou todos os personagens do título. Atuando em missões “invisíveis” ao público, a equipe liderada por Gabriel Reyes inicia o fim de uma era da Overwatch.



Com grande destaque no cenário dos games competitivos, Overwatch se tornou um dos FPS de maior sucesso dos últimos tempos. Apesar de não contar com modo campanha, a Blizzard apresenta a detalhada lore do jogo através de curtas animados, HQs e eventos chamados de “Arquivos”. Hoje iremos abordar uma parte importante da história da Overwatch, aquela que ocasionou o início da queda da organização.

Aliás, quem é a Overwatch?

Há trinta anos do momento atual do jogo, iniciou-se uma guerra entre a humanidade e os ômnicos (máquinas com inteligência artificial extremamente avançada), que ficou conhecida como a Crise Ômnica.

Após várias nações acabarem prejudicadas devido aos ataques dos ômnicos, a Organização das Nações Unidas criou uma equipe chamada Overwatch. Os maiores soldados, engenheiros e cientistas do mundo inteiro foram convocados para participar do time, que obteve glória e sucesso na batalha contra os ômnicos e colocou um fim na guerra até então.

Liderada pelos comandantes Jack Morrison e Gabriel Reyes (atualmente conhecidos como Soldado 76 e Reaper, respectivamente), a Overwatch continuou com seus trabalhos após a guerra, recrutando novos membros e promovendo a paz e a ordem pelo mundo.
Formação original da Overwatch, durante a Crise Ômnica

O surgimento da Blackwatch

Após o sucesso na Crise Ômnica, a Overwatch ganhou o respeito de diversas nações pelo mundo, sendo admirada pela ética, transparência e senso de justiça. Mas, para lidar com missões envolvendo organizações terroristas e que demandavam táticas mais drásticas, foi criado o secreto “esquadrão suicida” Blackwatch, tendo como principais integrantes:

Gabriel Reyes: ao se tornar o segundo em comando na Overwatch, deixado para trás por Jack Morrison, Gabriel foi nomeado líder da Blackwatch, sendo responsável pelo recrutamento e treinamento da equipe.

Genji: espadachim e filho mais novo do falecido mestre do clã Shimada, Genji ficou gravemente ferido após uma luta contra seu irmão Hanzo, devido a questões sobre o futuro do clã. Beirando a morte, Genji foi resgatado pela Overwatch e sobreviveu graças a ajuda da Dra. Angela Ziegler (mais conhecida como Mercy). Em troca pela sua nova vida, o ninja cibernético passa a apoiar a equipe na investigação contra os Shimada.

Moira: pesquisadora e engenheira genética, Moira O’Deorain teve sua carreira ameaçada após a péssima recepção de suas pesquisas sobre modificação de DNA, consideradas antiéticas e perigosas. Com o benefício de ter seus projetos patrocinados, Moira entrou para a Blackwatch, onde poderia continuar com seus estudos e desenvolver tecnologias para a equipe.

McCree: integrante da gangue Deadlock, o pistoleiro Jesse McCree foi capturado por Gabriel Reyes durante uma missão de tráfico de armas. Acreditando ser uma boa adição à equipe, Gabriel convida McCree a fazer parte do time em troca de sua liberdade. McCree então não vê outra opção se não se juntar a Blackwatch.

O time então ficou responsável por missões de investigação contra organizações terroristas, grupos mafiosos e táticas especiais.

Equipe principal da Blackwatch: Moira, Gabriel Reyes, McCree e Genji

Retaliação

Em uma visita às novas instalações da Blackwatch em Roma, Reyes e McCree se encontram com o agente da Overwatch Gérard Lacroix para discutir sobre a investigação de Antonio Bartalotti.

Antonio é um dos empresários mais influentes no mundo e um dos chefes do grupo terrorista Talon, além de ser o mandante de um ataque à uma das bases da equipe em Oslo, na Noruega.

Durante as investigações, a Talon realiza um ataque a base de Roma, a mando de Bartalotti, o que deixa Lacroix gravemente ferido. Morrison e Reyes então discutem sobre a melhor forma de confrontar Bartalotti e a Talon.

Enquanto o comandante planeja acionar as autoridades italianas para auxiliar no caso e realizar uma abordagem conforme as regras da organização, Reyes, cujo objetivo é vingar todos os mortos no atentado, reúne a equipe para caçar o empresário em Veneza, localização da base de comando do inimigo.
Ataque à base de Roma

O plano era simples e direto: encontrar e capturar Antonio Barlatolli para interrogatório, prática nunca aceita pela Overwatch, que sempre pregava pela justiça pelos meios certos. Mas, ao se deparar com Barlatolli, Reyes, sabendo que a Blackwatch acabaria por ficar exposta devido ao desaparecimento do famoso empresário e motivado pelo espírito de vingança, decide por executar o inimigo.

A equipe conseguiu confrontar e escapar dos agentes da Talon, mas suas ações custaram o anonimato da Blackwatch que, no dia seguinte, se tornou destaque na imprensa do mundo inteiro. Não apenas a relação da Overwatch ficou comprometida com as autoridades de todo o planeta, como a população passou a dividir opiniões sobre a organização, perdendo cada vez mais o respeito e a admiração durante anos de serviço.

Este evento, conhecido como "Retaliação", foi tema de uma HQ publicada no site oficial da Blizzard e também de um mini evento de "Arquivos", que acontece uma vez por ano.

Os atos de Reyes tiveram consequências irreversíveis para a Overwatch


A queda da Overwatch

Em meio a acusações de abuso de poder e violação dos direitos humanos, a Overwatch suspendeu as atividades da equipe não mais secreta de Reyes e diversos conflitos internos surgiram, dividindo cada vez mais aqueles que foram tão idolatrados. Membros da Blackwatch, como o próprio Reyes, passaram a agir contra a Overwatch, tendo como objetivo tomar o poder da organização.

Tanta discórdia e diferença resultaram em uma luta entre os dois lados no quartel general, na Suíça. Uma grande explosão causou a destruição da base e a morte de dezenas de agentes, entre eles, acreditavam-se estar, Morrison e Reyes.

A Overwatch foi dissolvida e o Tratado de Petras criado, o qual estabelece que qualquer atividade relacionada à organização é proibida e passível de prisão. Por anos ex-agentes ficaram nas sombras, misturados na sociedade, mas um certo membro decide que chegou a hora que reunir o time para salvar o mundo, que passa por uma nova crise de caos e violência.

O fim da Overwatch

Escreve para o GameBlast sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0. Você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.

Comentários

Google
Disqus
Facebook