Blast Test

Mortal Kombat 11 (Multi): Testamos o beta fechado de um dos jogos mais aguardados do ano

Novo título da franquia promete diversificar sua dinâmica através da mistura de seu sistema de combate com habilidades editáveis.

Estamos a menos de um mês do lançamento de Mortal Kombat 11 (Multi). Quem fez a pré-encomenda do jogo pode  testá-lo em um beta fechado exclusivo, entre os dias 27 e 31 de março. Nossa equipe recebeu a oportunidade de experimentar essa demo e realmente, MK11 promete divertir muito desde as lutas até a personalização do seu lutador favorito.

Estavam disponíveis para serem usados cinco lutadores: Baraka, Jade, Kabal, Scorpion e Skarlet. Era possível fazer uma customização limitada em cada um, além de ter uma das clássicas torres para lutar contra a inteligência artificial. Também estava presente o modo online, para se confrontar com os outros agraciados com o beta.

Kustomização

MK11 herdou muitos elementos de Injustice 2 (Multi). O principal foi a customização de vestimentas e habilidades para cada personagem. Será possível estabelecer até cinco tipos de conjuntos, que podem ser nomeados de acordo com o gosto do jogador.

Cada lutador terá três elementos distintos para serem escolhidos. Scorpion, por exemplo, dispõe de alternativas para máscara, sua katana e a lança que sai do seu braço. Na beta elas não aumentavam os atributos e só afetavam o visual, mas de acordo com as informações contidas na tela, fica claro que elas terão vantagens específicas, como aumentar a porcentagem de ataque, defesa ou golpes especiais.

Além disso, existem três espaços específicos para a escolha de habilidades distintas. É possível ter ataques novos, combos diferenciados e até habilidades passivas, que concedem aumento de poder ou escudo. Um aspecto interessante é que algumas partilham do mesmo comando, o que aumenta a ponderação na hora de escolher as que mais lhe agradam. Algumas dessas habilidades ocupam dois espaços, por isso é sempre bom estabelecer quais se encaixam melhor em sua estratégia.

Jogabilidade kadenciada

Quem veio direto de Mortal Kombat X (Multi) para a demo, vai sentir uma diferença absurda entre os dois jogos. MK11 a princípio parece bastante lento, mas basta alguns minutos para perceber que essa não é uma questão de velocidade.

A jogabilidade está mais precisa e pontual. Não existem mais aquelas sequências que mantém o oponente no ar por tempos exagerados. Grande parte da luta se resolve com duas ou três combinações na hora certa e com as respostas devidas para as investidas do inimigo.

Um dos aspectos visuais mais bacanas é o Crushing Blow. Trata-se de um efeito visual que foca em uma parte do lutador atingido, mostrando sempre algum osso se quebrando. Essas animações aparecem esporadicamente, às vezes mediante algumas condições, como acertar todos os golpes de um combo três vezes e na próxima o último ataque resultará em um Crushing Blow. Interações com o cenário também resultam nessa interessante adição.

O que também voltou foram os brutalities. Assim como em MKX, eles podem ser realizados sempre ao final do segundo round, utilizando um golpe, agarrão ou combo e às vezes precisando de alguma necessidade específica.

Modos de kombate

MK11 promete trazer diversos modos de combate diferentes. Entre eles, a torre clássica que experimentamos traz a sensação mais nostálgica da experiência. Só era preciso escolher o combatente, a variação desejada, a dificuldade e então começar, no melhor estilo arcade. Esse modo foi perfeito para ter uma noção de como estava a movimentação de cada um deles.

Por fim, vieram as partidas online. Mesmo contra oponentes com conexões medianas e instáveis, foram pouquíssimos os momentos de lentidão. Em nenhum momento houve perda de rede ou algum problema de lag. Outro ponto bastante positivo foi o tempo de espera para encontrar um adversário. A demora mais longa durou pouco mais de cinco segundos. Por se tratarem apenas de lutas casuais, fica a esperança desse funcionamento ser efetivo assim em um lobby com mais jogadores e nas partidas ranqueadas.

Testado e aprovado

Esse beta fechado serviu para termos uma boa ideia de como funcionará o jogo final. As principais atrações dele, o online e a criação do seu próprio conjunto para um lutador, foram experiências muito boas.

Agora só nos resta esperar pelo dia 23 de abril, quando PC, PlayStation 4 e Xbox One finalmente receberão Mortal Kombat 11. Já a versão para Switch chegará um pouco mais tarde, em 10 de maio.

Teste feito com cópia digital cedida pela Warner Bros. Games
Revisão: Francisco Camilo

Escreve para o GameBlast sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0. Você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.

Comentários

Google
Disqus
Facebook