Red Dead Redemption (PS3/X360) e suas inspirações

Vamos descobrir as principais obras que inspiraram o aclamado título de faroeste.


Eu costumo dizer que os games são a forma máxima de arte, pois reúnem todas as outras em uma grande obra interativa: arquitetura, escultura, desenho, música, escrita e até mesmo dança e atuação, todas unidas para construir os mundos virtuais que vemos hoje em dia. Naturalmente, estes mesmos jogos constantemente buscam referências nestas formas de arte e com Red Dead Redemption (PS3/X360) não foi diferente. Hoje veremos algumas das fontes de inspiração do game e que foram levadas à sua sequência, lançada no último ano.

Red Dead Revolver

Contradizendo um pouco o que eu disse na introdução, a primeira grande inspiração para Red Dead Redemption foi Red Dead Revolver (PS2/XBOX), um game da própria Rockstar Games, considerado como o primeiro da série. Redemption foi projetado para ser uma continuação espiritual deste jogo, antes de receber Red Dead no seu título.

Red Dead Revolver se passa na década de 1880 e traz a vingativa história de Red (não, não é aquele de Pokémon), um caçador de recompensas que teve o pai morto injustamente quando ainda era uma criança.

The Wild Bunch (1969) - Meu Ódio Será Tua Herança

Óbviamente, Red Dead Redemption bebe muito da fonte dos clássicos filmes de velho oeste, mais especificamente quatro deles, começando por The Wild Bunch. Situado na fictícia cidade de San Rafael, no Texas, a narrativa se passa no ano de 1913. A quadrilha de foras da lei, que dá nome ao longa, está começando a considerar a aposentadoria devido às rápidas mudanças que estão ocorrendo no mundo à sua volta. Porém, surge a oportunidade de uma última empreitada.


High Plains Drifter (1973) - O Estranho Sem Nome

Dirigido e estrelado por Clint Eastwood, o maior nome dos clássicos de faroeste, High Plains Drifter conta a história de um pistoleiro recém-chegado que, após matar três homens em um desentendimento, assume a função de protetor da cidade de Lago, no Arizona. Entretanto ele somente assumirá o cargo sob exigências bem específicas, dentre elas que toda a cidade seja pintada de vermelho e mude seu nome para Hell (inferno).


Unforgiven (1992) - Os imperdoáveis

Mais um filme de Clint Eastwood, Unforgiven é conhecido por desmistificar o Velho Oeste, mostrando a crua e triste realidade da violência, assim como as suas raízes no abuso de álcool e na insegurança masculina. Nenhum personagem é um herói idealizado, assim como as mulheres não são estereótipos típicos da época. Com uma premissa semelhante a The Wild Bunch, a narrativa conta sobre pistoleiros semi-aposentados que aceitam um último “serviço” ao lado de um jovem cowboy.


The Proposition (2005) - Sem título em português

Neste faroeste australiano somos apresentados a três irmãos foras da lei: Arthur, Charlie e Mikey. O primeiro é um sociopata extremamente perigoso, enquanto o terceiro é apenas um garoto jovem e impressionável. Quando Charlie e Mikey são capturados após um intenso tiroteio, o Capitão Stanley revela que é Arthur que ele realmente deseja capturar, fazendo então uma proposta a Charlie para que persiga e mate o próprio irmão em troca do perdão e liberdade do jovem Mikey.


Trilhas Sonoras de Filmes de Faroeste

A equipe inicialmente pretendia fugir da óbvia fonte cinematográfica e utilizar músicas do período em que o game se passa, ou seja, 1911. Porém, o compositor Woody Jackson descobriu que as músicas dessa época não passavam a sensação de faroeste que eles buscavam. Ficou provado que, de fato, os filmes do gênero estabeleceram um padrão único, e as trilhas sonoras dos longas da década de 60 serviram como inspiração para a composição original do game.
Obviamente Red Dead Redemption teve muitas outras inspirações, além de muita pesquisa sobre o período histórico no qual se passa. Trouxemos aqui apenas algumas das referências mais relevantes para o game.

O que achou? Faltou algo? Nos conte nos comentários e não deixe de conferir nossa análise de Red Dead Redemption 2.

Revisão: Diogo Mendes
Raphael Barbosa escreve para o GameBlast sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0. Você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.

Comentários

Google+
Disqus
Facebook