Blast from the Past

Guitar Hero III: Legends of Rock (Multi) é um grande palco para se tornar o rei da guitarra

Grandes canções, muitos desafios e muita diversão neste clássico jogo musical.

Jogos musicais estão longe de ser uma unanimidade na comunidade gamer. São poucos os títulos que conseguem unir boa jogabilidade, grande produção técnica e mecânicas divertidas utilizando de maneira competente a primeira arte. Entretanto, dentre estes games, certamente uma das franquias mais populares é a famosa Guitar Hero. Neste Blast from the Past, vamos relembrar a sua terceira edição: Guitar Hero III: Legends of Rock (Multi), que trouxe muito Rock ‘n’ Roll, diversão e competições emocionantes. Então afine a sua guitarra, ligue o amplificador e vamos detonar!

Welcome to the Jungle

Para quem não conhece a série, Guitar Hero tem uma proposta básica simples: utilizando os botões do controle (ou teclado), o jogador deve acompanhar as notas da música que está tocando. As notas são mostradas ao longo de até cinco cordas (de acordo com o nível de dificuldade), e devem ser acionadas no momento certo para que a música seja tocada corretamente. Acertos em sequência aumentam o multiplicador de pontos, permitindo que pontuações ainda mais altas sejam obtidas.
Acerte as notas apertado os botões respectivos a cada uma das cores
A pontuação final avalia itens como número e sequência de acertos, sendo que errar muitas notas seguidas leva ao game over. Também é possível encher uma barra com os acertos, permitindo o uso do especial que aumenta o multiplicador de pontos e aciona novas coreografias dos personagens. Além do nível de dificuldade do próprio jogo, temos músicas mais e menos difíceis pela própria natureza de suas melodias, com trocas constantes de acordes ou então notas muito rápidas, por exemplo.

Em Guitar Hero III: Legends of Rock, lançado em 2007 pela Activision e produzido pela Neversoft, temos a manutenção destas mecânicas de jogo com algumas adições pontuais. Com versões para PS2, PS3, Wii, X360, PC e Mac, o game conta com belos designs, mais de 70 músicas diferentes, muito conteúdo para ser explorado e, principalmente, uma jogabilidade viciante. Apesar de algumas críticas ao nível de dificuldade geral ser mais elevado que os predecessores, o título teve vendas bastante expressivas e uma boa recepção do público.
Toda partida é um grande show em Legends of Rock
O jogador pode escolher entre utilizar o joystick do próprio videogame (ou teclado), ou então adquirir o controle na forma de guitarra. Contendo a maioria dos botões convencionais do respectivo console, e mais alguns extras dedicados para o game, a guitarra oferece uma dose a mais de realismo nas jogatinas. Várias edições especiais foram vendidas junto com o game, assim como foram produzidos diversos dispositivos feitos por empresas terceiras, até mesmo do mercado brasileiro. Particularmente, jogar pela guitarra tem um charme interessante, embora o controle permita a execução de alguns combos com menos sofrimento.

Hit Me with Your Best Shot

Uma das grandes qualidades dos jogos Guitar Hero é a facilidade com que uma pessoa pode começar a jogar. E Legends of Rock não é exceção: com quatro níveis de dificuldade, tutoriais bastante didáticos, opções para escolher a velocidade das notas e modos de treinamento customizáveis, aprender a tocar uma guitarra virtual não poderia ser mais acessível.
Com exceção dos personagens mais simples, todo o design de Legends of Rock é bem bonito e polido
Em outras palavras, o game dá bastante suporte para que você possa evoluir suas habilidades, passando de uma mera diversão casual para um grande desafio em obter notas finais perfeitas nas músicas mais difíceis (estou olhando para vocês, Through Fires and Flames e Raining Blood). De forma a incentivar esta evolução, o sistema do jogo permite ao jogador adicionar o seu nome ao respectivo recorde, que consiste nas cinco melhores pontuações obtidas naquela música e dificuldade.

Isso, inclusive, aumenta ainda mais o fator multiplayer, já que não é só o dono do save que pode gravar os seus recordes. No meu caso, por exemplo, até hoje eu amargo as derrotas para o meu irmão, dono da maioria (mas não absoluta) das melhores pontuações em Legends of Rock. A possibilidade de partidas online e o sistema de ranking também foram grandes atrativos do jogo, aumentando ainda mais o nível de competitividade.
Acerte mais notas e atrapalhe o oponente no modo Battle
Ainda sobre o multiplayer, jogar com amigos é realmente é o maior atrativo de Legends of Rock (e da franquia como um todo). Ao contrário de vários jogos, a tela dividida não atrapalha em nada as partidas. O modo Battle, em especial, faz uso direto desta divisão: acertar determinadas sequências de notas conferem aos jogadores ataques especiais, que podem ser usados para atrapalhar o oponente. Poderes como romper uma das cordas da guitarra do adversário ou aumentar temporariamente a velocidade dos acordes tornam as disputas pela maior pontuação ainda mais acirradas e divertidas.

Cities on Flame with Rock and Roll

Como o próprio nome sugere, este título tem enfoque nas músicas do estilo rock, contando com grandes bandas como Guns N’ Roses, Rolling Stones, Scorpions e Red Hot Chili Peppers. Logo, temos ótimas faixas para tocarmos com nossas guitarras ou controles: Welcome to the Jungle, Rock You Like a Hurricane, Paranoid, Paint It Black e The Number of the Beast. Ou seja, uma lista que vai desde o rock clássico até um metal mais pesado.
Tocando grandes sucessos com o eterno Slash
Embora excelentes e abrangindo vários estilos, elas podem decepcionar um pouco aqueles que gostariam de ver outros gêneros musicais (o que inclusive foi modificado em outros títulos da série). Ausências de alguns grupos famosos de rock, como The Beatles, também são um ponto negativo. É compreensível, entretanto, que a produtora não tenha como licenciar tantos nomes famosos, e, de certa forma, é até interessante conhecer novas bandas e músicas.

Falando em licenciamento, Legends of Rock conta com diversos elementos baseados em contrapartes reais, como várias guitarras da marca Gibson e personagens dos famosos guitarristas Slash e Tom Morello. Eles, inclusive, foram modelados utilizando um sistema de captura de movimento, trazendo mais fidelidade as animações. O design dos menus e telas é bastante colorido e bem acabado, contando com sons saídos diretamente de instrumentos como baterias e baixos. Apesar dos gráficos dos personagens e cenários não serem uma sumidade, eles cumprem o papel de dar suporte a um jogo focado nos efeitos e trilha sonora.
Várias guitarras diferentes podem ser usadas, como a famosa Gibson Les Paul
Apesar do grande sucesso inicial, infelizmente a série Guitar Hero começou a perder força ao longo dos anos. Entre vários fatores, um dos mais apontados é a pouca inovação oferecida ao longo dos títulos lançados. Inicialmente, a premissa de possibilitar ao jogador “tocar” grandes clássicos da música de maneira acessível e divertida foi um grande trunfo. Com o passar do tempo, entretanto, a jogabilidade se tornou repetitiva e os jogos não trouxeram novas mecânicas significativas. Este, inclusive, foi um dos poucos fatores negativos de Legends of Rock, que inovou pouco em relação ao seu predecessor.
Guitar Hero: Live foi o último título da série
Outro ponto contra a franquia foi a saturação do mercado, que recebeu títulos como Band Hero e DJ Hero, que contavam com propostas muito semelhantes a Guitar Hero. O lançamento de Guitar Hero: Live (Multi), após um hiato de cinco anos desde o último título em 2010 chamado Guitar Hero: Warriors of Rock (Multi), até tentou reerguer a franquia. Sua grande atração era um controle do tipo guitarra mais realista para interagir com o jogo. Com custo de jogo alto devido a necessidade do periférico e da presença de microtransações, o game não alcançou o sucesso esperado. E, infelizmente, após o fechamento do sistema online de músicas no dia primeiro de dezembro, o futuro da série parece bastante desanimador.

Rock and Roll All Nite

Com muitas canções famosas, jogabilidade viciante, e uma excelente proposta para curtir com os amigos, Guitar Hero III: Legends of Rock é um grande clássico dos jogos musicais. Apesar da série não ter evoluído muito bem nos últimos anos, ainda temos nele um game muito divertido e desafiador na medida certa. Esteja você em busca de diversão ou então de grandes desafios, este certamente é um título que não pode faltar na sua coleção, seja ela de músicas ou jogos.
Seja o novo rei da guitarra em Legends of Rock!
E você leitor? Já sentiu o gostinho de ser um grande guitarrista em Guitar Hero? Qual é sua música favorita de Legends of Rock? Deixe seu comentário abaixo.

Revisão: Link Beoulve
Matheus Senna de Oliveira é um grande fã da décima arte, embora ultimamente não tenha tido muito tempo disponível para ela. Seus games favoritos (que formam uma longa lista) incluem: Kingdom Hearts, Guitar Hero, Zelda, Crash, FIFA, COD, Pokémon, MvC, Yu-Gi-Oh, Resident Evil, Bayonetta, Persona, Burnout e Ratchet & Clank. Caso tu tenhas gostado da matéria que ele escreveu, é possível encontrar mais algumas no blog dele.

Comentários

Google+
Disqus
Facebook