Blast from the Past

Red Dead Redemption (PS3/X360) é uma épica jornada pelo velho oeste

Emoção, aventura e muita diversão em um game de faroeste do mais alto calibre.

Enquanto todos se maravilham com o lançamento do excelente Red Dead Redemption 2 (PS4/XONE), é importante lembrar quais foram as origens deste jogo incrível. Embora suas raízes estejam em Red Dead Revolver (PS2/XB), foi em Red Dead Redemption (PS3/X360) que encontramos pela primeira vez o incrível mundo aberto nos tempos do velho oeste. E é sobre este grande game que vamos falar neste Blast from the Past. Então recarregue o seu revólver, vista seu chapéu, monte no seu cavalo e vamos lá!

Expandindo as fronteiras

A proposta de Red Dead Redemption, ou RDR, para abreviar, é proporcionar ao jogador um mundo aberto ambientado no velho oeste americano. Produzido pela Rockstar San Diego, o título foi lançado em 2010 para PS3 e Xbox 360 e se tornou um sucesso absoluto de público e crítica, tanto para os apreciadores de bons games quanto para os fãs de bangue-bangue.

Parte desta ambientação já havia sido explorada em Red Dead Revolver, com combates armados emocionantes, cenários e todo tipo de elementos clássicos vindo diretamente dos filmes de faroeste. O game, entretanto, tinha uma estrutura mais arcade, com fases fechadas e objetivos bem definidos. Por outro lado, RDR, apesar de ter uma história central, conta com um grande território repleto de desafios e surpresas, pronto para ser explorado pelo jogador.
Prepare-se para duelos de vida ou morte
Claro que várias boas ideias foram aproveitadas do original neste novo título. Além dos combates armados emocionantes contra vários bandidos e da manutenção da mecânica de tiro, certamente um dos elementos mais notáveis que Revolver deixou para a série Red Dead é chamado Dead Eye. Habilidade especial de todos os protagonistas da franquia, ela consiste em uma espécie de câmera lenta, que permite ao jogador mirar nos oponentes que ficam “congelados”. Ou seja, ela honra os clássicos duelos dos filmes, onde o mocinho é sempre mais rápido que o bandido ao sacar a arma e atirar.

Aventuras no velho oeste

O enredo do jogo é bastante sólido e envolvente, digno de um ótimo longa-metragem. O protagonista é John Marston, ex-fora-da-lei que tentava viver tranquilamente com a sua família em meados dos anos 1900, quando o período do velho oeste estava no seu final. Para a tristeza de Marston, o governo entrou em contato com o pistoleiro, prometendo que só lhe daria uma anistia total se ele ajudasse a capturar seus antigos colegas de “profissão”.
O visual do jogo é bonito e bem acabado
A história se desenvolve de maneira fluída e emocionante, sempre bem pontuada com momentos de humor e tensão. Através de algumas reviravoltas, Red Dead Redemption captura a atenção do jogador de maneira muito competente, em missões cheias de aventura. Não há como não se solidarizar com muitas das situações que encontramos no jogo, sobretudo quando vemos Marston tentando proteger sua esposa e filho do seu passado sombrio. Isso, inclusive, gerou um dos finais mais emocionantes que já tive o prazer de assistir em um videogame, fechando o título com chave de ouro (sem spoilers para quem ainda não teve a oportunidade de jogar).

As missões principais do game incluem caçar animais e bandidos, cuidar do gado, escapar de emboscadas, perseguir foragidos e, claro, travar duelos e tiroteios épicos. E também fica aqui o destaque para a grande quantidade de missões secundárias, pois o mundo de RDR é enorme, vivo e pulsante, um verdadeiro prato cheio para exploração e descobertas. De tesouros escondidos a desafios secretos, passando por animais lendários e itens especiais, você terá muitas horas de diversão para aproveitar.
Os combates armados são um dos destaques de RDR
Outros dois pontos interessantes em Red Dead Redemption são os sistemas principais que determinam como os NPCs vão interagir com o protagonista. O nível de fama é responsável por fazer as pessoas te reconhecerem nas ruas e campos, podendo ser aumentado através de missões, eventos secundários, duelos e outras atividades. Já o nível de honra afeta como John Marston será encarado pela população, incluindo homens da lei e bandidos.

Atacar e roubar pessoas indiscriminadamente faz com que você seja perseguido e se torne um rosto frequente nos cartazes de “procura-se”. Ajude quem precisa e ataque somente bandidos para receber a fama de justiceiro. Como não existe um caminho “correto”, o jogador tem a liberdade de agir da maneira que quiser e construir a sua reputação da forma que achar mais divertido.

Um incrível território selvagem

Mas de que adiantaria tanto conteúdo se ele não fosse bem acabado e construído? RDR apresenta texturas bastante competentes, incluindo a poeira das estradas, o pelo dos animais e a madeira das construções. O vasto cenário disponível para exploração é outro belo exemplo, sendo incrivelmente detalhado e polido. As paisagens incluem estepes solitárias, desertos escaldantes, montanhas imponentes, entre várias outras.
Red Dead Redemption tem belas localidades
Estas ambientações se situam tanto em território americano quanto mexicano. Embora as localidades sejam fictícias, elas capturam perfeitamente a arquitetura, as vestimentas e os comportamentos dos tempos do faroeste. As armas, que são parte importante da ambientação do game, são variadas e divertidas de serem utilizadas. Os clássicos revólveres tem várias versões diferentes, e existem rifles e escopetas para todos os gostos. É até mesmo possível utilizar o laço para derrotar os inimigos. Mas lembre-se: não traga uma faca para um tiroteio (a não ser que você seja um exímio em manipulá-las e esteja procurando por um desafio).
RDR foi o vencedor do prêmio GOTY de 2010
Além de graficamente lindo, a trilha e os efeitos sonoros de Red Dead Redemption também merecem destaque. Não há como não se encantar pelas músicas características do velho oeste, que dão um tom emocionante para a jogatina. Cada arma disponível parece real ao ser disparada, assim como os berros nos tiroteios, os gritos de guerra indígenas e o galopar dos cavalos.

O trabalho de dublagem é muito bom, trazendo um tom verossímil para cada personagem do jogo. Os diálogos por si só são ótimos, trazendo toda a atmosfera do período em uma história envolvente. Além disso, a jogabilidade é intuitiva e responde muito bem, mesmo sob uma saraivada de chumbo dos inimigos. Somando tudo isso, temos em Red Dead Redemption uma verdadeira obra de arte do mundo dos videogames. E todos esses elogios não são para menos: o game recebeu diversos prêmios de melhor jogo do ano, sendo o maior vencedor de 2010.

“GTA no velho oeste”?

Considerando que RDR é uma criação da mesma empresa responsável pela famosa série GTA, comparações entre os títulos são quase inevitáveis. Entretanto, basta analisar um pouco cada um dos games para concluirmos que Red Dead Redemption conta com vida própria e é, inclusive, capaz de superar o maior sucesso da Rockstar.
Uma típica cidade do velho oeste
E qual seria o fator principal que torna o game tão excelente? Na minha opinião (e de muitos outros gamers) é a ambientação. Mas a questão não é que eu seja um fã ardoroso dos tempos do bangue-bangue, ou então que a série GTA não tenha capturado bem o clima contemporâneo. É que Red Dead Redemption faz isso com maestria, levando o jogador para dentro daquele universo selvagem e encantador de uma forma que Grand Theft Auto não havia conseguido (pelo menos até o lançamento de GTA V (Multi) em 2013).

Os cenários inóspitos, os personagens, as músicas… tudo é meticulosamente orquestrado para criar uma experiência única. Você pode notar o esmero da produção em todos os detalhes. Até mesmo os menus do game tem um design adequado a ambientação do jogo. Red Dead Redemption é certamente um grande game, onde, cavalgar pelos campos e explorar a imensidão do oeste americano deixando um rastro de poeira, por si só já é muito divertido.
O território para ser explorado em RDR é imenso
Os modos multiplayer de RDR também são uma bela atração para expandir (ainda mais) a jogatina. Até 16 jogadores podem compartilhar uma sessão, que pode ser disputada até mesmo no extenso mapa disponível na campanha. Outras variações de jogo incluem todos contra todos, capture a bandeira e defenda o forte. O sistema ainda conta com recompensas como novos personagens, cavalos e armas. Perfeito para decidir com os seus amigos quem é o pistoleiro mais rápido do oeste (ou ao menos da sua sala).

Um clássico da sétima geração de videogames

Se hoje temos em RDR 2 um potencial jogo do ano, precisamos dar o devido crédito ao seu predecessor, que desbravou novos territórios e estabeleceu novos padrões de qualidade em um grande e emocionante jogo de mundo aberto. Red Dead Redemption acertou em cheio na sua ambientação do velho oeste, trazendo uma atmosfera rica de detalhes, contando uma história épica através de uma produção completa com jogabilidade, sons e gráficos incríveis. Seja você um fã de faroeste ou não, RDR é obrigatório para a biblioteca de qualquer jogador.
Volte sempre para curtir esta grande aventura!
E você? O que achou deste grande game ambientado no velho oeste? Deixe o seu comentário.

Revisão: Link Beoulve
Matheus Senna de Oliveira é um grande fã da décima arte, embora ultimamente não tenha tido muito tempo disponível para ela. Seus games favoritos (que formam uma longa lista) incluem: Kingdom Hearts, Guitar Hero, Zelda, Crash, FIFA, COD, Pokémon, MvC, Yu-Gi-Oh, Resident Evil, Bayonetta, Persona, Burnout e Ratchet & Clank. Caso tu tenhas gostado da matéria que ele escreveu, é possível encontrar mais algumas no blog dele.

Comentários

Google+
Disqus
Facebook