Jogamos

Análise: Joggernauts (PC/Switch) é uma divertida mistura de plataforma e quebra-cabeças

Corra, pule e “troque” os simpáticos alienígenas neste jogo viciante.

Jogos de plataforma são um dos mais populares entre os jogadores, estando presentes em consoles e videogames desde o início da indústria. Desviar de obstáculos e pular sobre precipícios são alguns exemplos dos elementos característicos deste clássico gênero. Trazendo uma nova proposta para este estilo de jogo, Joggernauts (PC/Switch) é um ótimo game, contando com boa produção, bom nível de dificuldade e, sobretudo, muita diversão.

Um jogo simples e original

A mecânica básica do título, cujo nome é uma mistura de jogger (corredor) e astronauts (astronautas), consiste em controlar simultaneamente dois alienígenas e avançar pelas fases que exigem reflexos rápidos e muita coordenação. O jogador tem à sua disposição apenas três botões: um para fazer cada um dos personagens pular, que ficam um na frente do outro, e um para realizar uma “troca”, conforme veremos mais à frente.

Não espere uma grande e complexa história em Joggernauts: um grupo de alienígenas estava voltando de uma competição, onde conquistaram vários troféus, quando a espaçonave deles quebra. Os prêmios são perdidos na confusão e acabam caindo em três luas próximas ao acidente. Utilizando o dispositivo Switch-alizer 5000s, que permite aos extraterrestres trocar de lugar uns com os outros, eles devem recuperar os troféus se aventurando pelos mundos inóspitos de cada satélite natural.
Temos que pegar todos (os troféus)!
Algumas partes perdidas do motor da nave (assim como alguns itens e outros segredos) também estão escondidas pelas fases, devendo ser coletadas para completar o jogo. Cada estágio conta com dois troféus, que devem ser achados durante o percurso ou então coletados ao se completar alguma tarefa. Novas fases são liberados conforme encontramos os prêmios, sendo que cada um deles sempre apresenta novos cenários e desafios.

Divertido, mas um pouco limitado

A grande atração de Joggernauts é exigir do jogador o controle de dois corredores simultaneamente. Como cada alienígena tem seu próprio botão de pulo, temos que ficar atentos para pular no momento certo com cada um deles. Mas o jogo vai além disso: a maior dificuldade consiste em vencer os obstáculos específicos para uma determinada cor de personagem.
Fazer a troca de personagens no momento certo é chave em Joggernauts
Ao começar uma partida, você decide qual será a sua dupla e quais as cores de cada alienígena. Em cada fase, existirão paredes, monstros, plataformas e alavancas que só serão ultrapassadas, derrotados e ativadas (respectivamente) se você interagir com o extraterrestre da cor certa. Logo, fazer a “troca” significa trazer um personagem de trás da dupla para a frente (ou vice-versa) de acordo com a necessidade. Obviamente o game sabe como aproveitar esta mecânica, criando situações caóticas e difíceis, mas de uma maneira bastante divertida.
Coordene os alienígenas para superar os obstáculos pelo caminho
A mecânica de jogo é bem polida e responde muito bem. Mesmo morrendo diversas vezes, principalmente por não sincronizar corretamente a cor com o obstáculo, nunca fiquei com o sentimento de “injustiça”. Mesmo assim, cabe aqui salientar que Joggernauts tem uma dificuldade elevada, sobretudo se você quer encontrar todos os itens do game. A questão sempre é aprender o ritmo de cada fase, que reinventa a mecânica de “troca” com novos e criativos desafios (e também não arremessar o computador na parede após perder mais de vinte vezes seguidas na mesma armadilha).
Até quatro jogadores podem participar da jogatina
Seria interessante que Joggernauts oferecesse power-ups como intangibilidade ou aumento de velocidade que pudessem ser melhorados conforme progredimos no jogo. Eles até existem dentro das fases, mas talvez um sistema “contínuo” de melhoria ou até mesmo uma loja e inventário de itens fossem boas opções. Existem personagens extras para serem liberados, mas todos eles são “mecanicamente” iguais, sem nenhuma diferença na jogabilidade. Nada disso atrapalha o jogo em si, mas toda a bela atmosfera do game poderia ter sido melhor utilizada com mais conteúdos e customizações.

Ótimo jogo, potencial ainda melhor

Com base na sua jogabilidade e relativa falta de profundidade, Joggernauts deixa aquela sensação de ser um jogo apenas para passar o tempo. Isso explicaria seu lançamento para o Nintendo Switch, que possui vários títulos mais leves, com foco apenas na diversão sem compromisso. Entretanto, fica aqui uma pergunta: por que o game não foi lançado para Android ou iOS? Seria muito divertido aproveitar o game em um smartphone de forma mais casual, fazendo uso de comandos do tipo touchscreen.
Explore o espaço em desafios divertidos
Outro ponto contra o game é a falta de modos de jogo diferentes, como time trials ou o famoso endless run, onde podemos correr infinitamente (ou até cansar). Eles poderiam destacar ainda mais as outras qualidades do game. Afinal, o título conta com gráficos bem polidos e coloridos, tanto nos menus quanto nas fases em si, contando com belos efeitos de luminosidade e texturas competentes (para o seu propósito). A trilha sonora de Joggernauts é agradável e cumpre seu papel de embalar as partidas dinâmicas e que exigem muito raciocínio rápido.
As fases mais escuras dão destaque para os belos efeitos de luz
É possível alterar alguns parâmetros como velocidade do jogo, número de checkpoints e número de corações. Isso é interessante para ambos os jogadores que procuram desafios mais radicais ou aqueles que querem curtir de forma mais tranquila. Estas opções mais competitivas até deixam uma ideia para um futuro ranking online ou algo semelhante. Esta constatação, inclusive, é uma constante em Joggernauts: um ótimo e bem polido jogo, mas com diversas oportunidades para poder ir além do básico e se tornar uma peça obrigatória na sua biblioteca.

Correr, pular e trocar!

Apesar de ser limitado em alguns pontos, Joggernauts cumpre o que promete: um jogo divertido e desafiante, sendo perfeito para passar o tempo sem compromisso com missões viciantes e jogabilidade original. Consistindo em uma excelente combinação de plataforma e quebra-cabeças, ele conta com opção para até quatro jogadores (que inclusive podem dividir o mesmo teclado no caso do PC), tornando as partidas ainda mais caóticas e divertidas. Fica a torcida para que algumas adições sejam feitas em novas atualizações e/ou versões para tornar o jogo ainda melhor.
Explore o divertido mundo de Joggernauts

Prós

  • Mecânica de jogo viciante;
  • Jogabilidade simples e competente;
  • Designs bonitos, charmosos e bem acabados;
  • Trilha sonora combina muito bem com o clima descontraído do game;

Contras

  • Curva de aprendizagem acentuada;
  • Falta de variação no gameplay, como um modo de “corrida infinita” ou time trial;
  • Baixa quantidade de colecionáveis, upgrades e outros itens extras.
Joggernauts – PC/Switch – Nota: 8
Versão utilizada para avaliação: PC
Revisão: Link Beoulve
Análise feita com cópia cedida pela Graffiti Games
Matheus Senna de Oliveira é um grande fã da décima arte, embora ultimamente não tenha tido muito tempo disponível para ela. Seus games favoritos (que formam uma longa lista) incluem: Kingdom Hearts, Guitar Hero, Zelda, Crash, FIFA, COD, Pokémon, MvC, Yu-Gi-Oh, Resident Evil, Bayonetta, Persona, Burnout e Ratchet & Clank. Caso tu tenhas gostado da matéria que ele escreveu, é possível encontrar mais algumas no blog dele.

Comentários

Google+
Disqus
Facebook