Top 10

Dez dicas definitivas para se tornar um melhor jogador em games competitivos

Confira nossas sugestões para você melhorar o seu jogo e a sua postura.


Nunca antes, na história dos jogos, os games competitivos estiveram tão em alta como estão nos dias de hoje. Ávidos por saber quem é o melhor jogador, espectadores apaixonados lotam torneios para torcer pelo seu time ou player do coração no LoL, Dota 2, Clash Royale, entre outros. E, dia após dia, cada vez mais pessoas aderem a títulos com a temática versus.


Independente de jogar games de luta, MOBAs, CCGs, etc, a lista será útil para você. Aqui não vamos apenas dar dicas de treino e meditação para voltar do monte com novos poderes. Também vamos ensinar como ter uma postura melhor enquanto jogador competitivo. Acredite, isso influencia diretamente na sua performance, e em cada tópico eu vou lhe dizer o por quê.

10 - Mantenha a calma

A nossa primeira dica encabeça a lista por ser a que se faz mais necessária na atualidade, pois tem sido cada vez mais comum ver os chamados ragers, que são jogadores com problemas emocionais e psicológicos com os quais não sabem lidar e isto resulta em agressividade excessiva que se manifesta como agressão verbal dentro dos jogos.



Antes de tudo, o jogador competitivo precisa saber controlar os seus sentimentos e manter a calma para que o sangue não lhe suba à cabeça. Descontrole emocional, além de prejudicial à saúde, atrapalha a objetividade e dificulta a clareza de raciocínio, o que consequentemente tira o seu foco do game.

9 - Respeite os outros jogadores, sejam oponentes ou parceiros de equipe

Fazendo um gancho com a última dica, vamos à outra que também é muito necessária atualmente. Zoar o seu amigo após dar uma lavada nele ou ele cometer um erro bobo no coop é uma coisa. Desmerecer e desdenhar de um desconhecido é outra. Muitos jogadores levam tão a sério o jogo que acabam usando isso como desculpa para desrespeitar os outros.

Alguns tentam se justificar, dizendo que estão apenas se expressando, outros dizem que só atacam jogadores que atrapalham as partidas de propósito. Em ambos os casos eles ainda estão errados: seu direito de expressão termina quando começa a ofender o próximo, e não há ataque de pelanca no mundo que vá fazer um jogador troll tomar jeito.

8 -  Não use emotes/provocações em excesso

Eu poderia aqui me posicionar contra o uso deste recurso só por todas as vezes que o Donkey Kong do meu primo fez uma careta ao me arremessar para fora da tela em Super Smash Bros. Mas não seria justo, pois cada pessoa se estressa com provocações em níveis diferentes e é para isso que existe a opção “mudo” na maioria dos games.



Mesmo assim, a dica entra na lista, pois o uso ininterrupto de emotes é considerado flood e, além de atrapalhar o raciocínio do seu oponente, ou mesmo o foco de um parceiro de equipe, se enquadra no desrespeito para com outros jogadores que mencionamos no tópico anterior.

7 - Treine duro

O treinamento sempre será extremamente útil. Existem diversas formas de treinar, as mais comuns são partidas contra CPUs em modo livre ou treino programado a fim de testar movimentos ou técnicas específicas. Mas depois de lidar com a IA, o mais recomendado é enfrentar outros jogadores.

Quase todos os games competitivos oferecem uma opção de partidas casuais online e esse é o lugar perfeito para realizar testes de estratégias, personagens, decks, etc, sem afetar a sua pontuação. Só que nada se iguala a encarar o modo ranqueado: é batendo de frente com outros competidores dedicados que se pode ter uma boa noção do nível da comunidade. Não tenha medo de perder ranks, eles irão subir naturalmente conforme seu jogo for melhorando.

6 - Reveja suas falhas, a derrota é a melhor professora

Um dos maiores erros dos jogadores é se frustrarem com a derrota e não enxergarem o que ela tem de bom: é com ela que você tem a oportunidade de enxergar o que fez de errado, de ver onde a sua estratégia ou técnica falhou e tentar melhorar o seu jogo. Competir é um ciclo constante de tentativa, erro, reajuste, e tentativa de novo. Não existe estratégia perfeita, nem jogador invencível.

Alguns games contam com a opção replay para salvar suas partidas e assisti-las depois. Você deve usar e abusar desse recurso para ter a melhor noção de tudo que poderia, ou não, ter feito naquele momento. Isso vai ser de um valor imenso no caminho para se tornar um melhor jogador.


5 - Não fique parado, se reinvente

Sempre vai ter aquele momento em que nós parecemos estagnados no jogo: nosso rank não sobe nem desce, somos fortes demais para uns e fracos demais para outros. Parece que caímos numa espécie de limbo do competitivo. Isso é normal e não significa que você atingiu o seu limite. Muito pelo contrário, é sinal de que chegou a hora de usar seu conhecimento do jogo para se reinventar.

Este é o momento para testar estratégias malucas, usar personagens ou combinações de cartas incomuns. É a hora de descobrir o campeão inesperado que há dentro de você: aquele cara que chega com algo completamente diferente do metagame e vence. Como já falei antes, não tenha medo de perder ranks enquanto testa suas loucuras. Principalmente agora que você já sabe que é capaz de recuperá-los com estratégias tradicionais.

4 - Esteja sempre disposto a ajudar um novato

Dizem que só se aprende algo para valer quando se ensina aquela coisa. E é verdade. Quando você ajuda um novato com as mesmas dúvidas que você já teve um dia, é como se um flashback da sua jornada passasse na sua cabeça. Além de praticar sua humildade enquanto jogador, este papel de mentor também te ajuda a perceber aspectos do jogo que não são mais tão claros aos olhos já cascudos de um veterano. Isso colabora muito no quesito da reinvenção que falamos anteriormente.



A experiência é incrível e altamente recomendada, mas varia de jogador para jogador: no meu caso eu percebi que estava levando as competições muito a sério e já havia deixado de me divertir faz tempo. Desde então decidi mudar minha postura para algo mais descontraído e, ironicamente, minha performance melhorou de forma drástica ao deixar a tensão de lado.

3 - Troque informações com outros jogadores

Essa dica é meio instintiva, pois naturalmente nós acabamos buscando por mais informações do jogo. É assim que surgem as comunidades online, observação dos metagames e todo mundo começa a copiar o jogador mais bem sucedido. Porém, muito além de imitar algum campeão, essa é a oportunidade de estudar o game através dos olhos de outros jogadores.

Toda experiência, seja novato ou veterano, é válida para ampliar a sua percepção, o que pode te ajudar no desenvolvimento de novas aproximações ao competir. Além disso, muitos fãs se dedicam à criação de databases em formato Wiki que são extremamente úteis para jogadores competitivos. Então, sempre vale a pena dar uma conferida no que a comunidade está construindo.

2 - Seja humilde

É meio que um absurdo ter que estar falando isso nos tempos atuais. Mas, infelizmente, junto dos ragers, têm surgido uma outra gama de jogadores, também com sérios problemas emocionais e psicológicos, que acabam atrelando o seu valor enquanto pessoa ao rank ou títulos adquiridos em jogos. Apesar deste ser um problema que deve ser tratado com acompanhamento médico, vale a dica para evitar que as conquistas subam à cabeça.



Nenhum campeão de verdade é arrogante. Não importa quantos prêmios ganhou, nem que tenha atingido o topo do rank por trocentos meses consecutivos. No momento em que começar a desmerecer outros por causa disso, o jogador se torna um perdedor na vida. E isso significa muito mais do que perder qualquer partida online.

1 - Acredite no Coração das Cartas

Esta é sem dúvidas a dica mais importante de toda a lista, pois de nada adianta ser o jogador mais respeitoso do mundo e com todo o conhecimento técnico do game, se você não acreditar em si mesmo. Muitos dos problemas de estagnação, desrespeito com os outros e descontrole emocional que mencionamos aqui derivam da falta de confiança. Não deixe que o medo da derrota ou de ver os números descendo no rank te faça perder a vontade de tentar.

Na vida nada é possível se não tiver alguém que acredite e arrisque. Então confie no seu coração e acredite em todo o seu treinamento, no personagem que escolheu, no baralho que montou, na equipe que reuniu. Enfim, mostre ao mundo a que veio! Siga em frente sempre! E lembre-se: você só é derrotado quando desiste.


Tenho a certeza de que estas dicas serão úteis a todos aqueles que as lerem. Espero que tenha gostado, e não deixe de participar nos comentários deixando as suas opiniões e sugestões.

Revisão: Renata Bottiglia

Link Beoulve é um jornalista freelancer, amante de jogos de todos os tipos, principalmente videogames. Enciclopédia ambulante de Zelda, Mestre Pokémon aposentado, caçador de monstros traumatizado. Você pode conferir seu portfólio aqui.

Comentários

Google+
Disqus
Facebook