Hands-on

BGS 2018: Kingdom Hearts III (PS4/XBO) mostra em poucos minutos que a espera valeu a pena

As duas demos disponíveis no evento foram suficientes para elevar ainda mais nossa expectativa.

Foram longos anos de espera, mas Kingdom Hearts III finalmente está chegando. Antes de nos perdermos pelos diversos mundos do universo Disney a partir do próximo dia 25 de janeiro, data de lançamento do jogo, tivemos uma pequena amostra do que está por vir. Na edição deste ano da Brasil Game Show, duas demos estavam disponível para o público e tivemos a oportunidade de experimentar ambas.


A primeira aventura se desenrolava no Monte Olimpo, cenário da animação Hércules. A pequena sessão de cerca de 15 minutos colocava Sora, Donald e Pateta para enfrentar o Titã de pedra. A gigantesca criatura ficava no topo de um terreno íngreme e para enfrentá-la era necessário escalar a montanha. Pelo caminho, o protagonista usa sua Keyblade para acabar com alguns Heartless que não representavam desafio algum.

A subida contava com etapas em que Sora é capaz de correr por paredes inclinadas. Nessa parte, que ocorre mais de uma vez, o Titã surge ao longe arremessando enormes rochas e devemos ir desviando enquanto chegamos cada vez mais perto do derradeiro duelo. Já no campo de batalha, a luta se divide em três momentos. No começo, devemos acertar seus pés e tomar cuidado para não sermos pisoteados. Depois de acumular certa quantidade de dano, escalamos a criatura até chegar nos ombros.

O ponto fraco do Titã é sua cabeça e podemos acertá-la com a Keyblade ou com um movimento especial em que o trio de heróis embarca em um trem feito de luz e que fica circulando o ser mitológico. Dentro da locomotiva, Sora é capaz de usar um canhão para atirar no Titã e reduzir bastante sua barra de vida. Caso o especial acabe e o monstro continue em pé, é preciso repetir todo o procedimento, começando novamente pelo ataque aos pés. Depois de abater o inimigo, a demo era encerrada.


Na caixa de brinquedos

Já a segunda se passa no mundo de Toy Story e conta com a ajuda do Woody, Buzz Lightyear e claro, Pateta e Donald. O gameplay começa quando enfrentamos diversos Heartless no quarto de Andy (dono dos brinquedos), cenário onde existem objetos interativos, como uma bola de futebol que serve como arma no combate contra os inimigos. Praticamente todas as superfícies verticais estão liberadas para correr por elas, inclusive é a única forma de sair do quarto de Andy.

A batalha foi com certeza o que mais me empolgou, os diversos combos que são possíveis dão uma atmosfera rica de detalhes e poder, assim como deixa tudo mais fácil. É claro, a demonstração tem um nível de dificuldade menor para que o público em geral possa se divertir e poder apreciar tudo que os desenvolvedores colocaram ali. Nesta demo nenhuma transformação para o Sora pode ser ativada, porém, as Keyblades, (três disponíveis: Smile Gear, do mundo de Monstros S.A.; Infinity Badge, do mundo de Toy Story; e Ever After, do mundo de Enrolados) cada uma com suas peculiaridades e estilos de combate.

Em determinado momento chegamos a loja de brinquedos e é lá que as coisas mudam um pouco. Depois de uma breve cena com um personagem importantíssimo na história, o gameplay ganha mais um sistema de batalha através dos robôs de brinquedos. Com eles você poderá atirar plasmas e lutar com os próprios punhos, ou quase. A demonstração acaba nesta loja quando o último inimigo é abatido.


Durante toda a jogatina, não aconteceram quedas de frames, tudo ocorreu liso e com um visual impressionante. Os cenários são ricos e cheio de detalhes que fazem uma diferença absurda, é totalmente possível enganar alguém dizendo que se trata de um dos filmes da Pixar quando estamos no mundo de Toy Story. Outro destaque são os combos com os amigos, como as xícaras e o barco do parque da Disney, ou até mesmo um movimento em conjunto com Woody e Buzz Lightyear bem interessante e cômico.

Depois de passarmos cerca de 30 minutos com o novo Kingdom Hearts III, vimos que esse tem tudo para ser um dos melhores e mais completos games da franquia.

Colaboração: Leandro Alves
Vinicius Veloso é jornalista e obcecado por games (não necessariamente nessa ordem). Seu vício começou com uma primeira dose de Super Mario World e, desde então, não consegue mais ficar muito tempo sem se aventurar em um bom jogo. Está no Facebook ou Twitter.

Comentários

Google+
Disqus
Facebook