Jogamos

Análise: Evasion (PC/PS4) é uma boa opção de shooter para a realidade virtual

Mesmo com alguns problemas, Evasion é uma ótima opção de FPS cooperativo, mostrando um pouco mais das capacidades dos VRs.

Jogos de tiro em primeira pessoa são o primeiro gênero que a maioria pensa ao tentar encaixar os games tradicionais no mundo da realidade virtual. Afinal, eles já possuem mecânicas de câmera muito compatíveis com o modo de jogo dos VRs. Evasion (PC/PS4) é um bom exemplo de como essa combinação, mesmo que numa “zona de conforto”, pode ser bastante proveitosa e divertida. O game da Archiact, disponível para PlayStation VR, Oculus e HTC Vive, não inova em praticamente nada, mas dá uma experiência sólida de um shooter com aspectos de bullet hell bem divertido.


Claro que a experiência não é definitiva e sua imersão tem um limite delimitado pelos problemas de precisão de controles e sensores de movimento. Mesmo isso não impede o jogo de ser muito divertido e roubar algumas boas horas do jogador, seja em modo para um jogador ou online com amigos em missões cooperativas.

Uma desculpa para atirar

Com uma ambientação voltada para a ficção científica, Evasion nos leva a um futuro onde uma raça alienígena cibernética disputa ambientes conosco em busca de sobrevivência. Mesmo que a história seja profundamente rasa e cheia de clichês (como a tradicional voz feminina computadorizada te guiando por todas as missões), ela cumpre o objetivo de ser um pano de fundo válido para a jogatina.

Durante as nove fases do jogo, você enfrenta inúmeros inimigos robótico de diversos tipos, organizados por ondas de desafio. O jogo é profundamente linear neste aspecto, tendo missões sempre progressivas com ondas quase cronometradas de inimigos surgindo durante o percurso. Com missões que variam entre ativar um dispositivo, proteger um determinado posto ou simplesmente exterminar todos as máquinas pelo caminho, o game consegue distrair e divertir, mesmo sendo superficial.


Bom visual e trilha sonora

Como complemento desse enredo raso, temos um visual bastante agradável. Com bons efeitos de luz e sombra, detalhes consideráveis nas armas e explosões, e só algumas texturas a desejar no ambiente, Evasion é um jogo bem bonito de se observar nos VRs, mesmo que seu apelo estético não seja exatamente realista. Bastante colorido, o jogo consegue engajar bastante com suas cores fortes, explosões e ação quase ritmada.

Sua trilha sonora acompanha o ritmo repetitivo das ondas de inimigos, mas isso não é um problema. Quando a música entra em compasso com o que está acontecendo na jogatina é muito bacana e agrega bastante para a adrenalina do jogador durante as trocas de tiros. Sempre voltado para tons eletrônicos e rock pesado, a trilha sonora é dispensável, mas agrada ao ser apreciada junto com a experiência completa.


Mecânicas de movimento livres

Um dos melhores aspectos de Evasion é utilizar algumas mecânicas de movimentação presentes em outros jogos como Skyrim VR (PC/PS4) e Doom VFR (PC/PS4). Completamente customizáveis, os comandos de movimento podem se adequar aos mais diversos tipos de público, reduzindo assim os riscos de enjoos de movimento ou outros incômodos semelhantes. Até mesmo a altura da pessoa, se ela é destra ou canhota e o fato dela jogar sentada ou em pé podem influenciar os comandos, permitindo uma grande gama de personalização.

Combinado com isso temos um ritmo de movimentação bem favorável no jogo. Mesmo que as missões e fases sejam lineares na maior parte do tempo, é possível transitar livremente pelos espaços, algo que se assemelha bastante aos jogos citados acima. Esqueça os jogos de shooter para realidade virtual onde você fica simplesmente parado atirando em vários inimigos que chegam até você como nos arcades.


Em Evasion você pode se esconder atrás de vários obstáculos, quebrar alguns tipos de bloqueios, correr para fugir de tiros e utilizar do terreno como vantagem estratégica. Isso é ótimo para a imersão, uma vez que a liberdade de movimento durante os combates permite uma gama bem maior de respostas possíveis do jogador frente aos desafios.

Classes bem balanceadas

Tentando dinamizar um pouco mais a jogatina, o jogo apresenta quatro classes distintas de personagens e uma mecânica de escudo bem interessante. Começando pelo escudo, todas as classes possuem esse modo de defesa na frente de suas armas. Porém, esse escudo varia em formato e tamanho. Esse escudo de energia serve para repelir e até refletir alguns ataques inimigos. Entretanto, ao utilizar habilidades de coletas de itens, segurar inimigos ou curar aliados, o escudo some temporariamente. 



Essa mecânica é muito boa para a experiência de jogo, pois acrescenta um pouco de estratégia aos tiroteios, dando um vislumbre de recurso tático ao gameplay. Porém, a mecânica acaba sendo subutilizada ao longo de diversas fases do modo campanha, muito por conta do pouco entrosamento desta com os dois tipos de tiros que as armas possuem.

Cada uma das quatro classes do jogo (Surgeon, Striker, Warden e Engineer) possui formatos de escudo diferentes e armas com habilidades distintas. Independente das particularidade de cada uma, o padrão das funções de time de jogos online permanece: um DPS, um healer, um tanker e uma classe mais “equilibrada”, própria para iniciantes.

As classes são bem equilibradas entre si, com funcionalidades que permitem a cada uma delas sobreviver sozinha em missões solo, mas também que permitem a uma complementar a outra de forma cooperativa em partidas multijogador.

Um clichê que diverte

Evasion (PC/PS4) não é um jogo incrivelmente inédito, com mecânicas surpreendentes e cheio de inovação. Na verdade, ele abusa bastante dos clichês para mostrar como games de shooter, FPS e até bullet hell podem ser muito confortáveis de se jogar na realidade virtual. Sua repetição pode incomodar alguns, mas cabe bem para a proposta do título, com um ritmo de ação considerável e curva de dificuldade animadora, que cansa o jogador na medida e aumenta os desafios gradativamente. Assim, cada fase vencida é vista como uma vitória de fato.



As partidas online garantem mais diversão ainda, com o trabalho em equipe como foco, mesmo que os servidores ainda estejam um pouco vazios. O trabalho em equipe é muito divertido e faz com que o jogo se torne ainda mais dinâmico. Evasion não veio para mudar o mundo com a sua experiência de jogo, mas é um bom “filme de Sessão da Tarde” para curtir com os amigos por um bom preço e uma boa experiência em VR.

Prós

  • Movimentação personalizável e livre;
  • Ação na medida certa com curva de desafio muito boa;
  • Equilíbrio entre classes muito agradável;
  • Cores vivas atraem bastante durante a jogatina;
  • Mecânica de escudo é um bom acréscimo;
  • Divertido e próprio para vários públicos.

Contras

  • Sensores com alguns problemas de precisão;
  • Ritmo de jogo pode se tornar repetitivo;
  • Pouca inovação pode não surpreender;
  • Subutilização da mecânica de escudo.
Evasion - PC/PS4 - Nota: 7.0
Versão utilizada para análise: PS4
Análise produzida com cópia digital cedida pela Archiact Interactive.
Gilson Peres é Psicólogo e Mestrando em Comunicação pela UFJF. Está no Blast desde 2014, onde é Redator e Diretor. Começou sua vida gamer bem cedo no NES e hoje divide seu tempo entre games antigos e novos. Pode ser visto por aqui sempre escrevendo algum texto polêmico, instrutivo ou nostálgico. Geralmente é visto em alguma discussão no Facebook ou no Twitter.

Comentários

Google+
Disqus
Facebook