Future Blast

O que queremos ver de Kingdom Hearts 3 na E3 2015

Anunciado na E3 de 2013, Kingdom Hearts 3 é uma das grandes apostas da Square Enix para a atual geração de consoles. Será que ele dará as caras na E3 deste ano?



Ainda há muitos que veem em Kingdom Hearts uma série infantil. A presença de personagens do universo da Disney parece dominar os julgamentos de quem nunca jogou, e é comum que encontremos quem diga que “já passou da fase” para isso. Se você faz parte deste grupo, saiba que você está errado. E muito.


Kingdom Hearts é um tiro certeiro. Desenvolvido pela Square Enix, o game cria mais uma história de qualidade, com personagens de Final Fantasy e uma narrativa envolvente e cheia de conflitos entre o bem e o mal. A união com Mickey, Pateta e Donald (além de muitos outros) traz uma sensação de nostalgia que é impossível de encontrar em qualquer outro jogo.
"Aqui no mar,.. aqui no mar!"

Além de ter uma linha  temporal extremamente confusa, devido aos lançamentos de títulos para diversos consoles, a série utiliza um esquema de RPG em tempo real, obrigando o jogador a pensar muito rapidamente. Há muito a ser explorado, sendo que grande parte das batalhas ocorre em cenários de filmes conhecidos como “O Rei Leão” e “A Pequena Sereia”. É isso mesmo: são lugares coloridos, músicas felizes e personagens conhecidos para uma saga com diversas reviravoltas, temas complexos e bastante dificuldade. É fácil de entender o porquê de tantos a amarem.

O primeiro Kingdom Hearts foi lançado para PlayStation 2, em 2002, e devido o sucesso ganhou diversas continuações. Há versões para Nintendo DS, PSP, Nintendo 3DS e até mesmo Game Boy Advance — cada um contando um novo pedaço da história. A continuação direta surgiu somente em 2006, e desde então muitos fãs esperaram pela terceira parte, supostamente para o PlayStation 3. A espera durou quase 10 anos, quando o anúncio foi feito na E3 2013, mas para outros consoles.
No Game Boy Advance tudo parecia mais simples, mas a história era tão boa que um remake foi lançado para PlayStation 2, no Japão.

Um momento mágico

O anúncio de algo novo, e que tanto esperamos, tem um peso muito grande. Se não superar as espectativas, resultará em frustrações e reclamações de muitos fãs (como o ocorrido com o novo trailer de RollerCoaster Tycoon World). Se for bom, a expectativa aumentará e o produto final terá que ser ainda melhor. Kingdom Hearts 3 se enquadra na última categoria.

Quando o anúncio ocorreu, poucos acreditavam no que estavam vendo. Gráficos da nova geração mostravam um dos personagens principais, Sora, combatendo os inimigos Heartless com sua espada-chave, a Keyblade. No mundo inteiro, diversos fãs filmavam suas reações, que eram uma mistura de gritos, choros e de pulos pelo quarto. O PlayStation 4 e o Xbox One receberão o jogo que fecharia o ciclo e desvendaria todos os mistérios de Kingdom Hearts existentes.

Ainda assim é preciso ter cuidado: o que foi mostrado, mesmo com a mensagem de “ser em tempo real” exibida, pode ser completamente diferente do que será visto quando o jogo for lançado. Infelizmente, a Square Enix precisou focar grande parte dos seus esforços no também muito esperado Final Fantasy XV (PS4/XBO), que está muito mais perto de ser lançado. Seja como for, o importante é saber que ele está em desenvolvimento, e que nos próximos anos teremos mais novidades do que nunca.

O que já sabemos

Inesperadamente, no mesmo ano houve a divulgação de um vídeo que mostra um pouco do que já foi feito do jogo. Novamente vemos gráficos que, mesmo em desenvolvimento, já são infinitamente superiores às outras versões, e monstros com dimensões enormes. Os efeitos, as animações e os cenários ainda estavam em estágio extremamente primitivo, deixando claro que o trabalho ainda seria longo. Donald, Pateta e Sora aparecem, dando a entender que serão controlados pelo jogador.

É importante lembrar que a Disney detém os direitos de muitas franquias novas. Além de filmes da Pixar, podemos encontrar o universo de Star Wars e até mesmo da Marvel, e utilizando o poderio da nova geração, todos seriam muito maiores do que já foi visto. A equipe em desenvolvimento não comenta muito, mas já disseram que “teremos muitas novidades”.
Também sabemos que este jogo será o último da franquia, contando a história principal destes personagens. Isto não significa que não veremos outro Kingdom Hearts no futuro, mas que, caso haja, ele contará algo dentro da história que já ocorreu. Será, como todos os lançados para portáteis, conteúdo feito para os fãs.

Quanto ao estado de desenvolvimento do jogo, as notícias não são tão animadoras: tudo está no começo. Tetsuya Nomura, que é o grande responsável, disse que tudo está em ritmos lentos devido o fato de ter apenas recentemente deixado de se dedicar a Final Fantasy XV. 

O que queremos da E3 2015

Já vimos que os Heartless estarão em grupos, dificultando as batalhas. Mas queremos ver mais!

Como fãs, esperamos muita coisa (e quase sempre ficamos desapontados). Na E3 deste ano, a Square Enix fará uma conferência fechada, além das já esperadas Sony e Microsoft. Isto seria o indício de que eles terão muito a mostrar. Não há como não criar expectativas.

Sendo claro e específico: queremos ver vídeos e imagens que mostrem o caminho que o jogo está tomando. Durante muitos anos aguardamos ansiosamente, esperando o lançamento de Final Fantasy Versus XIII (que teve tantos atrasos e mudanças, se transformando posteriormente em Final Fantasy XV, nos deixando preocupados). Mesmo que não haja o que mostrar, informações podem ser muito poderosas.
Em Dream Drop Distance a tela se enchia de monstros coloridos: no estilo de Pokémon, é possível ter seus próprios aliados.

Os jogadores sabem que a história de Kingdom Hearts não é fácil de entender. Após o final de Dream Drop Distance (3DS), ainda há muitas dúvidas que só poderão ser explicadas quando o jogo estiver rodando em nossos consoles. Ainda assim, saber quais os mundos estão previstos e quais personagens serão controláveis é o suficiente para criar mais expectativa. Deixar o fã no escuro, após 10 anos de espera, é uma tortura desnecessária.

Além de informações sobre o jogo, seria muito bom se houvesse o anúncio de uma versão de colecionador para a nova geração. No ano passado foram lançados os jogos Kingdom Hearts HD 1.5 Remix e Kingdom Hearts HD 2.5 Remix para PlayStation 3, com quase todos os jogos já lançados e gráficos remasterizados. Colocar tudo isso em um só disco que funcione no PlayStation 4 e Xbox One parece ser o certo, de modo que quem ainda não jogou, possa ter a experiência completa (e quem já jogou, relembre a história).
A edição de colecionador de Kingdom Hearts HD 2.5 Remix trouxe muitos itens incríveis. Queremos uma para PS4, com ainda mais coisas!

O que devemos ver na E3 2015

Infelizmente, a Square Enix não agrada muito os fãs no quesito “expectativa”. No ano passado, criaram um clima de suspense enorme para anunciar o lançamento de Final Fantasy VII para PlayStation 4, mas sem mudanças da versão existente para computador — desapontando quem esperava por um jogo totalmente refeito.

Neste ano, talvez vejamos algo de Final Fantasy XV. Há também novas franquias, como Rise of the Tomb Raider, que trará Lara Croft ao Xbox One, e Life is Strange (Multi), que pode ganhar uma nova temporada. Dentre outros jogos, as chances de que vejamos algo de Kingdom Hearts 3 são extremamente baixas, já que tudo ainda ocorre de maneira lenta. O que nos traz esperança é o fato de Nomura ter dito que veremos mais sobre o jogo até o final do ano.


De qualquer maneira, não devemos perder as esperanças de ver um jogo incrível. Sabemos que a Square Enix sabe criar conteúdos com qualidade, e se for preciso que demore para jogarmos algo incrível, o sacrifício será válido. Enquanto isso, nos resta jogar tudo o que já foi lançado da franquia, e segurar as lágrimas todas as vezes que a música tema do jogo começa a tocar: coisas que todo fã de Kingdom Hearts entende.

Revisão: Leonardo Nazareth
Capa: Angelo Gustavo

Escreve para o GameBlast sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0. Você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.

Comentários

Google
Disqus
Facebook