Game Music

As melodias da série Castlevania (Multi) irão embalar o seu Halloween

De Hard Rock a Orquestral, aprecie conosco as melhores sinfonias desta aclamada saga.

Bruxas, lobisomens, vampiros, esqueletos, demônios, zumbis… talvez não haja nenhuma outra franquia do mundo dos videogames que consiga representar tão bem o espírito do Dia das Bruxas quanto Castlevania. Não somente por causa de seu bestiário recheado dos mais variados seres oriundos do mundo das trevas, mas também por sua ambientação soturna e sua trilha sonora gótica e empolgante. Aproveitando que estamos na semana do Halloween, vamos deleitar nossos ouvidos com uma seleção de algumas das melhores músicas já apresentadas nesses quase 30 anos de caça a vampiros.

Prelúdio

Ao longo dos anos, a cada novo game lançado, algumas músicas acabaram caindo no gosto dos jogadores, tornaram-se icônicas e receberam versões remixadas em títulos posteriores. Os temas Beginning, Vampire Killer e Bloody Tears são alguns desses exemplos. Vampire Killer, além de ser o nome do lendário chicote empunhado pelos membros do clã Belmont, é o título de uma das músicas presentes em quase todos os jogos da saga. Ouça agora a versão original de 1987 e a versão remasterizada lançada para Castlevania: Harmony of Despair, de 2011.E aqui vai uma curiosidade: em Castlevania: Lords of Shadow, no puzzle da Baba Yaga envolvendo sua caixinha de música, a melodia tocada pelo instrumento é uma versão de canção de ninar de Vampire Killer.Bloody Tears, o tema que embalou a jornada de Simon Belmont em busca das relíquias de Drácula, em Castlevania II: Simon’s Quest, até hoje é considerada pelos fãs como uma das melhores trilhas sonoras de toda a série.O finado Sega Saturn (que descanse em paz, nobre guerreiro) ganhou uma conversão de Symphony of the Night que, comparada com a versão para o PlayStation, recebeu a inclusão de novos inimigos e algumas composições inéditas, como esta versão rock’n roll de Bloody Tears. Infelizmente este Castlevania foi lançado somente no mercado japonês.Como eu sempre digo: qualquer música pode ficar melhor com uma versão orquestrada e é claro que Bloody Tears não é exceção.Não vamos nos esquecer de Beginning, o empolgante tema musical tocado pela primeira vez em Castlevania III: Dracula’s Curse.

A Balada dos Belmont

Houve um tempo no qual eu guardava meus cartuchos de Super Nintendo numa caixa de sapatos, os assoprava antes de inseri-los no console e mesmo assim sentia um pouco de angustia quando o jogo demorava para iniciar. E não começava a jogar sem uma caneta e um pedaço de papel ao meu lado, para anotar as passwords ao final de cada estágio. Sim, ouvir novamente o tema de Castlevania: Dracula X me traz de volta aquele gostoso sentimento nostálgico.

Orquestra de Bolso

Está enganado quem pensa que só porque o jogo é para um console portátil que terá uma trilha sonora de qualidade inferior. Games como The World Ends With You (DS) ou Fire Emblem: The Sacred Stones (GBA) estão aí para provar o contrário. A passagem da franquia Castlevania pelos consoles portáteis da Nintendo trouxe consigo músicas encantadoras e que ficaram em nossas memórias.
Em Aria of Sorrow, depois do silêncio que precede a cutscene de introdução do jogo, adentramos no primeiro cenário, Castle Corridor, e a música que começa a tocar ao fundo nos desperta a vontade que querer explorar cada centímetro quadrado deste castelo.Dawn of Sorrow, sua continuação para o Nintendo DS, não deixou por menos e fez jus ao seu antecessor.
Encarar a batalha final contra o Conde Drácula, na pele do casal Jonathan e Charlotte em Portrait of Ruin, não seria a mesma coisa sem esta trilha sonora. Eu costumava ficar ouvindo incansavelmente em loop o animado tema de abertura do desafiador Order of Ecclesia.

Sinfonias Noturnas

Francamente falando, se tratando de Castlevania: Symphony of the Night (PS), é difícil de definir a melhor OST, pois toda a parte musical do jogo é composta por melodias impecáveis. A cada novo cenário que adentrávamos durante a invasão de Alucard ao castelo de seu pai, sempre tocava uma música que nos batia um sentimento melancólico e fúnebre, mas que de uma hora para outra, com uma simples mudança de acorde, se tornava empolgante e encorajadora quando vinha acompanhada de um arranjo de guitarra ou bateria.

Encarando o abismo

De fato, as primeiras versões totalmente em 3D de Castlevania para os consoles podem ter deixado um pouco a desejar na questão de gráficos e jogabilidade. No entanto, a parte sonora, que é um dos principais destaques da franquia, tentou manter a qualidade da qual estávamos acostumados.

Pequena Serenata Noturna

Em Lords of Shadow, o reboot da franquia, além de conseguir resgatar e revigorar a série, também nos trouxe trilhas sonoras excelentes, que conseguiam prender a nossa atenção, nos deixando apreensivos nas batalhas contra chefes ou até mesmo nos relaxando em momentos de calmaria. A música The Warg, por exemplo, que entoa em nosso primeiro encontro contra as criaturas das trevas, nos dá a dimensão do quão épico será a nossa jornada.Eu gostei bastande de Lords of Shadow 2, apesar do jogo ter se embananado um pouco no enredo… Mas isso não desmerece a parte sonora, que continuou sendo primorosa.

Aplausos

É claro que não dá para falar de todas as melodias inesquecíveis que até hoje ressoam em nossos ouvidos, que nos entretinham em nossas tardes de sábado enquanto lutávamos contra seres da escuridão ou quando passávamos altas horas tentando derrotar o Drácula. É sempre difícil selecionar essa ou aquela música especial, porque isso depende do gosto de cada um, apesar disso, esperamos que todos tenham gostado desta seleção. Enfim, compartilhe aí nos comentários aquela música da franquia Castlevania que você curte, mas que deixamos de mencionar aqui. Então, até a próxima e um feliz Dia das Bruxas!

Revisão: Catarine Aurora
Capa: Felipe Araujo

Escreve para o GameBlast sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0. Você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original.


Disqus
Facebook
Google