Caso #008: Michael Jackson e o mistério da trilha sonora de Sonic the Hedgehog 3

Mistérios misteriosos de estranhos mistérios da indústria dos videogames... enigmas aparentemente insolúveis... teias de conspiração... m... (por Thomas Schulze em 09/08/2013, via GameBlast)

Mistérios misteriosos de estranhos mistérios da indústria dos videogames... enigmas aparentemente insolúveis... teias de conspiração... mitos e lendas urbanas... os arquivos secretos do entretenimento eletrônico... casos que o governo e as revistas de videogame negam ter conhecimento... bem-vindo ao mundo de Blast Files!

Shamon! Michael Jackson e a trilha de Sonic 3

Se você é fã do ouriço velocista azulado ou do Rei do Pop, provavelmente já deve ter ouvido algo sobre a participação de Michael Jackson no processo de composição da trilha sonora de Sonic the Hedgehog 3, clássico absoluto do Mega Drive. O grande problema é que mesmo hoje em dia, quase vinte anos depois do lançamento do jogo, não existe uma explicação oficial sobre a real participação de Michael no game.


Roger Hector, diretor da Sega Technical Institute e profundamente envolvido no desenvolvimento de Sonic 3, disse que Michael Jackson foi contratado pela SEGA para compor toda a trilha sonora do jogo, mas pouco antes do fim de seu trabalho, os escândalos e polêmicas sobre a vida pessoal do cantor se tornaram públicos, o que levou a SEGA a querer se desligar do nome do astro para não comprometer sua imagem e, principalmente, as vendas de Sonic 3, retrabalhando então toda a trilha sonora. Mas será que foi isso mesmo que aconteceu?

Uma outra versão, mais aceita entre os fãs do músico, é de que Michael Jackson realmente trabalhou na trilha sonora e que, insatisfeito com a limitada capacidade sonora do hardware do Mega Drive, achou que as músicas não faziam justiça ao seu talento como compositor, e então pediu que o seu nome fosse removido dos créditos com medo de que isso prejudicasse sua carreira.

O elo comum entre as duas versões, independente de qual delas é a verdade, é que Michael Jackson realmente trabalhou na trilha sonora. Possivelmente, nunca saberemos o quão profundo foi seu envolvimento no processo de composição, mas podemos examinar algumas evidências para que você tire suas próprias conclusões. Então, vamos ao nosso primeiro objeto de interesse:

Evidência A: Os créditos de fim de jogo

A equipe de compositores
de Sonic 3
Observe atentamente a imagem ao lado. Esses são os créditos musicais de Sonic 3, que deixam bem claro o teórico não envolvimento de Michael Jackson. Mas será que algum desses nomes lhe soa familiar? Se você é do tipo que presta atenção nos créditos dos jogos, deve saber que Howard Drossin trabalhou em inúmeras trilhas sonoras de videogame, mas e os outros nomes da lista? Eles não possuem qualquer histórico no mundo do entretenimento eletrônico. Pior ainda, todos eles são conhecidos por seu trabalho com... pois é, Michael Jackson!

Brad Buxer trabalhou com o Rei do Pop ao longo de toda sua carreira. Bobby Brooks, Darryl Ross, Geoff Grace e Doug Grigsby foram todos creditados por sua participação no álbum HIStory. Mas talvez o caso mais emblemático seja o do músico (s)Cirocco. Se dermos uma lida em seu currículo, podemos encontrar uma interessante confirmação: “os projetos de Cirocco incluem uma colaboração com o ‘Rei do Pop’, Michael Jackson, no videogame da Sega Sonic the Hedge Hog (sic)”.

Evidência B: o sumiço das músicas

Como se a Evidência A não fosse intrigante o bastante, estranhamente, quando Sonic 3 foi lançado para computadores, algumas músicas do jogo foram alteradas ou removidas. Mais precisamente, os temas de Carnival Night, Launch Base, Ice Cap e os créditos do final do jogo foram todos retrabalhados. Alguns argumentam que a mudança ocorreu para evitar violações de direitos autorais, já que essas fases em particular guardam grandes similaridades com músicas lançadas oficialmente por Michael Jackson, enquanto outros alegam se tratar puramente de uma limitação tecnológica devido à complexidade de adaptar os arquivos sonoros do Mega Drive para o formato MIDI. Até hoje, não se sabe exatamente o que motivou essa alteração, mas o fato é que ela ocorreu.


Evidência C: As similaridades sonoras

Teorizar é muito fácil, e a essa altura da investigação, alguns de vocês já devem estar ansiosos por evidências mais concretas. Como nem mesmo uma cópia do contrato assinado entre Michael e a SEGA seria mais impactante que apontar as similaridades existentes entre faixas do Rei do Pop e de Sonic 3, vamos fazer isso agora mesmo. Primeiro ouça Stranger in Moscow e repare...


...como ela soa incrivelmente similar à música de encerramento de Sonic 3:


Mas não para por aí. Os músicos de plantão podem notar que o tema de Ice Cap Zone Act 1...


...possui a mesma estrutura de acordes e a mesma linha de baixo que o clássico Smooth Criminal:



A fase Carnival Night Zone possui impressionantes sete notas idênticas à Jam, como pode ser notado nesta transcrição das músicas:


Tudo bem que, fora esse riff idêntico, as duas músicas não se parecem tanto, mas isso não impediu que os fãs fizessem divertidos remixes:



E como falar em remixes sem mencionar a excelente fusão de Ice Cap Zone Act 2 com Who Is It, outras duas músicas incrivelmente similares?



O fato é que a trilha sonora inteira de Sonic 3 soa tanto como algo que o Michael Jackson cantaria que alguns fãs chegaram ao ponto de compor letras e imitar o Rei do Pop, como nesse divertido vídeo:

Evidência D: Os Simpsons passaram por isso também

E se não houve qualquer briga ou polêmica na remoção de Michael Jackson nos créditos do jogo, mas somente uma proibição contratual de expor seu nome em outros projetos? Os blasters mais velhos devem se lembrar de um episódio do desenho Os Simpsons, no qual Homer é internado em um manicômio e acaba se tornando amigo de um gordinho que pensa ser Michael Jackson e que canta com uma voz idêntica a do Rei do Pop. Diabos, até uma música foi gravada, e tem gente que ainda não sabe que foi o próprio Michael quem cantava:

Talvez por que... não é Michael cantando! Na verdade é Kip Lennon. O Rei do Pop escreveu a letra e dublou o personagem quando ele apenas falava, mas o contrato com a Epic o impedia de cantar. Por causa disso não podemos ler o nome de Michael nos créditos do fim do episódio. Ao invés de seu nome, encontramos a participação especial de um tal John Jay Smith. Alguns episódios mais tarde, Lisa assiste ao filme do Comichão e Coçadinha e tece o seguinte comentário: “Você não iria acreditar nas celebridades que fazem ponta no filme... Dustin Hoffman, Michael Jackson.... é claro que eles não usaram seus nomes de verdade, mas você podia notar que eram eles”. Soa familiar?

Outro caso peculiar envolvendo os Simpsons é a música “Do the Bartman”, lançada no auge da fama do programa. Michael Jackson, fã declarado da animação, compôs e produziu a faixa com Bryan Loren mas, adivinhe só, também não foi creditado devido a um problema de contrato com sua gravadora. Quem garante que algo assim não aconteceu em Sonic 3?

Divisão Blast Files fecha o caso

Michael Jackson nos deixou em 2009 e levou com ele a verdade sobre a extensão de seu trabalho na trilha de Sonic 3. Por outro lado, ele também deixou uma imensa quantidade de músicas de qualidade inquestionável que até hoje fazem a alegria de pessoas do mundo inteiro. Então quem se importa em descobrir a real participação do Rei do Pop na trilha de Sonic 3? Esse é um mistério que permanecerá sem solução, arquivado para sempre... nas Blast Files.


Revisão: Bruno Nominato
Capa: Stefano Genachi

Escreve para o GameBlast sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0. Você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original.


Disqus
Facebook
Google