Vem aí

Prévia: Embarque em uma aterrorizante aventura em alto mar em Resident Evil: Revelations Unveiled Edition

Muita gente torce o nariz quando o assunto são os novos títulos da franquia Resident Evil . Desde o lançamento do quarto jogo da série p... (por Unknown em 16/04/2013, via GameBlast)


Muita gente torce o nariz quando o assunto são os novos títulos da franquia Resident Evil. Desde o lançamento do quarto jogo da série principal, que trouxe muitas mudanças que em sua maioria não agradaram os fãs “das antigas”, cada anúncio de um novo jogo gera discussão atrás de discussão: de um lado, os novos fãs, que conheceram a saga a partir de Resident Evil 4; do outro, aqueles que acham que a série só prestava até o lançamento de Resident Evil CODE: Veronica.

Um exemplo recente foi o lançamento de Resident Evil 6, em outubro de 2012, que trouxe diversas inovações mas que acabou não agradando muita gente, sendo considerado um dos piores Resident Evil pela grande massa de jogadores mais nostálgicos. (especificamente aqueles mais radicais). Mas RE6 não é um jogo ruim, muito pelo contrário; tudo leva a crer que o ódio que o jogo gerou se deu por conta de algumas promessas feitas pela Capcom, em especial a de que o game traria a série de volta às suas origens... E isso não aconteceu. Pelo menos não no sexto game numerado.

Acontece que em fevereiro do mesmo ano chegava às prateleiras americanas um outro jogo da série, também incluso no cânone, mas sem numeração: Resident Evil : Revelations foi lançado para o mais recente portátil da Nintendo, o 3DS. E o mais interessante dessa história é que meses antes de seu lançamento, os produtores de Revelations prometeram a mesma coisa: um retorno às origens. Só que com o jogo para o portátil da Nintendo a promessa foi atendida, e em janeiro de 2013 a Capcom anunciou uma adaptação em alta definição, Resident Evil: Revelations Unveiled Edition, que vai chegar às lojas no dia 21 de maio para as plataformas de mesa e PC.

E o Vita?

Sendo Revelations um jogo pensado desde o início para ser exclusivo do Nintendo 3DS, quando começaram a surgir os primeiros rumores acerca de um port para outras plataformas, os donos de PSVita se entusiasmaram com a possibilidade de finalmente jogar um dos melhores títulos da franquia. Só que infelizmente a Capcom revelou que o portátil da Sony ficaria de fora da brincadeira, pois o port foi feito para levar a experiência de Revelations para consoles de mesa e PC (o que é uma pena).

À moda antiga

Resident Evil: Revelations se passa entre os acontecimentos vistos em RE4 e RE5. Jill Valentine está de volta, dessa vez ao lado de seu novo parceiro, Parker Luciani, e deve ir até o meio do Oceano Pacífico para investigar o paradeiro de seu ex-parceiro, amigo e co-fundador da BSAA, Chris Redfield. Ao chegar ao local indicado pelas coordenadas recebidas, a moça se depara com um cruzeiro de luxo abandonado chamado Queen Zenobia e ao entrar para investigá-lo descobriu que o navio está infestado de criaturas vítimas da mutação causada por um novo vírus, o T-Abyss, uma variação do T-Virus criado pela Umbrella que contém DNA de peixes.

Como a história decorre em grande parte no navio, os ambientes do jogo são bastante apertados e escuros, remetendo aos corredores claustrofóbicos da Mansão do primeiro Resident Evil. Aliás, por se tratar de um cruzeiro de luxo, muitos ambientes do navio lembram (e muito) os cômodos visitados nas montanhas Arklay. Revelations também traz de volta as famosas chaves com adornos e entalhes, ícones dos primeiros jogos da franquia.


Pra tornar tudo ainda mais nostálgico, além dos elementos que remetem aos primeiros RE e da presença de dois dos maiores ícones de toda a franquia, Revelations traz de volta algo que foi decisivo para o sucesso do jogo: a escassez de munição. Os inimigos não mais morrem deixando pra traz dinheiro ou munição. Em Revelations a coisa muitas vezes fica complicada, principalmente se balas forem desperdiçadas. Isso cria um clima de suspense, já que você nunca sabe se é melhor poupar seus tiros para prováveis adversários mais fortes ou se o ideal é acabar com tudo o que vier pela frente. Pra amenizar um pouco a situação é possível utilizar a faca de combate, mas ela não é a melhor ferramenta pra dar cabo de mutantes mortos-vivos.

Novidades na área


Cuidado com o monstrengo!
Além de personagens e armas via DLC, gráficos remasterizados e suporte à ResidentEvil.NET (o site oficial de Resident Evil onde você pode adicionar amigos, comparar desempenhos e receber novos conteúdos), Revelations Unveiled Edition traz ainda dois novos inimigos: o terrível Wall Blister e outro cujo nome ainda não foi revelado. Segundo a Capcom, os dois novos monstros chegaram pra acabar com a paz dos jogadores no Raid Mode.

Só não vale palavrão...
No Wii U, uma novidade exclusiva: Unveiled Edition vai ser integrado ao Miiverse! O jogo vai permitir que você deixe mensagens para seus amigos por meio de balões de fala nos monstros com o recurso Creatures Voice. Além disso, vai ser possível deixar recados pós-morte na tela de Game Over e compartilhar com jogadores de todo o mundo com a função Death Message.

"Quer ser minha amiga?"

Pra jogar acompanhado

Não se engane pelo subtítulo: você não vai morrer de medo a ponto de precisar jogar com alguém do seu lado. Mas também não se anime demais: infelizmente Revelations não permite que a jogatina seja em dupla na campanha principal. Foi assim no 3DS, e provavelmente vai ser assim na versão HD também (a menos que a Capcom anuncie um modo Campanha para dois jogadores, o que ela não fez até o fechamento dessa matéria).


Ainda assim, Resident Evil: Revelations Unveiled Edition conta com um modo multiplayer pra lá de divertido. Diferente dos games anteriores, que traziam o modo Mercenários, Revelations conta com o Raid Mode, um modo de jogo que consiste em ir de um ponto a outro do cenário derrotando os inimigos ao lado de um amigo em multiplayer local ou online (ou sozinho mesmo). A versão HD do jogo vai contar com os famigerados DLCs, ausentes na versão original, que prometem trazer novas armas e personagens jogáveis.

E o Off-TV Play?

Todo mundo está careca de saber que o PSVita pode ser usado como controle do PS3, certo? E que alguns jogos permitem que a jogatina role toda na tela do portátil, correto? Levando isso em consideração e somando o fato de que o novo console da Nintendo tem um controle bem semelhante ao Vita, não seria muito absurdo esperar que a versão para PS3 pudesse contar com jogabilidade semelhante. O Vita poderia exibir mapas e inventário, deixando a tela da TV livre para exibir toda a ação do jogo; ou ainda servir como tela de jogo, deixando a TV livre para ser utilizada por outra pessoa (ou pra permitir que se jogue em um cômodo longe da televisão, por exemplo). Mas por incrível que pareça, Revelations só terá o recurso Off-TV Play em sua versão para Wii U.

Bom demais para não ser jogado

Revelations tenta criar uma atmosfera sombria aproveitando-se dos já citados ambientes apertados em conjunto com músicas e efeitos sonoros capazes de fazer seu coração parar por alguns segundos. Não é exagero quando digo que a tensão aumenta a cada pedido de socorro do capitão do Queen Zenobia... A direção de dublagem também se supera, com diálogos pertinentes e muito bem interpretados.


A equipe de desenvolvimento Resident Evil: Revelations conseguiu unir de forma magistral os elementos certos, criando um dos melhores games de toda a história da série.  Se você se decepcionou com os últimos lançamentos da série ou simplesmente quer jogar um Resident Evil que honra o legado deixado pelos seus antecessores, Revelations Unveiled Edition é a sua melhor oportunidade até agora.

Resident Evil Revelations: Unveiled Edition (Wii U, PS3, X360 e PC)
Desenvolvimento: Capcom
Gênero: Survival Horror
Lançamento: 21 de maio de 2013
Expectativa: 5/5

Revisão: José Carlos Alves
Capa: Victor Gonçalves

Escreve para o GameBlast sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0. Você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.

Comentários

Google
Disqus
Facebook


  1. Uhuu! "Polígonos" da Jill em HD!
    Pois é, RE4 em diante são uma porcaria no meu conceito. Eu vi uma espécie de review sobre RE6 onde o cara disse que foi muito divertdo jogá-lo, mas isso porque estava com um amigo tirando sarro dos inúmeros defeitos do game.

    ResponderExcluir