Jogamos

Análise: Unbox: Newbie's Adventure (Multi) é divertido, mas carece de polimento

Este indie de plataforma em 3D acerta no charme audiovisual, mas precisa arredondar seus cantos.


Após um período de dormência, parece que o gênero de plataforma em 3D está de volta com tudo. Entre Yooka-Laylee (Multi), Crash Bandicoot: N-Sane Trilogy (PS4), Super Mario Odyssey (Switch), Super Lucky's Tale (XBO/PC), Bubsy: The Woolies Strike Back (PS4/PC) e Sonic Forces (Multi), 2017 está sendo um grande ano para o estilo. Todos esses títulos podem traçar suas origens aos anos 1990: o advento do gênero no Nintendo 64, no PlayStation e no DreamCast. Seguindo essa onda, a equipe indie Prospect Games está lançando Unbox: Newbie's Adventure para PS4, Xbox One e PC — com uma versão de Switch prevista ainda para este ano. Newbie's Adventure é uma atualização de Unbox, que saiu ano passado exclusivamente no PC.

Um mundo de caixas

O jogo conta a história de Newbie, uma caixa de papelão consciente com a capacidade de entregar-se de forma autônoma. Rapidamente descobrimos que o mundo todo é habitado por caixas conscientes, criados pela Global Postal Service (GPS) para otimizar entregas sem a necessidade de humanos. No entanto, um grupo de caixas se rebelou contra a GPS e está tentando impedir entregas — naturalmente, é papel de Newbie impedi-los.



A premissa é igualmente sem noção e simpática, aproveitando o conceito absurdo para se desprender de qualquer laço com a realidade. Inspirado em jogos de plataforma e exploração em 3D como Super Mario 64 (N64) e Spyro the Dragon (PS), Unbox é colorido e amigável em sua apresentação: os personagens têm aparência carismática e a trilha sonora é simples mas divertida. Os personagens também falam no estilo "hurr-durr" de Banjo-Kazooie (N64), que eu não gosto, mas faz parte da proposta. Claramente, este é um jogo feito pensando no público infantil, e não há nada de errado nisso. Ao meu ver, faltam jogos tão descontraídos para as crianças de hoje. Seu maior mérito, provavelmente, é prestar homenagem aos clássicos sem tentar ser uma cópia direta.

O jogo conta com três fases sandbox e um hub-world. Como é de se esperar, cada fase tem diversos colecionáveis: alguns selos, que são os colecionáveis principais, e 200 rolos de fita adesiva dourada. Boa parte dos selos são obtidos completando desafios propostos por outras caixas e, após conseguir selos suficientes, Newbie pode enfrentar o chefe da fase e avançar para outra. Não faço ideia do que acontece ao conseguir as 200 fitas douradas porque, sinceramente, não tenho tempo para isso — elas parecem ser apenas uma forma de aumentar a longevidade do game para quem quer pegar 100% dos colecionáveis. Focando no essencial para terminar o jogo, ele pode ser bem curto: derrotei o último chefe na minha segunda sessão de jogo, totalizando cerca de três a quatro horas.


Alegrias e tristezas de controles

Movimentamos Newbie fazendo-o rolar pelas fases, pular com o gatilho da direita e usar o "unbox" para atingir longas distâncias ou alturas. Graças ao fato de ser uma caixa, Newbie pode carregar até seis cópias dele mesmo e, ao dar o unbox, a próxima cópia pula para fora do corpo anterior, servindo como pulo duplo (ou triplo, ou quádruplo). Essas cópias também servem como os pontos de vida do jogo, então deve-se tomar cuidado ao exagerar nesses pulos.

Toda a movimentação é baseada em física, então a inércia pode ser sua maior amiga ou inimiga. Queremos o embalo para completar corridas em baixo tempo e, quando conseguimos mantê-lo, o jogo é muito divertido. Em outros momentos, queremos dar pulos precisos, mas é difícil fazer Newbie cair na plataforma certa. Muito frequentemente, voei para fora da fase ou até mesmo fiquei preso em um canto que me forçou a voltar a um checkpoint. Isso só piora quando queremos que Newbie dirija um carro, que tem controles piores do que em jogos LEGO.



Claramente, o jogo sabe das dificuldades no controle, porque ele é extremamente leniente com suas punições. Os pontos de vida/unbox são muito fáceis de recuperar ao rolar pela fase, e basta tocar em um checkpoint para restaurar os seis pontos. Ao cair ou perder todos os pontos de vida, voltamos ao checkpoint sem nenhuma punição: qualquer elemento de um desafio já cumprido até ali continuará como estava.

Talvez eu esteja exigindo demais da dificuldade de um jogo como esse, mas a mecânica de unbox realmente parece quebrar um pouco as fases. Achei a proposta dela interessante, mas é muito fácil escalar uma montanha quando é possível dar seis pulos consecutivos no ar. Em geral, as missões mais interessantes do jogo são as que desabilitam a mecânica, exigindo mais das nossas habilidades de plataforma.



Frequentemente, é possível ignorar grandes trechos das fases dando unbox. Para compensar, o jogo pede que encontremos selos escondidos nas fases, que realmente exige uma certa exploração. Para encontrar os desafios dos NPCs, basta usar uma ferramenta que indica a direção e distância até eles, pulando e dando unbox no caminho todo. Obviamente é legal que cada mundo seja tão aberto, mas parece que falta uma certa lógica na forma em que o jogador os conhece.

Um jogo legal, carente de polimento

Para mim, o jogo claramente demonstra uma certa carência de atenção em alguns aspectos; parece que ele poderia ser muito melhor com mais tempo no forno para acertar detalhezinhos. Um exemplo claro disso é só haver um tipo de arma no jogo, o fogo de artifício, que só pode ser usado em circunstâncias específicas, mas as caixas de itens fazem uma roleta estilo Mario Kart antes de fornecer a munição. Se tratando do relançamento de um jogo do ano passado, esses problemas se tornam mais graves, pois parece que já deveriam ter sido corrigidos. Talvez apenas em um Unbox 2 veremos uma versão polida do conceito.



Eu gostaria de ver a reação de uma criança jogando Unbox: Newbie's Adventure, pois talvez ela ignorasse esses problemas, assim como eu ignorava os problemas de Toy Story 2 (Multi) quando o jogava — e eu amava aquele jogo (bem, ele tinha dez fases ao invés de três). Para um público mais velho, não tem tanta coisa de interessante em Unbox, especialmente considerando a abundância de jogos de plataforma em 3D este ano. Com certeza há o que ser apreciado no jogo, mas nada do que ele faz é particularmente excelente, apenas bom.

Prós

  • Proposta de temática e mecânica divertida e interessante;
  • Visuais e trilha sonora simpáticos;
  • Bastante acessível para crianças.

Contras

  • Controles não são precisos o suficiente;
  • Quase sempre extremamente fácil;
  • Alguns colecionáveis servem apenas para engrossar o conteúdo.
Unbox: Newbie's Adventure — PC, PS4, XBO e Switch — Nota: 6.5
Plataforma usada para análise: PS4
Revisão: Ana Krishna Peixoto
Renan Greca Quando não está ocupado sendo diretor, redator, newsposter, podcaster e RP do GameBlast, Renan Greca gosta de jogar videogames. Às vezes, lembra de focar em seu mestrado também.

Comentários

Google+
Disqus
Facebook