Dicas e Truques

Elden Ring: Shadow of The Erdtree: dicas para sobreviver nas Terras das Sombras

O mundo do DLC pode ser cruel, mas estamos aqui para ajudar.


Com o lançamento do DLC Shadow of The Erdtree, Elden Ring ganhou um mapa completamente novo, além de equipamentos, talismãs, poderes e personagens que trazem uma experiência diferente da do jogo base.

Muitos jogadores estão retornando às Terras Intermédias após um tempo longe e podem demorar um pouco para se acostumar. No entanto, o novo conteúdo também apresenta um design levemente alterado como resposta ao feedback dos jogadores. Neste texto, separamos algumas dicas para ajudar você a morrer menos durante o processo de adaptação.

Foque nos novos upgrades



Uma das grandes novidades do DLC são os Fragmentos da Umbrárvore e as Cinzas Espirituais. Os Fragmentos aumentam o seu poder de bênção dentro da área das Terras das Sombras e podem ser elevados até o nível 20, aumentando o dano que você causa e reduzindo o que sofre. As Cinzas Espirituais estão relacionadas à capacidade do seu cavalo Torrente de aguentar dano e à força das cinzas que você invoca, como o famoso mímico.

Esse upgrade é essencial, pois sem ele o personagem morreria com apenas um ataque dos inimigos mais fracos. Muitos jogadores exploraram as áreas iniciais sem ter nenhum fragmento, o que causou uma grande comoção com relação à dificuldade do DLC. Na verdade, era a falta desses upgrades que são mecânicas essenciais do novo conteúdo. 

Não esqueça os novos talismãs

Uma nova leva de talismãs foi adicionada e pode ser a diferença vital para o seu sucesso. Alguns talismãs excelentes para defesa que estavam no jogo base ganharam versões +3 aprimoradas agora. Fique de olho nos talismãs Draco de Pérola, para melhorar a resistência de dano não-físico, Draco Elétrico, para os ataques de raio, Trança Dourada contra energia sagrada e Escudo Perolado para melhoria de defesa com escudo.

Mude sua build



Na experiência original de Elden Ring, muitas pessoas optaram por builds potentes, como sangramento ou magia lunar, o que permitia que jogadores passassem por todo o conteúdo apenas aprimorando as mesmas builds. Em Shadow of The Erdtree, a história é um pouco diferente; algumas combinações que eram extremamente eficazes no jogo base podem ser fracas contra alguns chefões específicos.

Portanto, não tenha medo de mudar sua build e gastar aquelas lágrimas larvais que estavam estocadas no seu inventário. Aproveite para conhecer os outros tipos de armas e testar novas possibilidades com os novos talismãs. Pessoalmente, recomendo as Artes de Folhaseca, a famosa classe de monge, com o Talismã da Pedra Quebrada. É um verdadeiro festival de socos e voadoras.

Enfrente os Golens da Fornalha



Esses inimigos não são difíceis de ser identificados nas novas áreas. Eles são as fornalhas gigantescas incandescentes que vagam pelas Terras Sombrias. Existem vários deles e a melhor forma de atacar é causando dano de impacto em suas pernas. Depois de um tempo eles vão cair com a cara no chão, o que abre a oportunidade para um ataque crítico.

Cada um deles deixa uma nova lágrima para ser adicionada nas misturas do seu elixir. Alguns são bem úteis, como o que permite usar uma habilidade de parry: ao fazer uma defesa exatamente no momento do impacto, você não perde vida, postura ou energia.

Explore de forma não convencional

Eu sempre fui do tipo que corre direto para o mapa da área para poder me situar e traçar minha rota. Esse tipo de exploração definitivamente não funciona no DLC. Nas Terras das Sombras, existem áreas inteiras para se vagar sem ter um mapa guiando, pois ele está numa área escondida atrás de alguma parede invisível ou algo do tipo.

O ideal é prestar atenção na sua visão e audição, no que os aliados falam e até nas mensagens oficiais que a FromSoftware deixou em alguns locais. Existem diversas recompensas para quem sair um pouco fora da caixa e descobrir caminhos alternativos em sua jogatina.

Use as fraquezas elementais a seu favor



Sangramento é um dos tipos de dano favoritos da comunidade. Ele permite tirar grandes pedaços da vida dos chefões com alguns golpes. No entanto, alguns inimigos novos, incluindo chefes, têm resistência ao sangramento. Por outro lado, muitos deles têm fraquezas específicas.

Dano de frio afeta quase todo chefão do DLC, incluindo o temido inimigo final. Vale a pena consultar sites como o Fextralife para entender a fraqueza elemental daquele chefão que você não consegue derrotar de jeito nenhum. Talismãs e lágrimas também são uma boa opção para dar aquele buff que faltava em algum dano específico.

Faça as quests secundárias

Como de praxe, existem diversos NPCs novos com suas próprias quests e histórias. É bem possível que você tenha passado despercebido por vários deles, mas é sempre bom verificar se o diálogo foi esgotado e se o personagem não mudou de local quando você senta no checkpoint.

Algumas quests no DLC são extremamente recompensadoras, tanto na parte de equipamentos (com cinzas de guerra, armas, feitiços e etc.) quanto com a lore do mundo e algumas revelações de cair o queixo. Existem dois bosses travados atrás de sidequests que eu não vou citar para não dar spoilers, mas fique de olho no Thiollier e no Ymir e em suas respectivas quests para descobrir mais.




Gostaria de compartilhar outras dicas para ajudar os maculados que vão enfrentar a jornada de Shadow of The Erdtree? Deixe nos comentários abaixo e ajude novos jogadores a superar seus desafios também!

Revisão: Juliana Piombo dos Santos

Redator publicitário em tempo integral e amante de games nas horas vagas. Provavelmente aprendi a segurar um controle mais rápido do que uma mamadeira. Cresci com os maiores clássicos da Big N como Zelda, Mario e Pokémon. Hoje aproveito os pequenos momentos de descanso da vida corrida para me perder em Hyrule, em uma Tóquio pós-apocalíptica ou em um mundo de encanadores e cogumelos.
Este texto não representa a opinião do GameBlast. Somos uma comunidade de gamers aberta às visões e experiências de cada autor. Escrevemos sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0 - você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original.