JogamosAnálise DLC

Análise: Overwatch 2 - Temporada 11: Super Mega Ultrawatch amplia o leque de cosméticos e propicia novas formas de lutar

As novidades – tais como skins e novos modos de jogo – são interessantes, incluindo opções gratuitas e pagas.


Após um lançamento um pouco tumultuado, parece que finalmente Overwatch 2 está conseguindo seguir os passos do seu predecessor. Com diversas atualizações e novidades, o FPS da Blizzard se renova e melhora a cada nova temporada. A bola da vez é Super Mega Ultrawatch, a décima primeira desde o lançamento do jogo em outubro de 2022. Vamos alterar para turbo e conhecer mais sobre ela nesta matéria!

Hora de morfar! 

Seguindo uma tendência positiva, que inclusive levou ao alcance do significativo número de 100 milhões de jogadores, o hero shooter gratuito e mais famoso do mercado chegou a Temporada 11. Com início no dia 20 de junho, a chamada Super Mega Ultrawatch trouxe diversas novidades, incluindo modos de jogo, skins e balanceamentos.
Vamos começar com um dos focos da nova temporada: as novidades cosméticas, que chegam por todos os lados. O primeiro e principal destaque são os visuais Lendários da Ultrawatch, que transformam determinados heróis do jogo em verdadeiros guerreiros tokusatsu. Ou seja, no melhor estilo de séries japonesas como Changeman e Kamen Raider, assim como da americana Power Ranger.
Mas o que seria dos heróis sem vilões a altura? Ashe Imperatriz Calamidade e seu lacaio malfeitor B.O.B. querem dominar o mundo com seus novos visuais, e cabe ao Ultrawatch impedi-la. Como um fã do gênero super sentai, gostei bastante das skins e modificações trazidas por elas. Nomes como Reaper, Sojourn, Wrecking Ball e Genji ficaram bem legais com as novas roupagens. Pena que não tivemos um modo de jogo voltado para essa temática, que poderia aludir aos já comentados super-herois japoneses.

Aumentando o guarda-roupa

A Temporada 11 também traz novos itens cosméticos chamados de Visual de Arma Mítico. Ele funciona de forma semelhante aos Visuais de Armas Heroicas, trazendo uma customização audiovisual completa para o herói equipado. Para liberar ainda mais efeitos diferentes, é possível usar os Prismas Míticos para obter níveis adicionais.
A Imperatriz Calamidade é o novo Visual Mítico da personagem Ashe; também vale citar o Visual de Arma Mítico do herói Reinhardt – chamado Demônio Aprisionado – que chega em 23 de julho. Além de um visual radical, os efeitos dos golpes são bem legais, assim como os gritos dos personagens ao usá-los. A única ressalva é a dificuldade de obter os recursos míticos necessários, mas o resultado final vale a pena.
Outros visuais que estreiam em Overwatch 2 são os Salva-Vidas. Junkrat, Lúcio, entre outros heróis, ganharam skins inspiradas no tema praiano. Para completar os destaques de cosméticos, temos a Sombra Asteca e a dupla Mercy Rosa / Mercy Rosa Dourado. Esse dueto está disponível somente via compra com dinheiro, frisando que o valor arrecadado será doado para uma instituição de combate ao câncer de mama.

Indo além dos cosméticos

Os itens mais interessantes oriundos da Temporada 11 estão condicionados à aquisição do Passe de Temporada Premium. Afinal, existem recompensas que vão além das gratuitas, sendo que as pagas incluem até 80 Prismas Míticos, 5 Visuais Lendários (os Ultrawatch mais legais estão aqui), o Visual Épico Lúcio Salva-vidas, 500 Créditos e recompensas adicionais incluindo Suvenires, Pingentes de Arma, Poses de Vitória, Introduções de Destaque e Emotes.
Felizmente, o Passe de Batalha Grátis traz boas recompensas, que incluem dois visuais Épicos, 600 Moedas de Overwatch, 1.500 Créditos adicionais, além dos já comentados pingentes, poses, emotes, entre outras. Para quem estiver disposto a gastar um pouco mais, o Passe de Batalha Supremo garante 20 saltos de escalão, 2.000 Moedas de Overwatch, e os visuais Lendários Roadhog Kaiju e Zenyatta Kaiju.
Falando agora dos modos de jogo da Temporada 11, temos o Celebrando Todos os Heróis. Comemorando a marca de 100 milhões de jogadores, ele traz formas diferentes de jogar pensadas por criadores famosos de conteúdo de Overwatch 2. Inclusive, é possível acompanhá-los na Twitch para obter itens via drops da plataforma de streaming.
Outras novidades incluem um novo mapa de Avanço de Runasapi. Ele é uma espécie de cidade peruana dos Andes e conta com visuais bem legais. Também temos novos treinos de Maestria de Heróis para Kiriko e Soldado: 76, ambos garantindo recompensas e pontos de EXP para o Passe de Batalha. Finalmente, a 11ª Temporada traz uma série de mudanças para muitos heróis (o que refina a jogabilidade), e uma maior facilidade para concluir os desafios semanais.

Guerra, sombra e água fresca

Mantendo o ritmo positivo conquistado recentemente, Overwatch 2 continua como uma boa opção de jogo gratuito. A Temporada 11: Super Mega Ultrawatch continua esta tendência, trazendo uma quantidade interessante de recompensas e conteúdos gratuitos. Para quem quiser investir, as opções pagas – sobretudo o Passe de Temporada Premium – guardam itens muito legais, sobretudo para a temática super sentai e salva-vidas de praia.
Os modos de jogo da nova temporada também são interessantes, bem como as atualizações e modificações gerais do game. O hero shooter parece finalmente ter uma base de jogadores sólida e um equilíbrio na jogabilidade, o que faz com que as novidades sejam mais próximas de expansões do que de correções. Fico na torcida para que as próximas atualizações e novidades mantenham o bom nível que temos atualmente.

Prós

  • FPS se beneficia dos novos conteúdos de maneira agradável e variada;
  • Temáticas trazidas pelo jogo são divertidas de colecionar e utilizar;
  • Jogabilidade e balanceamento estão sólidos e competitivos;
  • Existe uma boa quantidade de recompensas grátis, incluindo várias bastante interessantes.

Contras

  • Algumas das recompensas mais legais estão limitadas por compras relativamente caras;
  • Faltou fazer um uso melhor da temática da temporada em modos de jogo especiais.
Overwatch 2 - Temporada 11: Super Mega Ultrawatch — PC/PS5/PS4/Switch/XBO/XSX — Nota: 7.5
Versão utilizada para análise: PS5
Revisão: Juliana Piombo dos Santos
Análise redigida com cópia digital cedida pela Activision Blizzard

é produtor de conteúdo sobre games desde 2016 e um grande fã da décima arte, embora não tenha muito tempo disponível para ela. Seus games favoritos (que formam uma longa lista) incluem: KH, Borderlands, Guitar Hero, Zelda, Crash, FIFA, CoD, Pokémon, MvC, Yu-Gi-Oh, Resident Evil, Bayonetta, Persona, Burnout e Ratchet & Clank.
Também encontra-se no Twitter @MatheusSO02 e no OpenCritic.
Este texto não representa a opinião do GameBlast. Somos uma comunidade de gamers aberta às visões e experiências de cada autor. Escrevemos sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0 - você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original.