Jogamos

Análise: Touhou Genso Wanderer -FORESIGHT- (PC): explorando masmorras de uma forma menos punitiva

O novo título da AQUASTYLE abre mão de algumas fórmulas de roguelike e entrega uma experiência acessível e simplificada.

Desenvolvido pela AQUASTYLE e publicado pela Phoenixx, Touhou Genso Wanderer -FORESIGHT- é um roguelike no formato Mystery Dungeon. Embora seja divertido e até um pouco viciante, o título carece de variedade em alguns aspectos, podendo decepcionar os fãs mais fervorosos do gênero.

Uma nova aventura para Reimu Hakurei

A história de FORESIGHT começa com a nossa querida sacerdotisa Reimu Hakurei enfrentando uma figura misteriosa e sendo completamente derrotada por ela. Após a batalha, Reimu acorda em seu santuário sem memórias do que aconteceu no dia anterior.

Para piorar a situação, diversos incidentes estranhos começam a ocorrer nas regiões de Gensokyo e até mesmo no mundo humano. Neste contexto, a protagonista se une com sua amiga Marisa Kirisame e mais algumas aliadas para resolver esses problemas e encontrar respostas sobre o que está de fato acontecendo.

Como de costume, ao longo da história, FORESIGHT traz diversos personagens da franquia Touhou. Além dessas garotas serem carismáticas, a maioria dos diálogos são muito bem dublados em japonês, tornando o enredo agradável de se acompanhar. Lamentavelmente, não há opção de legendas em português.

Um roguelike pouco punitivo

Touhou Genso Wanderer é um Mystery Dungeon que parece ter sido pensado para iniciantes no gênero, já que abre mão de características comuns em roguelikes. Como consequência, temos uma experiência bem simplificada e divertida, mas que pode desagradar aos jogadores mais hardcore, especialmente aqueles que esperavam algo mais próximo de Touhou Genso Wanderer -Reloaded-.

Para quem já se aventurou em títulos dessa espécie, não há muitos segredos aqui: exploramos masmorras com layouts aleatórios compostas por diversos andares. Como é comum em um Mystery Dungeon, os movimentos ocorrem em turnos, ou seja, a cada ação que realizamos, os inimigos também se movem.

Durante as expedições, podemos contar com a ajuda de uma aliada, que pode ser configurada para nos seguir, atacar qualquer inimigo próximo ou explorar a masmorra por conta própria. Em geral, a inteligência artificial das parceiras é razoavelmente boa, ainda que em certas situações elas acabem optando por decisões não tão inteligentes.

Um aspecto que torna o jogo convidativo é o fato de não haver perdas significativas quando somos derrotados. Nesse sentido, mantemos o dinheiro, os pontos de aprimoramento e os itens adquiridos pelos andares anteriores, além dos níveis de Reimu. Dessa forma, quando somos derrubados, perdemos apenas os recursos que coletamos no piso em que aconteceu a morte.

Outro ponto que facilita bastante é a possibilidade de retornarmos diretamente aos confrontos contra chefes por meio do sistema de viagem rápida. Assim, embora tenhamos que reiniciar a masmorra a partir do primeiro andar em situações comuns, os pisos dos chefes funcionam como um checkpoint.

Com respeito ao dinheiro, além desse recurso ser importante para a aquisição de itens restaurativos, ele é fundamental para aprimorar determinadas estruturas do santuário, que resultam na melhoria de certas estatísticas, como a possibilidade de carregar ou armazenar mais itens.

Um jogo que merecia mais variações 

Em razão do nível da protagonista ser mantido, a progressão em FORESIGHT se assemelha mais a um RPG tradicional, no qual o grinding é essencial para aumentar a força por meio da elevação de níveis e do desbloqueio de habilidades passivas disponíveis em um sistema próprio.

Diante desse aspecto, embora o planejamento das ações e movimentações seja importante durante as expedições, o aumento de níveis acaba sendo ainda mais relevante. Esta característica não é exatamente um problema, pois, graças à sensação palpável de progresso, aventurar-se nas masmorras para se fortalecer acaba sendo bem viciante.

O problema real é que o jogo é limitado em certos sentidos. Para começar, há um número baixo de masmorras e, consequentemente, de equipamentos e inimigos, com alguns adversários sendo bastante genéricos. Outro ponto fraco é a quantidade disponível de aliadas. Com uma franquia tão rica em termos de personagens, é lamentável termos opções tão reduzidas para compor a dupla.

Ademais, FORESIGHT passa a sensação de que vai receber atualizações futuras para adicionar mais conteúdo, pois determinadas regiões fora das dungeons são desnecessariamente grandes e parecem estar aguardando a adição de alguma estrutura. Além disso, analisando outros títulos da franquia, houve exemplos que receberam complementação de conteúdo principal por meio de atualizações e DLCs.

A despeito das ressalvas, um jogo divertido

Touhou Genso Wanderer -FORESIGHT- é um jogo que, apesar de suas limitações, consegue divertir. A abordagem menos punitiva e o carisma das personagens tornam a aventura de Reimu Hakurei uma jornada agradável e acessível, especialmente para iniciantes no gênero. No entanto, a falta de variedade em alguns aspectos podem frustrar os jogadores que esperam uma experiência mais robusta e desafiadora.

Prós 

  • A inclusão de várias personagens da franquia Touhou, todas bem dubladas, torna a narrativa agradável de acompanhar;
  • O jogo é menos punitivo do que outros roguelikes, o que o torna convidativo para iniciantes no gênero;
  • O sistema de viagem rápida facilita o retorno a locais-chave das dungeons;
  • Tal qual RPGs tradicionais, a manutenção dos níveis e os pontos de aprimoramento criam uma sensação de desenvolvimento contínuo da protagonista.

Contras

  • O jogo carece de alguns elementos mais complexos e desafiadores que fãs de roguelikes podem esperar;
  • Pouca variedade de ambientes, equipamentos e inimigos, alguns dos quais são bastante genéricos;
  • Poucas opções de personagens para compor a equipe, o que é decepcionante dada a rica variedade da franquia Touhou;
  • Algumas áreas parecem estar esperando por futuras atualizações, dando a impressão de que o jogo pode não estar totalmente finalizado;
  • Ausência de legendas em português.
Touhou Genso Wanderer -FORESIGHT- — PC — Nota: 7.0
Revisão: Juliana Paiva Zapparoli 
Análise produzida com cópia digital cedida pela Phoenixx

Escreve para o GameBlast sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0. Você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original.
Este texto não representa a opinião do GameBlast. Somos uma comunidade de gamers aberta às visões e experiências de cada autor. Escrevemos sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0 - você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original.


Disqus
Facebook
Google