Perfil

Sadie Adler: a viúva sedenta por vingança de Red Dead Redemption 2 (Multi)

A história da redenção de uma das melhores personagens da franquia de faroeste da Rockstar.


A vida no oeste dos Estados Unidos no final do século 19 não era das mais fáceis. Com o avanço da indústria e a migração atingindo seus índices mais altos, a quantidade de recursos diminuía a cada dia.

Nesse cenário, muitas pessoas se voltavam às atividades criminosas como a única maneira para conseguirem sustento. Para as mulheres dessa época era ainda mais difícil: com o frequente risco de sofrerem abusos nas mãos dos fora-da-lei, muitas acabavam se casando por conveniência, enquanto outras eram forçadas a firmarem matrimônio apenas para estreitar laços econômicos entre famílias.

Para a maioria dessas mulheres, sobrava cuidar dos serviços do lar, enquanto os maridos saíam para caçar, minerar e realizar outros afazeres. Nessas relações, o amor era um sentimento escasso, quase sempre desenvolvido mais como uma relação de respeito ao longo do tempo.

Mas Sadie Adler era uma exceção a tudo isso. Muito bem casada com seu esposo Jake Adler, eles viviam tranquilamente e dividiam quase todas as tarefas do rancho. Ela possuía habilidades de montaria, sabia de assuntos de gerenciamento dos negócios e era até capaz de manejar uma arma para ajudá-lo na caça. A relação entre os dois era baseada em respeito, colaboração e, segundo a própria Sadie, construída com muito amor.

A viúva Adler

A vida do casal muda drasticamente quando a gangue dos O’Driscolls invade o rancho. Após ver o marido ser assassinado a sangue frio, Sadie se tranca no porão com medo de ser abusada e ter o mesmo fim que Jake. Ali, ela fica por dias, enquanto os O’Driscolls se instalam no rancho e o corpo de seu marido permanece em estado de decomposição em uma carroça ao lado de fora da casa.

No entanto, a roda do destino de Sadie Adler giraria mais uma vez com a chegada da gangue de Dutch van der Linde à propriedade. Rivais históricos dos O’Driscolls, eles procuravam por suprimentos para sobreviverem ao intenso inverno. Após um conflito armado entre as duas gangues, os comandados de Dutch saem vitoriosos, matando alguns membros do grupo rival e colocando outros para correr.




Ao perceber o barulho do tiroteio, Sadie decide deixar seu cativeiro forçado, mas dá de cara com um dos membros da gangue de Dutch, Micah Bell. Em um confronto, Sadie ameaça Micah com uma faca, o que o faz derrubar sua lanterna, logo dando início a um incêndio na propriedade.

Assustada e acuada, Sadie é acalmada por van der Linde que, em um gesto de compaixão, decide acolhê-la para viajar com o grupo. A viúva então deixa a propriedade amparada por Dutch. Enquanto caminha, ela vê sua casa pegando fogo e o corpo de seu marido, Jake, abandonado na carroça. Ali, chegava ao fim a história do rancho Adler.

Dias de luto e o recomeço

Mas a vida de Sadie Adler não havia terminado. Ao menos, não fisicamente. No lado emocional, a situação era totalmente diferente.

Os primeiros meses de Sadie com seus novos companheiros não foram nada bons. Ainda devastada por ter sua vida destruída, ela chora constantemente e é aconselhada por outros membros do grupo. Embora nunca tenha sido mantida como refém pela gangue, Sadie era incapaz de encontrar motivação para deixá-los e seguir em frente. Ela recusa a se alimentar com frequência, e muitos temem por suas condições de saúde.

Porém, mesmo não sendo capaz de curar essas feridas, o tempo cumpre seu papel de, ao menos, amenizá-las. Sadie começa a recuperar parte de sua energia e passa a se sentir como um membro do bando. Ela ajuda em atividades do dia a dia do acampamento, como alimentar os animais e auxiliar o Sr. Pearson no preparo das refeições.

No entanto, Sadie não havia sido criada para viver a vida enfadonha que as mulheres do grupo levavam. Ela queria ser mais ativa e ajudar em tarefas como as que realizava em seu rancho.




No meio de uma discussão com o Sr. Pearson, ela se volta a Arthur Morgan, um dos membros mais respeitados da gangue, pedindo-lhe que a levasse para tarefas fora do acampamento. Arthur concorda e convida Sadie para acompanhá-lo em um dia de compras na cidade de Rhodes. A partir desse momento, as coisas começam a mudar.

Uma lutadora e uma líder

Durante a viagem de retorno ao acampamento, a carroça deles é atacada por uma gangue. Sadie assume as rédeas do veículo, enquanto Arthur dispara contra os assaltantes. Em um determinado momento, ela saca sua arma e atira em direção aos bandidos, deixando claro que era capaz de muito mais do que apenas cortar legumes.

Ao chegar ao acampamento, ela está eufórica. Alimentada por um sentimento de vingança pela morte de seu marido, Sadie aparenta ter encontrado a energia que faltava para seguir lutando, apoiada na esperança de um dia encontrar a gangue dos O’Driscolls para saciar sua sede.

O tempo passa e ela cada vez ganha mais confiança, revelando-se ser um membro fundamental para o grupo. Sua gana por vingança por muitas vezes extrapola todos os limites, tornando-a incontrolável. Ao mesmo tempo, ela também é capaz de tomar decisões essenciais para a sobrevivência do bando.




Quando a gangue sofre um ataque-surpresa dos O’Driscolls, Sadie deixa sua voracidade aflorar e confronta os inimigos brutalmente, sem medir consequências. Até mesmo diante da necessidade do bando realocar seu acampamento, após um assalto mal sucedido, a Sra. Adler é quem planeja tudo e ainda deixa pistas para que Dutch e seus seguidores mais próximos pudessem se reunir com os demais integrantes. Ao chegarem ao novo acampamento, Dutch e seus comparsas se surpreendem ao verem que Sadie Adler havia liderado o grupo durante suas ausências.

A relação com Arthur e a vingança alcançada

A cada batalha vencida, Sadie se tornava mais forte, mas também mais incontrolável. Arthur Morgan, o qual Sadie já considerava seu único e verdadeiro amigo na gangue, constantemente a aconselhava a não perder o controle. Porém, ela era como uma fera enjaulada, daquelas que não desperdiçaria a oportunidade de atacar seu carcereiro na primeira oportunidade que tivesse de escapar.

Essa relação com Arthur, ainda que se tornasse mais confiável a cada interação, jamais ultrapassou o limite da fraternidade. No momento em que ele precisou de um parceiro para tentar cumprir uma missão suicida, foi ela quem se ofereceu. Sadie era o tipo de pessoa fiel às suas crenças e aos seus amigos, assim como permanecia fiel à memória de seu marido.

A confiança de Sadie em Arthur era enorme, e foi a ele que ela recorreu para finalmente cumprir sua promessa de vingança. Após comparecerem ao enforcamento de um dos membros dos O’Driscolls e garantirem para que o meliante fosse de fato enforcado após duas fugas bem-sucedidas, Sadie fez questão de mostrar todo o seu ódio acumulado atacando os homens que haviam sido feitos reféns.

Mas a vingança da Sra. Adler só estaria completa ao conseguir finalmente eliminar o assassino de seu marido. Quando finalmente localizou os últimos membros da gangue dos O’Driscolls, Sadie pediu novamente a Arthur para ajudá-la. Os dois invadem o esconderijo da gangue rival e a viúva consegue finalmente realizar seu desejo.




Nas histórias, a vingança frequentemente é abordada como uma viagem sem volta. De uma forma ou de outra, ela irá consumir quem a cobiça. Sadie havia alcançado aquele que era seu propósito de vida, matar o assassino de seu marido, mas o preço que pagou talvez tenha sido muito alto. Com o rosto ainda coberto por sangue, após atacar violentamente sua vítima, ela entende o que havia se tornado: um monstro.

Pela memória do amigo e a despedida

Mas a história de Sadie Adler não terminaria ali, tampouco sua saga por vingança. Anos após o trágico fim da gangue van der Linde e a consequente morte de Arthur Morgan, Sadie entra em contato com John Marston. Ambos haviam feito uma promessa de se vingarem do traidor do bando, Micah Bell, caso um dia o encontrassem.

John se dirige até o local da reunião conforme instruído por Adler e, ao chegar lá, percebe que ela havia se tornado uma caçadora de recompensas. Talvez, motivada por não aturar as injustiças do mundo, essa foi a melhor solução que ela encontrou para seguir alimentando seu espírito vingativo.

Ambos conseguem encurralar Micah, que acaba morto por John Marston. Sadie é ferida durante a missão, mas se recupera após um tempo no rancho dos Marston. A morte de Micah colocava um ponto final na história de Sadie Adler em Red Dead Redemption 2. Com a vingança pela morte de seu amigo Arthur consumada, ela decide partir para novos rumos.

Se finalmente encontrou a paz ou se permaneceu em conflito com sua alma consumida pela raiva, não é sabido. O certo é que Sadie Adler deixa sua história escrita em Red Dead Redemption 2 com muitos laços de amizade, uma enorme demonstração de amor, uma pilha de corpos dos inimigos derrotados e um dos melhores desenvolvimentos de personagens já escrito no mundo dos games.

Revisão: Juliana Paiva Zapparoli

Formado em Engenharia Civil, começou a estudar Jornalismo pelo simples prazer de escrever sobre o que gosta. Seu maior desafio é lutar constantemente contra um backlog de jogos que parece não ter fim.
Este texto não representa a opinião do GameBlast. Somos uma comunidade de gamers aberta às visões e experiências de cada autor. Escrevemos sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0 - você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original.


Disqus
Facebook
Google