The Last of Us: Part II (PS4/PS5): Naughty Dog revela que o jogo seria de mundo aberto inicialmente

Inspirado por Bloodborne, o estúdio pensou focar em combate corpo a corpo e em um layout de mapas semelhante ao do título da FromSoftware.


A Naughty Dog divulgou ter planejado adotar um mundo aberto e elementos de Bloodborne em The Last of Us: Part II (PS4/PS5) durante os “primeiros quatro ou cinco meses” de desenvolvimento do título. Por meio do documentário Grounded II, publicado pela desenvolvedora no seu canal do YouTube para revelar os bastidores da produção do game, o estúdio também compartilhou ter desejado criar uma experiência “tão diferente do primeiro jogo quanto fosse humanamente possível”.

Segundo Anthony Newman, um dos diretores da segunda entrada da franquia, The Last of Us: Part II inicialmente era “meio que um jogo de mundo aberto inspirado em Bloodborne”, com a desenvolvedora “totalmente focada em confrontos corpo a corpo, todos combates [seriam] mano-a-mano”. Reforçando as palavras do diretor, Emilia Schatz, a principal designer do game, afirmou que “não era apenas o combate corpo a corpo, também estávamos interessados na estrutura de layout [de Bloodborne].”

Para explicar o motivo do estúdio ter utilizado o título da FromSoftware como inspiração, a designer comentou que “Bloodborne tem um amplo espaço aberto que fica maior e maior à medida que você explora”, bem como afirmou gostar muito da sensação de domínio que os jogadores experimentam com essa mecânica, de tal forma que chega a acreditar que o mundo do game “se torna praticamente um personagem”.

Ainda que ela e outros membros do estúdio tenham aprovado esse conceito, no decorrer do desenvolvimento de The Last of Us: Part II, Schatz compartilhou que a equipe percebeu que “um mundo aberto não funcionaria com a história que nós estávamos tentando contar” e que, assim como outros planos que a Naughty Dog tinha para o jogo, cuja proposta inicial era de ser “tão diferente do primeiro jogo quanto fosse humanamente possível”, “nós acabamos precisando retroceder”.

Mesmo não dando certo na segunda entrada, é possível que um mundo aberto seja cogitado novamente para o futuro da série, que deverá continuar, pois o co-presidente da Naughty Dog, Neil Druckmann, afirmou ter em mente um conceito para um terceiro jogo. Para quem quer se preparar para o hipotético game, o primeiro The Last of Us está disponível no PS3, com remaster no PS4 e remake no PS5 e PC (via Steam e Epic Games Store), e The Last of Us: Part II foi lançado para PS4 e recebeu um remaster no PS5. 

Fonte: VGC

Um estudante de jornalismo que é apaixonado por games e tudo que envolva cultura pop em geral.


Disqus
Facebook
Google