INDIKA (Multi), jogo de aventura narrativa estrelado por uma freira e seu companheiro Diabo, será publicado pela 11 bit studios

A editora divulgou que uma parte da receita obtida com o game será doada às crianças afetadas pelo conflito entre a Rússia e a Ucrânia.


A 11 bit studios anunciou que irá publicar o jogo de aventura narrativa em terceira pessoa ambientado numa Rússia alternativa do final do século XIX, INDIKA. Desenvolvido pela Odd Meter — estúdio fundado em Moscou, mas que se mudou para o Cazaquistão devido à invasão da Ucrânia pela Rússia —, o game promete abordar o quanto temas religiosos e de autoridade restringem à humanidade quando for lançado para PlayStation 5, Xbox Series X/S e PC (via Steam, Epic Games Store e GOG) em 2024.

Descrito pelo estúdio como “um jogo indie onde tudo é possível”, INDIKA narra a história de uma jovem freira com o mesmo nome do título que, por mais que aparente ser humilde e inocente, acaba estabelecendo uma amizade com o próprio Diabo. Ligação que faz com que ela saia em uma jornada por paisagens surreais, na qual encontra, de acordo com a desenvolvedora,“uma selvagem combinação de comédia e tragédia, saída diretamente dos romances de Dostoiévski e Bulgákov.”

Devido aos temas do título, a Odd Meter receava ser incriminada pelo governo russo. Temor que piorou quando o país invadiu a Ucrânia, o que levou a companhia a se mudar para o Cazaquistão. Cenário que fez com que a 11 bit studios estreitasse a parceria com a desenvolvedora ao oferecer mais tempo para a criação do game, total liberdade criativa e uma parte das receitas do jogo para as crianças afetadas pelo conflito. Confira o novo trailer e a descrição de INDIKA, bem como as declarações emitidas pelas empresas:

Conheça uma freira fora do comum

INDIKA é um jogo narrativo em terceira pessoa ambientado em um mundo estranho onde visões religiosas conflitam com a dura realidade. O jogo conta a história de uma jovem freira que parte em uma jornada de autodescoberta com um companheiro chifrudo muito inusitado ao seu lado.

Por fora, Indika parece ser uma freira comum, tentando se ajustar a uma vida difícil e monótona no mosteiro, mas não se deixe enganar pela aparência humilde e inocente dessa jovem, pois ela fez uma amizade extremamente improvável: ela conversa com o próprio Diabo.

A estranha conexão de Indika com o maligno a leva a uma missão para além da proteção dos muros do mosteiro. O mundo que ela descobre só pode ser descrito como uma selvagem combinação de comédia e tragédia, saída diretamente dos romances de Dostoiévski e Bulgákov.

Curta um jogo indie onde tudo é possível

Nossas crenças religiosas nos tornam pessoas melhores ou simplesmente nos restringem? Aqueles que exercem controle sobre nossas vidas são realmente aqueles que devemos ouvir? A Indika terá que encontrar respostas para essas e muitas outras perguntas antes de concluir a odisseia que definirá sua vida.

Desenvolvido por Odd Meter, um pequeno estúdio independente sediado anteriormente em Moscou e operando atualmente no Cazaquistão, INDIKA tem como objetivo incentivar os jogadores a pensar críticamente com uma leve dose de caos para manter as coisas interessantes. Uma luta existencial sem regras, INDIKA será lançado em 2024.

Características:
  • Embarque em um jogo narrativo em terceira pessoa com um senso de humor sombrio.
  • Junte-se à jovem freira Indika em sua jornada de autodescoberta.
  • Conheça o próprio Diabo como o improvável companheiro de viagem da Indika.
  • Viaje por paisagens surreais da Rússia vistas pelas lentes de um espelho distorcido.
  • Aborde temas religiosos e de autoridade e descubra o quanto eles nos restringem.
Declaração da Odd Meter

“Mesmo antes do nosso país iniciar a guerra, estávamos percorrendo uma linha tênue trabalhando com tópicos que poderiam acusar alguém criminalmente na Rússia. Depois de 24 de fevereiro de 2022 [quando a invasão da Ucrânia teve início], as coisas ficaram ainda mais complicadas, uma vez que permanecer na Rússia se tornou assustador fisicamente e, mais importante, moralmente difícil, então nós decidimos ir para outro país. 

Atualmente, é especialmente óbvio como os tópicos discutidos no nosso game são relevantes. Muitos problemas atuais da Rússia residem no infantilismo socio-político que foi instigado nos cidadãos por séculos: humildade, obediência e paciência são as principais virtudes impostas pela nossa cultura ortodoxa.

Então, não é surpreendente que instituições como a Igreja Ortodoxa Russa tenha recentemente se tornado uma das principais armas de propaganda, convocando os paroquianos para morrer pela sua nação, e pregando uma monstruosa indiferença pela vida das pessoas.”

Dmitry Svetlow, fundador e diretor

Declaração da 11 bit studios

”Uma guerra tão desumana mostra que nosso desejo para ver o mundo como um lugar livre e civilizado ainda é muito vulnerável, e, tristemente, muitas vidas ainda estão sujeitas aos caprichos militares. Nós da 11 bit sabíamos que não deveríamos medir a nossa cooperação que estava em andamento com a Odd Meter somente por conta das origens do estúdio. 

Quando a equipe decidiu deixar a Rússia e ir para o Cazaquistão, nós demos a eles todo o tempo que precisavam para reorganizar suas vidas pessoais e profissionais. Prazos de desenvolvimento puderam ser adiados, e nós tivemos que dedicar muitos esforços em toneladas de documentos. Mas, mais importante, nós não interferimos com o conteúdo do game, seu tema, ou a história que ousadamente toca em tópicos que estão praticamente ausentes dos games até agora. 

Com o valor artístico em jogo, qualquer tipo de censura significaria falta de confiança da nossa parte — e nós confiamos incondicionalmente nos esforços da Odd Meter em criar uma alucinante, única e significativa experiência. Nós mal podemos esperar para a nossa comunidade jogar INDIKA e ficar surpresa conosco.”

Rufus Kubica, líder da gestão de produtos

Um estudante de jornalismo que é apaixonado por games e tudo que envolva cultura pop em geral.


Disqus
Facebook
Google