Soulframe, MMORPG dos criadores de Warframe, recebe apresentação demonstrando diversos elementos da jogabilidade

O novo título free-to-play da Digital Extremes apostará em um combate corpo a corpo cadenciado em um universo de fantasia.


A desenvolvedora Digital Extremes aproveitou a TennoCon 2023 — evento organizado anualmente pelo estúdio para celebrar e apresentar novidades sobre Warframe — para compartilhar pouco mais de 30 minutos da jogabilidade de Soulframe. MMORPG free-to-play que tem alguns elementos em comum com Warframe devido a ser situado num “universo espelhado” a esse título, incluindo dungeons procedurais e um hub onde os jogadores podem administrar o inventário e equipamentos.


Entretanto, como era de se esperar, Soulframe também irá contar com atributos próprios. Características que foram demonstradas durante a gameplay quando foi possível conhecer que, pelo menos nos primeiros anos, o MMORPG se passará em uma única e grande região de mundo aberto conhecida como a ilha de Midrath e que o game irá apresentar combates corpo a corpo com ritmo cadenciado dentro do seu universo de fantasia.

Por falar em combate, o estúdio exibiu como funcionará a jogabilidade de uma espada que, além de perto, atinge os inimigos de longe como se fosse um bumerangue e do sistema de magia por meio de uma mecânica que paralisa os adversários com o que parece ser um feitiço de congelamento. Prosseguindo com a apresentação, foi demonstrada uma cabana que funcionará de modo semelhante à nave espacial Orbital de Warframe ao permitir que os jogadores gerencie seus inventários e equipamentos.

Detalhando esse hub, a desenvolvedora divulgou que essa cabana se transformará em uma vila movimentada à medida em que os jogadores forem progredindo no título e que no local será possível conhecer o sistema de RPG de Soulframe, no qual três Virtues — nome para os atributos do jogo — chamados Spirit, Grace e Courage permitirão a customização do gameplay. Atributos esses que estarão interconectados com os Pacts, recurso semelhante a classes, e as Souls, como as habilidades são chamadas no game.

Em relação às dungeons procedurais, a Digital Extremes exibiu um personagem se deslocando até uma cidade repleta de construções de pedra e passagens, onde os jogadores conseguirão, entre outras possibilidades, batalhar e usar o cenário contra os inimigos. Ainda sobre as dungeons, o estúdio divulgou que todos esses locais contarão com “almas errantes” que funcionarão como habilidades temporárias, sendo que na apresentação a mecânica colocou a disposição do personagem uma espada de fogo.

Por fim, a desenvolvedora canadense compartilhou algumas cenas de combate e de interação entre os personagens que Soulframe deverá apresentar quando for lançado em uma data e plataformas que ainda não foram reveladas. Contudo, é possível que não demore muito para que os jogadores possam experimentar o título, já que o líder do projeto do desenvolvimento do jogo, Steve Sinclair, publicou em agosto do ano passado no Twitter que planejava disponibilizar “algum conteúdo da fase alfa” durante 2023.

Fonte: Eurogamer

Apaixonado por games e tudo que envolva cultura pop.