Lords of the Fallen (Multi), RPG de ação no estilo de Dark Souls, durará cerca de 30 horas

Diferentes finais, diversas classes com builds próprias e New Game Plus são algumas das características da sequência/reboot de The Lords of Fallen.


Saul Gascon, produtor executivo da desenvolvedora HexWorks, estúdio responsável pelo novo Lords of the Fallen (Multi), divulgou durante entrevista cedida ao site MP1st que o RPG de ação souls-like terá uma duração de aproximadamente 30 horas. Tempo que poderá ser prolongado por meio dos diversos recursos que o game apresentará quando for lançado para PlayStation 5, Xbox Series X/S e PC (via Steam e Epic Games Store) em 13 de outubro, como New Game Plus, diferentes classes com builds próprias e vários finais.


Para chegar nessa duração, o produtor realizou uma estimativa com o tempo que os desenvolvedores levam para finalizar o jogo: cerca de 25 horas. Afirmação que foi corroborada pelo diretor criativo, Cezar Virtosu, quem compartilhou que, considerando que a área do tutorial irá demandar algo em torno de 90 minutos dos jogadores e que os desenvolvedores conseguem terminá-la em 25 minutos, será necessário realmente por volta de 30 horas para que os gamers cheguem ao final do título. 

Dando continuidade ao tema, Gascon revelou que existirão várias características que irão elevar o fator replay de Lords of the Fallen, como o fato de que o game terá três finais diferentes dependendo de qual facção os jogadores decidam se alinhar, diversas classes com builds próprias e o New Game Plus.

Por falar nesse modo, o New Game Plus promete surpreender quem tiver jogado o título ao apresentar, entre outros recursos, uma redução significativa dos Ancient Vestiges, pois esses lugares onde o protagonista pode descansar, subir de nível e usar para viagem rápida que estão espalhados pelo mapa no modo normal só estarão disponíveis em um local específico no New Game Plus, o que faz com que seja necessário que os jogadores construam novos Ancient Vestiges para que haja mais unidades desses lugares.

Classificado pelo estúdio como um reboot e sequência do game The Lords of the Fallen lançado em 2014, a história do novo jogo se passa mil anos após o seu predecessor e narra que a ressurreição do Deus demônio Adyr está próxima. Visando derrotar a entidade, será preciso viajar entre dois mundos paralelos: o reino dos vivos, Axiom, e o reino dos mortos, Umbral, sendo que, de acordo com a descrição do game, Axiom apresenta “desafios brutais” e Umbral esconde “terrores indescritíveis”.

Para ajudar os jogadores, haverá diferentes recursos, como variadas armas e magias, modo multiplayer online, no qual é possível se unir a outros gamers, mas que apresenta o risco de um jogador invadir o mundo de outro para um confronto direto, e a função de criação e desenvolvimento do personagem, na qual, após escolher os atributos físicos do protagonista, como rosto e o tipo de corpo, é preciso optar por uma entre as nove classes iniciais e, conforme o título avança, melhorar as armas, estatísticas, armaduras e feitiços.

Caso todo esse apoio não seja suficiente e acabe morrendo no reino dos vivos, o protagonista ganha uma nova chance em Umbral. No entanto, caso morra no reino dos mortos, o personagem precisará refazer todo o caminho desde o último checkpoint para recuperar Vigor, recurso equivalente às almas de Dark Souls.

É possível reservar Lords of the Fallen por meio da pré-venda pelo valor de R$ 249,00 no Steam e na Epic Games Store, R$ 259,95 na loja do Xbox e R$ 349,90 na PlayStation Store. Além da versão padrão, o título possui a “Edição de Luxo”, que apresenta uma cópia do jogo, a possibilidade de optar pela classe Cavaleiro das Trevas desde o início, uma armadura, um livro de arte e a trilha sonora digital, bem como um visualizador de modelos 3D.

Quem adquirir qualquer uma das edições de Lords of the Fallen antes do lançamento terá direito a tinturas para as armaduras e itens para reforçar a experiência e restaurar o mana e a vida como bônus de pré-venda. E, por mais que o jogo tenha o idioma português brasileiro como uma das opções para as legendas e a interface, as versões em mídia física do título que serão disponibilizadas em outros países ainda não foram confirmadas para o Brasil. 

Fonte: Eurogamer e MP1st

Apaixonado por games e tudo que envolva cultura pop.