Yuji Naka, co-criador de Sonic, é preso devido ao suposto uso de informações privilegiadas

O caso teria acontecido quando ele ainda era funcionário da Square Enix.


Foi divulgado nesta quinta, 18, que Yuji Naka, ex-chefe da Sonic Team e co-criador de Sonic, foi preso pelo ministério público do distrito de Tóquio. O motivo da prisão se deu devido ao suposto uso de informações privilegiadas relacionadas a produção de um novo Dragon Quest, encabeçado pela desenvolvedora Aiming e publicado pela Square Enix.


O caso do desenvolvedor se relaciona com a de outros dois ex-funcionários, que realizaram a compra de ações da Aiming antes do anúncio oficial do desenvolvimento do novo jogo. Naka foi funcionário da Square até junho de 2021 e saiu da empresa após o lançamento de Balan Wonderworld (Multi). Em janeiro de 2020, supostamente ele teve acesso à informação da produção desse novo game da aclamada série de JRPG. Ele teria realizado a compra de 2,8 milhões de ienes em ações da desenvolvedora.

O objeto seria o mesmo dos dois ex-funcionários da Square: aguardar uma suposta valorização da empresa e assim, realizar a venda das suas ações por um valor maior. Pela legislação japonesa, isso é crime, pois se trata do uso de informações não disponíveis para o público com objetivo de lucro, além de ser uma forma de manipulação do mercado.

O Ministério Público de Tóquio continuará a investigar o caso, e a Square Enix já informou que irá continuar cooperando com as investigações.


Palmeirense casual, fã de audiovisual (cinema, videogames e animes) e possível jornalista pela UEPB. "O acesso a informação não é uma opção, é um direito."


Disqus
Facebook
Google