Jogamos

Análise: Madden NFL 23 (Multi) traz poucas novidades positivas para a franquia após dois anos decepcionantes

Após 20 anos, John Madden volta a ser protagonista da capa do título ao qual seu nome inspirou


Após alguns anos sem muitas mudanças drásticas, chegando a decepcionar os fãs e até mesmo deixar de atrair novos jogadores, Madden NFL 23, simulador de futebol americano, volta com novidades que podem recuperar a relevância perdida da franquia ao longo dos anos. Jogo aéreo aprimorado, melhorias gráficas e pequenas mudanças em modos de jogo são os destaques da nova temporada, mas será que são o suficiente para reerguer a franquia? Descubra nesta análise.

Homenagem à John Madden

John Madden foi um treinador de futebol americano que levou os Oakland Raiders à vitória no Super Bowl, e, após sua aposentadoria, virou comentarista do esporte, tendo seu nome como inspiração para a maior franquia de simulador de futebol americano. Madden faleceu em 28 de dezembro de 2021 e, na nova temporada de jogo, foi homenageado, voltando a ser protagonista da capa da nova temporada, algo que não acontece há 20 anos.

O jogo está repleto de referências visuais e de áudio do comentarista, desde o vídeo de abertura a áudios de suas narrações e seu avatar na beirada do campo no “John Madden Legacy Game”, uma partida inicial com as lendas do futebol americano. É uma bela homenagem a uma das maiores figuras do mundo dos esportes.

Uma nova forma de jogar

Entre as novidades da nova temporada está o FieldSENSE, uma mecânica que permite ao jogador ter maior controle e precisão do arremesso da bola em jogadas aéreas, utilizando o analógico esquerdo. É algo um pouco difícil de se acostumar, mas com bastante prática é um recurso que pode fazer a diferença em passes longos para a end zone, por exemplo, e deixa a gameplay mais divertida.



Em termos de jogabilidade, essa foi a maior mudança e a única que vale a pena mencionar, de resto, são detalhes perceptíveis aos fãs de longa data. Os Superstars X-Factors, que são habilidades especiais de jogadores de elite, continuam da mesma forma como quando foram introduzidos à franquia há dois anos.

Algo que me irritou no período em que joguei foi a quantidade absurda de interceptações. Não está claro se é um fator específico que aumente a dificuldade das partidas ou se é algum bug no jogo, o que pode acabar frustrando até mesmo os veteranos de Madden. Nenhuma atualização foi entregue desde que recebi o jogo, mas pode chegar em algum momento deste mês.

Modos de jogo? Nada de tão novo sob o sol!

Os modos de jogo de Madden NFL 23 continuam os mesmos. Face of the Franchise é o que mais teve alterações, mas nada tão significante. O modo traz uma nova campanha intitulada The League, na qual, diferentemente de anos anteriores, em que nosso personagem inicia no College, o jogador controla um profissional que busca um novo time para a temporada que está para começar. A forma de escolhermos a franquia (como os times são chamados) também está diferente, levando em consideração os valores das propostas e notas atribuídas, de A a F, a cada uma.

Agora podemos programar a semana do jogador até o dia do jogo e a criação do personagem conta com ótimas melhorias gráficas e mais opções para o visual, deixando o avatar mais realista. A qualidade dos gráficos está muito melhor do que no jogo anterior, ainda mais na atual geração, mas os personagens das cutscenes continuam parecendo robôs sem emoção.


O modo Franchise, clássico modo carreira no qual podemos criar carreira como um jogador da NFL ou gerenciando um time, teve leve mudanças no free agency. Ultimate Team, no qual montamos o time dos sonhos conquistando cartas ao vencer desafios, não teve mudanças válidas de mencionar. Já o The Yard segue irrelevante.

Madden NFL 23 foi testado no PS5 e está muito bonito na atual geração, com jogadores mais realistas e estádio mais vivo. Bugs clássicos ainda acontecem, como esbarrões que fazem o menor sentido e movimentos aleatórios de NPC. Porém, desde que comecei a jogar, não presenciei jogadores com pernas tortas, se atravessando ou com cabeça gigante para acabar virando meme nas redes sociais. Para a infelicidade dos fãs brasileiros, o jogo continua sem localização para português.



Vale a pena jogar Madden NFL 23?

A EA mostrou que escutou os fãs da franquia após os péssimos feedbacks dos últimos dois anos e trouxe pequenas mudanças que dão mais opções de como jogar o clássico simulador de futebol americano. As melhorias gráficas na nova geração são bem nítidas e a quantidade de bugs deu uma diminuída. Os modos de jogo são praticamente iguais e as pequenas alterações não sustentam o interesse por muito tempo.

Até para os jogadores de longa data e mais aficionados pela franquia, recomendo esperar alguma promoção para adquirir Madden NFL 23. Para aqueles que estão pensando em começar a se aventurar no simulador até mesmo para aprender mais sobre o esporte, recomendo até mesmo comprar algum título anterior (Madden 20, no mínimo).

Prós

  • FieldSENSE traz uma nova forma de realizar jogadas aéreas, dando mais precisão nos passes e deixando a gameplay mais divertida;
  • Grande melhoria gráfica, principalmente no realismo dos jogadores;
  • Volta às raízes ao homenagear John Madden na capa e diversos conteúdos do jogo.

Contras

  • Poucas mudanças nos modos de jogo, com The Yard sendo irrelevante e UT pouco convidativo;
  • Recursos adicionados ao longo dos anos, como os Superstars X-Factors, foram praticamente esquecidos;
  • Continua sem localização para português.

Madden NFL 23 - PS4/PS5/XBO/XBX/PC - Nota:6.5
Versão utilizada para análise: PS5

Revisão: Thais Santos
Análise produzida com cópia digital cedida pela Electronic Arts.

Escreve para o GameBlast sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0. Você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original.
Este texto não representa a opinião do GameBlast. Somos uma comunidade de gamers aberta às visões e experiências de cada autor. Escrevemos sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0 - você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original.


Disqus
Facebook
Google