Kojima Productions emite declaração sobre fake news relacionando Hideo Kojima ao atentado contra Shinzo Abe

O criador de Metal Gear e Death Stranding foi erroneamente associado como o assassino do ex-primeiro ministro japonês na semana passada.


Na última sexta-feira o ex-primeiro ministro japonês Shinzo Abe foi assassinado durante um comício, no Japão. O suspeito do crime, Tetsuya Yamagami, 41 anos, afirmou que a motivação do crime foi que acreditava que o ex-premiê era membro de uma organização da qual possui desavenças por motivos financeiros e por isso planejou o atentado. Ele foi capturado e preso ainda no local do ataque e arma caseira usada por ele para cometer o crime foi apreendida.

A rede de televisão grega ANT1 TV Greece, da Grécia, exibiu uma reportagem e exibiu imagens de Hideo Kojima como se fossem as imagens do suspeito preso no atentado, o que gerou confusão e desinformação, principalmente para as pessoas que conhecem o criador de Metal Gear. A reportagem foi amplamente propagada pelo político francês de extrema direia Damien Rieu. No vídeo são mostradas imagens de Kojima trajando uma Ushanka, típico chapéu usado por militares da antiga União Soviética, e com imagens do revolucionário sul americano Che Guevara.


A Kojima Productions, empresa chefiada por Kojima, emitou uma declaração por meio de seu perfil oficial no Twitter condenando a propagação de fake news de um modo geral, principalmente por conta da falta de profissionalismo e apuração dos fatos sobre um tema tão delicado para o público japonês.
Reconhecendo o erro, Damien Rieu publicou um pedido de desculpas a Hideo Kojima, reconhecendo que não apurou de forma correta a informação e estende as desculpas para os fãs de Metal Gear.
Fonte: Siliconera

Fã de Castlevania, Tetris e jogos de tabuleiro. Entusiasta da era 16-bit e joga PlayStation 2 até hoje. Jogador casual de muitos e hardcore em poucos. Adora quando as partidas acabam em discórdia e fogo no parquinho. Nas redes sociais é conhecido como @XelaoHerege


Disqus
Facebook
Google