Top 10

PlayStation 5: Dez dicas para tirar o máximo de proveito do seu console

Conheça as vantagens que o PS5 tem a oferecer para uma experiência de uso mais agradável, ágil e eficiente.


Lançado em novembro de 2020, o PlayStation 5 é o mais recente console da Sony. Cobiçado por muitos, mesmo com todas as dificuldades acerca da pandemia de Covid-19, a escassez de componentes e a disponibilidade super limitada para quem deseja comprar um, o PS5 é, de longe, um dos objetos de consumo mais desejados da atualidade, com seus estoques limitados podendo acabar em questão de horas pelos jogadores que desejam ser donos de um.

Recentemente me tornei detentor de um PS5. E além de ser capaz de explorar as capacidades que os jogos da nova geração tem a oferecer, uma das coisas que gosto de fazer é explorar as capacidades do console para tirar vantagem do que ele tem a me oferecer. Com base nisso, separei para esta edição da nossa coluna TOP 10 algumas dicas que vão facilitar sua vida ao utilizá-lo. Algumas são até bobinhas e triviais, herdadas do PS4, e outras já tornam nossa vida ao usar o sistema bem mais fácil e conveniente. Confira aí!

1 – Ajustando o efeito gatilho

Vamos começar com o controle DualSense, a “cereja do bolo” do console. Uma das características únicas do console são seus gatilhos, que possuem motores que oferecem resistência ao pressioná-los para simular o acelerador de um carro, o gatilho de uma arma ou a tensão ao puxar a corda de um arco. O efeito é bem legal, mas como não dá pra agradar gregos e troianos, o PS5 te dá a opção de ajustar a intensidade com que os motores funcionam ou mesmo desativar por completo essa função.

Para ajustar o efeito gatilho do DualSense, vá até as configurações do console e acesse Acessórios>Controles>Intensidade do efeito gatilho. Aqui você pode ajustar a intensidade com que os motores vão atuar quando a função está disponível. Caso essa característica não seja interessante para você, a opção de desativá-la de vez também está disponível.


2 – Dando um zoom

Com jogos apresentando resoluções cada vez mais altas, alguns detalhes podem passar despercebidos. Pensando nisso, o PS5 herdou uma função de acessibilidade do PS4 que permite dar um zoom na tela para facilitar quem tem dificuldade para enxergar alguns detalhes. Essa dica é interessante para quem joga a uma distância um pouco mais afastada da TV e não quer ter a inconveniência de levantar do sofá para ler um texto minúsculo no menu ou um ponto no mapa.

Para ativar a opção, acesse a aba de Acessibilidade nas configurações do console e ative a função em Ajustar zoom. A tela vai mostrar o comando para ativar a função (botão PS + quadrado) e dar instruções básicas sobre o uso dessa funcionalidade. Chega de sofrer com as letrinhas miúdas.


3 – Upgrade de jogos em disco do PS4

O PS5 possui uma retrocompatibilidade com o PS4 quase que total. Apenas algumas versões de demonstração e títulos isolados não podem ser jogados. Entretanto, alguns jogos lançados para o PS4 possuem upgrade para PS5, ou seja, são versões melhoradas que tiram proveito das capacidades do console. Muitas delas são gratuitas, enquanto outras necessitam que o jogador pague uma taxa adicional para obter a versão aprimorada.

Quando o jogo está em formato digital, essa função já é ativada de forma nativa. Já se o game está em uma mídia física, o processo requer algumas etapas extras. A maneira mais fácil de saber se um jogo de PS4 que você possui em disco possui uma versão para o PS5 é simples: basta colocar o disco no console e acessar o ícone dos três pontinhos ao lado do ícone ‘jogar’ e checar se há uma versão para ele.
Se você possui Death Stranding, por exemplo, a Versão do Diretor pode ser comprada por R$ 50,40
Se ela for gratuita, basta resgatar o game para sua conta e pronto. Aí é só instalar e jogar. Se não for o caso, será mostrado um ícone de disco com o valor que você precisa pagar para obter a versão aprimorada. Em ambos os casos é necessário ter o disco sempre disponível na hora de jogar, pois é nele que está a licença de uso que vai permitir que você acesse o game. Por conta disso, se você possui um PS5 Digital Edition, que não possui leitor de discos, mesmo que tenha resgatado em outro console a versão melhorada para sua conta, não conseguirá jogar.

4 – Retomando atividades rapidamente

Uma das funções únicas do PS5, e que pessoalmente achei a mais legal, é a de retomar atividades. Essa função, que só está disponível para jogos nativos do PS5, é acessada diretamente do hub de jogos, o menu inicial do sistema. Ao selecionar um jogo, você notará que haverão cards com indicações de atividades que podem ser rapidamente retomadas ao iniciar um jogo.

A comodidade de retomar a jogatina sem precisar passar por menus, telas de seleção de arquivos de salvamento e até alguns carregamentos é excelente. Você vai ganhar tempo e vai ficar mal acostumado, caso se depare com algum título que não use dessa funcionalidade.
Selecione a atividade que deseja retomar e vá direto para a ação, pulando todos os menus e telas adicionais.

5 – Lidando com a falta de espaço

O PS5 permite o uso de dispositivos de armazenamento externo para a instalação de jogos e aplicativos. Com tantos jogos — e cada vez maiores — disponíveis hoje em dia, é sempre bom ter um espaço extra para guardar seus jogos e não precisar baixá-los novamente. Uma das funções que o PS5 oferece para dar um pouco de alívio para quem não quer ficar a mercê de ficar escolhendo o que deixar instalado, é a de transferi-los para um armazenamento externo.

Para fazer isso, basta acessar as opções de armazenamento nas configurações do console, selecionar o local onde o jogo que deseja transferir está instalado e movê-lo para o dispositivo externo. Porém, há um detalhe que você precisa ficar atento ao fazer isso com jogos do PS5. Se o dispositivo externo for um SSD M.2, ainda é possível jogar o game acessando-o diretamente por ele. Se for um disco USB, você ainda pode movê-lo para ele, mas se quiser jogar, deverá movê-lo de volta para o armazenamento do console.
Você pode usar um dispositivo de armazenamento USB para instalar jogos do PS5, mas precisará movê-los para o armazenamento interno, ou SSD M.2 adicional, para jogá-los.

6 – Silêncio total

Outra funcionalidade cômoda do controle DualSense é seu microfone integrado. Com ele não ficamos limitados a precisar sempre de um headset para trocar uma ideia com os demais integrantes em um grupo de bate-papo ou usar comandos de voz no PS5. Mas você sabia que é possível usar o botão do microfone para deixar o console totalmente mudo?

Digamos que o telefone toca e ao pausar o jogo ainda fica tocando uma música alta e você não está conseguindo encontrar o controle remoto da TV. Ao segurar o botão do microfone por alguns segundos é possível “mutar” o console totalmente. Tanto os sons do jogo quanto do sistema são desativados até que o usuário reative o som segurando novamente o botão do microfone no controle.
Uma notificação informará que todo o áudio do sistema foi desativado.

7 – Só os favoritos

Diferente do PS4, o PS5 não possui a funcionalidade de criar pastas para separar os jogos e aplicativos. Para ter total acesso à sua coleção é necessário ir até a biblioteca. Além disso, o hub de jogos só permite que uma quantidade limitada de títulos componha sua seleção de acordo com a ordem em que foram acessados, sendo trocados assim que outros games são acessados.

Para deixar a navegação pelos jogos que você mais joga cômoda, é possível fixar no hub os seus favoritos. Selecione o jogo, pressione o botão Opções, e no fim do menu marque a opção Permanecer no início. Assim seus jogos favoritos estarão sempre com um acesso mais facilitado no menu inicial do sistema.
Marque seus jogos favoritos para deixá-los sempre mais fáceis de acessar no hub de jogos.

8 – Captura de fotos e vídeos de troféus

O PS4 tem uma função que realiza uma captura de tela toda vez que um troféu é obtido. No PS5 esta funcionalidade foi herdada e aprimorada, permitindo também que um trecho de vídeo seja gravado mostrando o momento em que o jogador conquistou o troféu. Entretanto, como já mencionamos, o armazenamento é um luxo e devemos gerenciar bem esse recurso.

Se você faz questão de ter o registro de suas conquistas, sabia que é possível ajustar quais e como elas são registradas? Nas configurações do console, a aba Troféus permite filtrar quais deles serão capturados, quais terão um vídeo gravado e a duração do clipe para compartilhar o momento da conquista. Use essa função para não deixar o armazenamento do console inflado com capturas e vídeos que, na maioria das vezes, podem nem ser tão úteis ou interessantes.


9 – Tempo de jogo no perfil

Em quais jogos você mais investiu seu tempo? No PS5 é possível visualizar quanto tempo você passou jogando cada um dos seus jogos. Para visualizar essas informações basta acessar seu perfil pelo próprio console. Além de mostrar a listagem dos jogos que você tem registrado em sua conta, é exibido o tempo que você passou jogando-os. É uma funcionalidade útil, principalmente nos títulos que não exibem essa informação dentro do próprio jogo, como os de mundo aberto e RPGs.


10 – PlayStation App

A última dica de hoje diz respeito ao aplicativo PlayStation App. Ele foi desenvolvido com o intuito de deixar a interação do usuário com o PS5 mais ágil até mesmo quando não estamos junto do console. Por meio dele é possível transferir as capturas de tela e vídeos feitos no console, gerenciar o armazenamento, acessar os grupos de bate-papo, enviar e receber mensagens, receber notificações sobre o status do console, como jogos instalados e muito mais.

Por meio do PlayStation App é possível comprar conteúdo na PlayStation Store e enviar um comando para o PS5 baixar o jogo. Posso estar no trabalho, almoçando, e nessa hora comprar algo na loja e mandar o PS5 baixá-lo. No fim do dia, ao chegar em casa, o jogo já estará instalado e aí é só curtir o resto do dia jogando meu novo game. Explorar as possibilidades do aplicativo abrem janelas de oportunidades para deixar sua interação com o sistema mais ágil e fácil.


E com isso, fechamos mais um TOP 10. Gostou das dicas? Qual delas foi a mais interessante na sua opinião? Deixe também nos comentários que outro tema podemos trazer para nossa coluna. Até a próxima!
Revisão: Heloísa D’Assumpção Ballaminut

Fã de Castlevania, Tetris e jogos de tabuleiro. Entusiasta da era 16-bit e joga PlayStation 2 até hoje. Jogador casual de muitos e hardcore em poucos. Adora quando as partidas acabam em discórdia e fogo no parquinho. Nas redes sociais é conhecido como @XelaoHerege
Este texto não representa a opinião do GameBlast. Somos uma comunidade de gamers aberta às visões e experiências de cada autor. Escrevemos sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0 - você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original.


Disqus
Facebook
Google