Jogamos

Análise: Uncharted: Legacy of the Thieves (PS5) entrega um remaster simples das duas últimas aventuras da franquia

As atualizações para o PS5 não convencem os antigos fãs a adquirirem o jogo novamente.

Uncharted é uma das maiores e mais famosas franquias exclusivas do PlayStation, conquistando milhares de fãs desde seu lançamento no PS3. Assim como aconteceu com os três primeiros jogos no PS4, os dois últimos títulos receberam remasterizações para o mais recente console da Sony, proporcionando uma experiência ainda mais grandiosa e imersiva.


Mas será que a novidade brilha aos olhos dos fãs antigos da série? Confira nesta análise.

Uma grande experiência aprimorada

Uncharted: Legacy of the Thieves reúne as duas aventuras finais da franquia Uncharted: A Thief’s End, que encerra a história de Nathan Drake de forma grandiosa, e Uncharted: Lost Legacy, DLC standalone que nos permite conhecer um pouco mais a origem de Chloe. Nesta análise, vamos focar apenas nas novidades técnicas adicionadas na versão de PS5.

Vamos começar pelo destaque de qualquer remaster: a parte gráfica. A nova versão dos títulos oferece três modos de jogo: Fidelidade, rodando a 4K nativo e 30fps; Desempenho, que fornece 4K aprimorado, mas com resolução em 60fps; e Desempenho+ que, para monitores e TVs compatíveis, fornece uma experiência em 1080p a 120fps. Entre as opções, posso dizer que a Desempenho é a que entrega um melhor resultado, equilibrando muito bem a parte gráfica e a fluidez da jogatina.


A melhoria gráfica é, de fato, percebida apenas pelos olhares mais atentos. Os personagens tiveram remodelagens bastante sutis, como cabelos, barbas e detalhes nas roupas um pouco mais nítidos. Percebe-se que o trabalho foi mais dedicado a ajustes de iluminação e sombras. Os cenários, um dos quesitos mais surpreendentes dos jogos da franquia, não tiveram mudanças tão bruscas para os menos atentos aos detalhes.

Outra novidade de Legacy of the Thieves é, obviamente, o uso de recursos do DualSense. Os gatilhos adaptáveis respondem de forma diferente a cada arma e podemos sentir o peso dos aceleradores ao controlar os veículos. A imersão é ainda mais aprimorada com o feedback háptico do controle, reagindo de forma diferente a cada elemento do jogo, e com a adição de áudio 3D. Os carregamentos no PS4 já não eram muito demorados, mas agora, no PS5, os loadings são praticamente instantâneos graças ao SSD.

Um relançamento polêmico

Nem todas as decisões sobre Legacy of the Thieves foram bem recebidas pelos fãs. A “menos pior” é o fato de Uncharted 4 não acompanhar seu modo online e não ter nenhuma novidade de gameplay ou conteúdo extra. A maior polêmica é a Sony remover as versões individuais de PS4 dos títulos da PSN e disponibilizar apenas o bundle digital por R$ 199,50 e o upgrade pago para a versão de PS5 por R$ 50,00. A versão para o mais recente console sai por R$ 250,00.

Em uma fase ainda considerada de início de geração, em que diversos jogos são relançados com upgrades gratuitos, os fãs sonhavam com a chance de a Sony fazer esse agrado e disponibilizar um remaster com portabilidade na faixa ou um preço bem mais acessível pelo que é oferecido. Os valores praticados são irreais, muito superiores ao que era praticado se somado o que os títulos, individualmente, eram ofertados em promoções.

Vale a pena?

Uncharted: Legacy of the Thieves apresenta uma experiência ainda mais fluida das últimas aventuras da franquia no PS5 com os novos modos gráficos, entregando resolução em 4K e chegando a 60 ou 120fps, de acordo com o modo selecionado. A adaptação aos recursos do DualSense e o áudio 3D também garantem uma imersão ainda maior aos títulos.

Infelizmente, a ausência do modo multiplayer em A Thief’s End e os preços praticados fizeram os fãs de longa data torcerem o nariz ao relançamento, que parece focar mais nos novos jogadores e, convenhamos, servir de publicidade ao filme que estreia este mês nos cinemas.

Prós

  • Novos modos gráficos, garantindo melhor resolução e maiores taxas de quadro por segundo;
  • Ótimo uso dos recursos do DualSense e áudio 3D;
  • Carregamentos instantâneos.

Contras

  • Ausência do modo multiplayer;
  • Preço elevado para o que é entregue.

Uncharted: Legacy of the Thieves — PS5 — Nota: 7.0

Revisão: Ives Boitano
Análise produzida com cópia digital cedida pela Sony Interactive Entertainment


Escreve para o GameBlast sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0. Você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original.


Disqus
Facebook
Google