Jogamos

Análise: Windjammers 2 (Multi) é divertido, eletrizante e praticamente perfeito

A sequência do jogo para Neo Geo de 28 anos atrás consegue ser uma excelente evolução de um clássico.


Em 1994 a Data East desenvolveu um título para o saudoso Neo Geo chamado Windjammers. O esportivo com clima de verão se tornou um dos clássicos da plataforma, principalmente nos fliperamas mundo afora, por sua jogabilidade simples e desafiadora.


28 anos depois, a desenvolvedora francesa Dotemu teve um árduo trabalho de destrinchar o jogo original e produzir uma sequência do título com o intuito de realizar uma justa homenagem, dando ao game a evolução que merecia e realizando os sonhos de seus criadores originais. O resultado está disponível a partir de hoje para PC, PS4, Xbox One e Switch em Windjammers 2.

Em busca da joia perdida

A equipe da Dotemu, com sede na capital francesa, iniciou o desenvolvimento de Windjammers 2 com uma verdadeira busca ao tesouro. O Windjammers original foi um dos poucos jogos lançados para o Neo Geo que não foram desenvolvidos pela própria SNK, e por conta disso o título não faz parte de nenhum tipo de coletânea ou relançamento até então. O game de 1994 foi desenvolvido pela Data East, que teve seus direitos divididos entre os antigos membros da empresa quando ela encerrou suas atividades em 2003.


Foi só em 2007, após diversas buscas e acordos com ex-membros da Data East, que a Dotemu obteve os direitos do game e lançou um port do jogo original para PS4 e Vita em 2017, e para o Switch em 2018. Esta versão reproduz fielmente a experiência original e traz como destaque a implantação de um modo online, algo que Tomo Adachi, game designer de Windjammers, sonhava fazer na época, mas foi impedido pelas limitações técnicas do período. A Internet ainda engatinhava em 1994.
O primeiro Windjammers foi relançado para PS4 e PS Vita em 2017, e para Switch no ano seguinte.
Em 2018, a Dotemu anunciou oficialmente o desenvolvimento de Windjammers 2, uma sequência direta do jogo do Neo Geo com a promessa de reproduzir fielmente a experiência arcade viciante do game original com melhorias para deixá-lo mais perfeito possível. Os relatos e detalhes sobre o desenvolvimento foram divulgados no início deste ano em um vídeo de making of de Windjammers 2. Deixo o convite para você conferir o material no canal oficial da Dotemu no YouTube.

Um esporte que cativa e diverte muito

Windjammers 2 é um game esportivo com jogabilidade arcade para até dois jogadores em caráter competitivo. O universo gira em torno do esporte que dá título ao jogo, no qual dois atletas disputam uma partida em uma área delimitada que lembra uma quadra de tênis. O objetivo do jogo é marcar pontos lançando um frisbee no gol adversário dentro de um limite de tempo em uma disputa de três sets.

O elenco conta com dez personagens, cada um representando um país diferente, que se diferenciam por sua personalidade marcante e seus atributos de força e velocidade. O trabalho de arte da Dotemu dá um carisma enorme a eles, realçado pelo ótimo trabalho de dublagem, com cada um falando seu respectivo idioma. Isso sem falar da excelente trilha sonora, que conta com releituras das faixas originais e novas composições feitas pelo próprio Seiichi Hamada, da equipe do jogo de 1994.
O elenco traz dez personagens de diversas localidades do mundo.
Pela regra padrão, cada partida possui três sets de 90 segundos. O jogador com mais pontos no final deste tempo, ou que marque 15 pontos primeiro, vence o set. O primeiro que conseguir conquistar dois sets vence a partida. Cada arena possui uma área principal ao fundo, como um gol, onde o jogador adversário deve acertar o disco para marcar pontos. Áreas amarelas valem 3 pontos e áreas vermelhas 5 pontos. Ao deixar o disco cair, o adversário pontua de 2 a 4 pontos, dependendo das regras da quadra.

No modo arcade, o principal do game, o jogador deve vencer uma série de cinco partidas para se tornar o campeão do torneio. Estágios de bônus são acionados após os estágios 2 e 4, para obter pontos adicionais que, ao alcançar um valor determinado, rendem um crédito extra para continues, usados caso sofra uma derrota. O nível de dificuldade determina a quantidade de créditos que o jogador tem durante o jogo: dois para fácil, um para intermediário e nenhum para difícil.
No modo Arcade você precisa vencer cinco rodadas para ser o campeão do torneio.
O segundo modo disponível é um versus, no qual é possível realizar partidas entre dois jogadores ou sozinho contra o computador. Neste modo é possível ajustar detalhes da partida como o número de sets (1, 3 ou 5), tempo, número de pontos para vencer o set, o nível de dificuldade do computador (1 a 8) e escolher em qual arena jogar. Este modo serve como um bom ambiente de treinamento para quem quer pegar as manhas do jogo e dominar sua jogabilidade, seu principal destaque.

Por fim temos o modo online, que promete ser um dos principais alicerces de Windjammers 2 a longo prazo, com pretensões de fazer seu nome no circuito competitivo mundial. O ambiente conta com partidas casuais e ranqueadas contra outros jogadores pela internet com suporte a cross-play parcial, ou seja, não serão todas as plataformas que contarão com essa funcionalidade. A Dotemu confirmou que jogadores do Xbox One e PC poderão jogar entre si e que, inclusive, o game também estará disponível no catálogo do Xbox Game Pass (PC e console) a partir de hoje, dia do lançamento.
É... DO BRASIL!!!
Como recebemos nossa cópia antecipadamente, ainda não haviam jogadores acessando o servidor até a data de publicação desta análise, por isso não foi possível avaliar o desempenho da conexão ao jogar no modo online.

Lançando discos sob o sol

É na jogabilidade que Windjammers 2 tem sua característica mais marcante. Os jogadores precisam ser bastante ágeis e habilidosos para realizar as impressionantes jogadas cheias de estilo, força e velocidade, bastante valorizadas pelo excelente trabalho de arte da Dotemu. O design dos personagens foi cuidadosamente trabalhado à mão, dando um imenso grau de personalidade e vida a cada um deles e em seus movimentos.

Além das ações padrões herdadas de seu antecessor, Windjammers 2 traz uma gigantesca evolução técnica na forma de jogar, graças a novos movimentos. Além de aparar e lançar o disco, usar as paredes e obstáculos das arenas para rebatê-lo, agora é possível realizar saltos para interceptar lançamentos altos, rebater com força para realizar um contra-ataque rápido e feroz, e estapear o frisbee para fazê-lo cair no chão, surpreendendo o adversário para que não o alcance a tempo. Windjammers 2 é simples de jogar e difícil de dominar, apresentando um nível técnico com um jeito que lembra até mesmo jogos de luta.
A disputa por pontos é acirrada o tempo todo.
A principal adição nesta sequência é a barra de especial. Ela é preenchida conforme o jogador realiza ações na quadra e assim que estiver cheia pode ser usada de duas formas: ofensivamente, quando o jogador está com o disco na mão, fazendo com que execute seu ataque especial; e defensivamente, que anula a trajetória do disco lançado pelo oponente, facilitando o contra-ataque. A soma de todos estes movimentos proporciona partidas extremamente ágeis e emocionantes, que rendem disputas acirradas, jogada a jogada, em busca do gol.

Um ponto que deve ser ressaltado nesse aspecto é que nenhuma jogada é impossível, no sentido de que não pode ser evitada. Existem, claro, os lances com uma chance mínima de contra-ataque, mas a equipe da Dotemu garantiu que não há jogada qualquer que não permita que o adversário possa revidar de alguma forma. Você pode sofrer gols por falta de habilidade, mas nunca por algum tipo de vantagem indevida do adversário.

Praticamente perfeito

A Dotemu dedicou muito tempo no desenvolvimento do jogo, o que resultou em uma experiência praticamente perfeita. É difícil apontar erros em Windjammers 2. Posso dizer que, no máximo, uma coisa ou outra ficou faltando, e o que senti falta foi de um modo dedicado para treinamento, ou mesmo um tutorial mais interativo.
O tutorial ficou devendo por não ser algo mais interativo.
Pensando como alguém que nunca teve contato com o jogo original, ou mesmo não esteja acostumado com jogos deste gênero, obviamente o jeito certo de aprender é jogando, propriamente dito. Há uma área no menu inicial onde são apresentados os comandos do jogo, mas acho que seria mais interessante que esse modo de tutorial viesse apresentado de forma mais interativa, como no tutorial do primeiro Windjammers, ou ainda, que proporcionasse ao jogador testar os comandos, como em outros jogos que dispõem de tutoriais.

Não chega a ser um defeito propriamente dito, mas julgo que seria uma forma mais intuitiva e eficiente de mostrar como o jogo funciona de uma forma mais prática. Um modo dedicado para treino, ou mesmo desafios, como realizar tipos de jogadas, também seria uma boa, ajudando quem deseja se dedicar a uma jogatina mais séria. Felizmente, o jogo é tão gostoso que, após algumas partidas no arcade e versus, já é possível aprender bastante coisa e treinar ao mesmo tempo para desafiar um oponente online.

Vem chegando o verão ♫

Uma sequência perfeita. É isso que melhor define Windjammers 2. Ao mesmo tempo que homenageia suas origens, renova e revitaliza uma experiência arcade que continua sendo extremamente divertida, competitiva e empolgante. Principalmente para quem teve a oportunidade de experimentar o jogo original de 1994 ou está conhecendo a série só agora. Mais um excelente trabalho da Dotemu ao resgatar um jogo que não sabíamos que precisávamos tanto.

Prós

  • Arte e trilha sonora fenomenais;
  • Experiência arcade autêntica;
  • Jogabilidade simples e ao mesmo tempo muito desafiante;
  • Gameplay renovado e revitalizado graças a novas mecânicas.

Contras

  • Cross-play parcial no modo online, contemplando apenas PC e Xbox One;
  • Ausência de modos para treinamento e desafios.
Windjammers 2 — PC/PS4/XBO/Switch — Nota: 9.5
Versão utilizada para análise: PlayStation 4
Revisão: Felipe Fina Franco
Análise feita com cópia digital cedida pela Dotemu

Fã de Castlevania, Tetris e jogos de tabuleiro. Entusiasta da era 16-bit e joga PlayStation 2 até hoje. Jogador casual de muitos e hardcore em poucos. Adora quando as partidas acabam em discórdia e fogo no parquinho. Nas redes sociais é conhecido como @XelaoHerege


Disqus
Facebook
Google