Jogamos

Análise: Jurassic World Evolution 2 (Multi) supera o primeiro jogo com experiências mais realistas

Modos desafiadores, mecânicas mais realistas e dinossauros surpreendentes: o novo jogo entrega mais horas de entretenimento para os fãs da franquia.


Em 2018, a desenvolvedora Frontier Developments nos presenteou com um simulador de parque da franquia Jurassic World em que era possível criar dinossauros a partir de fósseis encontrados em expedições e alterar seus genomas. Desde então, alguns fãs pediram por algumas novidades que felizmente foram entregues no jogo Jurassic World Evolution (Multi). Embora o antecessor tenha sido um sucesso, é fácil perceber que agora estamos diante de uma versão melhorada e mais realista do antigo simulador.

Modos de jogo




Em Jurassic World Evolution 2, ainda podemos construir nossos parques, mas agora o foco do jogo é centrado na construção de centros de reabilitação de vida selvagem de forma sustentável. Há alguns modos novos a serem explorados, o que garante boas horas de gameplay para os apaixonados por dinos.

Entre eles estão o Modo Campanha, em que basicamente você aprende como jogar JWE 2 e participa da narrativa contida nos eventos do filme Jurassic World: Reino Ameaçado; o Modo Teoria do Caos, em que você revive momentos da franquia e assume o controle em cenários hipotéticos; o Modo Livre, que permite aos jogadores construir seus parques como quiserem (infelizmente, este modo só é desbloqueado após os outros dois modos anteriores terem sido completados); e o Modo Desafio, que apresenta diversos níveis de dificuldade na manutenção de parques, encarando desafios com os animais e condições climáticas.

Novas criaturas



Demorou, mas fomos ouvidos! Agora poderemos jogar com animais voadores e aquáticos, o que torna a aventura muito mais diversificada. Observe que, além da adição de muitos outros dinossauros, seus comportamentos também foram aprimorados, de forma que eles se comportem de maneira mais natural e reajam de forma inteligente ao meio. Os conflitos estão mais fluídos e os comportamentos de dominância parecem ainda mais evidentes.




Apesar de JWE 2 ser um jogo de gerenciamento, a parte gráfica tem papel fundamental no que diz respeito ao diferencial do jogo. Além de vermos nossos estabelecimentos prosperarem, queremos apreciar a vida ali criada e estar mais perto daquilo que está há milhares de anos de distância de nós. Ver cada um dos animais desfrutando do meio que preparamos e se comportando como se fossem realmente criaturas reais e vivas é um dos pontos altos desse simulador. Tirar um tempo para observá-los é divertido e impressionante; é como se fôssemos visitantes.

Dessa forma, a Frontier garantiu gráficos deslumbrantes e muito mais vívidos. Até mesmo a vegetação que deve ser alocada nos viveiros parece ainda mais realista. O único problema é que alguns jogadores estão experienciando queda de FPS. Esperamos que esses problemas sejam resolvidos em breve com as futuras atualizações.

Gerenciamento mais realista

Assim como no jogo anterior, precisamos atentar às necessidades de cada animal sob nossa responsabilidade. Alguns fatores devem ser monitorados para que eles não fiquem em ambientes superlotados, famintos e até mesmo doentes ou feridos. A parte negativa, desta vez, fica por conta do tempo de vida dos animais. Em poucos dias dentro do jogo, eles acabam morrendo de velhice, o que torna repetitiva a tarefa de retirar os cadáveres e incubar novos animais (esse processo passou a ser mais caro no novo jogo).

Algumas mudanças tornaram o jogo mais funcional, como, por exemplo, o fim da disputa entre os setores de segurança, ciência e entretenimento. Agora você deve contratar funcionários com habilidades específicas para expandir suas pesquisas. Quanto mais for estudado, mais recursos e ferramentas serão disponibilizadas para o jogador.

Outra mudança interessante foi a forma como podemos monitorar nossos animais. É preciso que unidades sejam colocadas dentro dos viveiros para que funcionários avaliem a saúde de cada indivíduo e as medidas necessárias sejam tomadas. Agora as doenças e ferimentos estão mais complexos, não bastando apenas um dardo de medicação. Há unidades de enfermaria que cuidam dos animais a depender de cada caso.

Perceba que, no jogo anterior, algumas vezes muitas coisas aconteciam ao mesmo tempo, mas agora, em JWE 2, podemos pausar e até alterar a velocidade da passagem do tempo, o que torna mais fácil a tomada de decisões em momentos de crise. Foi uma ótima adição ao gameplay.

Em relação ao ambiente, mais opções de personalização foram acrescentadas, como rochas e plantas. Os herbívoros não precisam mais de alimentadores e agora se alimentam diretamente dos espécimes encontrados no ambiente, favorecendo a sensação de realismo no jogo. Também há novos viveiros disponíveis, como tanques e aviários, para alocar os novos animais. Procure lembrar de verificar as necessidades de cada dinossauro, já que alguma pequena alteração em seu habitat pode gerar estresse e causar briga dentro dos próprios bandos.

Caso algum acidente ocorra, é sua responsabilidade garantir a segurança dos animais e pessoas que estão por perto, já que sem visitantes os centros de reabilitação não seriam financeiramente viáveis.

Para quem é esse jogo?


Se você gosta de dinossauros e gostou das possibilidades de alterar a aparência e características do organismo de cada espécie, certamente aproveitou o jogo anterior da franquia. Entretanto, acredito que com os aprimoramentos na interface e na experiência dos jogadores, além das grandes adições de animais e elementos da natureza já compensam abrir-se a essa nova aventura.

Os novos modos de jogo vão mais além narrativamente do que os anteriores e exploram novas possibilidades, ainda que algumas mecânicas, como a instalação de redes elétricas e abrigos, ainda permaneçam. É importante salientar que o ponto mais forte da sequência foi trazer mais realismo à experiência e até um olhar diferente em relação ao gênero de simulação: assim como no primeiro filme, o foco era, de alguma forma, o entretenimento, mas agora há mais atenção aos animais como indivíduos, e não como meros elementos desenvolvidos para serem atrações.

Há quem prefira jogos que simulam aspectos mais relacionados à diversão dos visitantes, e a própria Frontier oferece essas opções, mas aqueles que são apaixonados pela vida extinta na terra e que se identificaram com as discussões éticas do segundo filme certamente aproveitarão Jurassic World Evolution com todas as surpresas que ele tem a oferecer.

Prós

  • Novos dinossauros;
  • Viveiros aquáticos e aviários;
  • Diversos elementos para ambientação dos animais;
  • Possibilidade de alterar a velocidade do tempo;
  • Novos modos de jogos mais bem elaborados narrativamente.

Contras

  • Queda de FPS;
  • Alguns gerenciamentos tornam o jogo um pouco truncado;
  • Modo Livre bloqueado antes de concluir Modo Campanha e Teoria do Caos.
Jurassic World Evolution 2 - PC/PS4/PS5/XBO/XBX - Nota: 9.0
Versão utilizada para análise: PC
Revisão: Thais Santos
Análise produzida com cópia digital fornecida pela Frontier Developments


Escreve para o GameBlast sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0. Você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original.


Disqus
Facebook
Google