Blast Test

Impressões: Metal Revolution (Mobile) traz a essência dos jogos de luta para a palma da sua mão

O projeto da NEXT Studios promete uma das melhores experiências do gênero para os dispositivos móveis.


A comunidade de jogos de luta é uma das maiores e mais ativas do mundo. Grandes títulos, inúmeros até, continuam fazendo história dentro da indústria em diferentes plataformas. Porém, os smartphones, dispositivos que mais concentram jogadores de um modo geral, carecem de bons títulos dentro desse gênero. Existem alguns, mas é difícil nomear um que transmita a mesma experiência que temos nos demais sistemas, como nos consoles de mesa.



Mas isso pode mudar muito em breve com Metal Revolution. Desenvolvido pela NEXT Studios, o título passou por uma nova etapa de testes beta fechados antes de seu lançamento oficial e desta vez tivemos acesso ao game para experimentá-lo e saber o que esperar deste interessante título.

No futuro, troque carne por metal

Metal Revolution se passa em um futuro distante no qual a Terra já está totalmente devastada pela destruição do meio ambiente. Radiação e poluição tornaram a vida dos humanos inviável na superfície, forçando-os a viver no subterrâneo, mas a descoberta de um novo material pode ser a salvação da raça humana. Extremamente leve e mais resistente que o aço, esse elemento foi batizado de “Metal M”.
A Terra como conhecemos hoje virou um cenário de devastação sem fim
Algo curioso foi descoberto em seguida: a afinidade do material com tecidos orgânicos, como pele e músculos, proporcionando ainda uma proteção contra a radiação, mas tornando os seres vivos em contato com o material mais máquinas que humanos. As pessoas abraçaram, quase que no sentido literal, essa possibilidade de se tornarem seres mecanoides para poderem prosperar. Com o passar dos anos, uma nova sociedade foi estabelecida, na qual praticamente todos os cidadãos possuíam aprimoramentos parciais ou totais em seus corpos.
Graças ao Metal M, a humanidade evoluiu e prosperou novamente
Começava uma nova era tecnológica na Terra, com novos costumes e estilos de vida. Dentre as novidades desse novo mundo, um dos mais famosos é o Metal Showdown, um torneio anual que reúne os maiores lutadores do mundo em uma competição feroz que vai coroar um grande campeão.

Traduzindo a experiência arcade para o mobile

Quem está habituado com jogos de luta, vai se familiarizar bem rápido com o ambiente criado pela NEXT Studios em Metal Revolution. Uma das coisas que mais curti foi como ele apresenta bem a experiência que estamos acostumados a ter num jogo de luta convencional.

Ao jogarmos pela primeira vez, somos levados para o primeiro módulo do tutorial, onde aprendemos os comandos fundamentais, como movimentos, ataques básicos, especiais e esquivas. Esse modo conta ainda com um módulo intermediário e outro mais avançado, que podem ser acessados posteriormente caso o jogador tenha interesse.
Comandos simplificados deixam a experiência mais intuitiva e agradável
Os comandos, embora simplificados para deixar a experiência mais adaptada aos smartphones, são bastante intuitivos e responsivos. É possível realizar combos elaborados depois de um bom tempo de prática e muitas das mecânicas comuns em jogos de luta mais convencionais estão presentes, como cancelamentos, aparagem de ataques, agarrões e especiais.

Uma particularidade é o comando de pulo estar atribuído a um botão em vez do direcional para cima. Dada a proposta do jogo, e depois de experimentá-lo por vários dias, essa decisão se mostrou acertada, deixando o gameplay mais ágil e conveniente ao jogar no smartphone. O game é compatível com controles externos também, caso você não seja do tipo que curte, ou mesmo consiga, jogar com os comandos na tela.
Apesar dos controles simplificados, é possível realizar diversas combinações de ataques para realizar combos impressionantes
Uma das primeiras atividades a se cumprir para aprender a jogar é o modo arcade. Diversas lutas são travadas com outros personagens do jogo para a obtenção de recompensas e pontos de experiência para subir seu nível de jogador. Ao finalizá-lo pela primeira vez, além das várias recompensas obtidas, o jogador já estará mais habituado com a jogabilidade e poderá se aventurar na principal atividade: o ambiente online.

Partidas ranqueadas oferecem valiosas recompensas no fim de cada temporada, portanto, foi a que dei mais atenção durante a semana em que joguei. Alcancei, até o dia da publicação deste texto, o nível Platina, o quarto na escala de classificação, atrás do Diamante, do Mestre e do Lenda.
Partidas online contra outros jogadores são a principal atividade em Metal Revolution
As partidas podem ser realizadas de modo solo ou em duplas, e a qualidade da conexão foi bem satisfatória. O principal motivo é a presença de um servidor sul-americano, permitindo que partidas sejam encontradas com bastante facilidade e baixa latência durante as lutas.

Mas se sua pegada não é tão inclinada para o lado competitivo da coisa, outra opção disponível são as Arenas. Lá é possível convidar outros jogadores para disputar partidas, ou simplesmente assistir às lutas que estão acontecendo. Na posição de espectador você pode fazer uso de itens consumíveis que premiam jogadores com pontos de carisma (que eu não consegui identificar exatamente para o que serve) e alguns metais. É uma forma interessante de mostrar seu apoio a outros jogadores e fortalecer a camaradagem dentro da comunidade.

Um destaque à parte são os lutadores, inspirados em lutas e artes marciais reais como boxe, taekwondo, muay thai, luta livre, kung fu e outros, além de alguns estilos bem originais. Considerei o jogo bem balanceado, apesar de não conseguir experimentar todos os lutadores. Pode ser que haja algum que quebre o jogo futuramente, visto que novos combatentes devem entrar no elenco futuramente, mas o elenco inicial já se mostra uma interessante seleção para o lançamento.
14 lutadores compõem o elenco inicial
Gráficos e música agregam bastante à experiência. As composições deixam os embates mais empolgantes e os visuais, tanto dos lutadores quanto dos cenários, também apresentam um tratamento bem-feito que valoriza o gameplay e a ambientação futurista do game. Como dica pessoal, recomendo jogar com fones de ouvido para curtir as músicas.

Atividades para você estar sempre presente

O jogo é gratuito e fornece três lutadores iniciais para o jogador começar a se ambientar dentro do ambiente do game. Há um total de 14 personagens, chamados de Mecanizados, e semanalmente dois deles ficam gratuitos para degustação. A rotação semanal tem como objetivo fornecer uma oportunidade de experimentar outros personagens antes de decidir qual desbloquear de forma permanente no jogo.

As microtransações estão presentes na forma de diamantes, que podem ser comprados com dinheiro real ou simplesmente colecionados conforme jogamos nos diversos modos disponíveis. Felizmente, a obtenção de novos lutadores não se dá de forma aleatória, os famosos gachas. Essa mecânica está presente no título, mas explicarei como funciona já já. Uma segunda moeda de jogo, os metais, é obtida ao jogar partidas no modo Arcade e nos ambientes online. Colecionando metais em quantidade suficiente, o jogador pode escolher qual lutador quer desbloquear para adicioná-lo de forma permanente à sua roda de seleção.
O conteúdo adquirido por sistema de gacha ou comprado na loja só altera o visual dos Mecanizados
Os gachas estão presentes, mas só fornecem itens de caráter unicamente estético, aqui chamados de estilos. Da mesma forma que outros jogos se utilizam desse tipo de mecânica, esses estilos estão classificados por níveis de raridade, sendo os mais baixos limitados a simples alterações de cores, chegando a visuais cada vez mais elaborados nos de raridade superior, mas, como comentei, sem oferecer nenhum tipo de vantagem para os jogadores. Para vencer nos ambientes online, habilidade e uma boa conexão são as únicas coisas de que você vai precisar.

Durante o beta fechado, um evento especial esteve em curso, oferecendo recompensas exclusivas aos jogadores e um estilo exclusivo para um dos personagens a todos que participaram durante sete dias seguidos. Esses eventos serão recorrentes, premiando os jogadores que acessarem Metal Revolution durante os respectivos períodos com diferentes itens consumíveis.
Durante o beta aconteceu um evento para obter um visual exclusivo para a Inari
Os prêmios vão de pontos de experiência para subir seu nível de jogador, passando por itens consumíveis para obter mais moedas, metais para comprar itens na loja, diamantes e fichas de núcleo. Estes últimos são usados para a obtenção de estilos e itens consumíveis via sistema de gacha. Uma vez a cada 48 horas o jogador tem uma "invocação" gratuita, mas poderá usar as fichas obtidas quando quiser.

Outro tipo de item que pode ser obtido durante esses eventos são os desbloqueios temporários de personagens extras. Ao consumir um desses, o respectivo personagem pode ficar disponível por pelo menos 24 horas para ser usado. Uma oportunidade extra de experimentar um lutador e, se for do seu agrado, usar seus valiosos metais para deixá-lo liberado de forma permanente.
O demais lutadores devem ser adquiridos usando Metais ou Diamantes

Promessa de boas pancadarias

Metal Revolution se mostra uma excelente experiência de um gênero pouco explorado nos smartphones e tem boas chances de se firmar como uma referência. Com lançamento adiado por mais de uma vez, o game estava com previsão de ser lançado em maio deste ano, sendo postergado para o fim de julho, mas ainda sem data certa para chegar. A GTarcade, publicadora do game, anunciou que este é o último teste beta antes do lançamento e já liberou o pré-registro na Google Play, um sinal de que o lançamento já está próximo.

Ele também está em desenvolvimento para o PC, mas o lançamento ainda é incerto. Para acompanhar os detalhes, a própria publicadora recomenda o acompanhamento de notícias pelos perfis nas redes sociais. Uma página no Steam já está online também. Mas, por ora, a pancadaria está prestes a começar pra valer no Android. A gente se vê por lá!

Revisão: Ives Boitano
Texto de impressões produzido com chave de acesso cedida pela GTarcade

Tecnólogo em Gestão Ambiental, produtor do BlastCast e sincero até demais. Jogador casual de muitos e hardcore em poucos. Adora jogos que acabam em discórdia e fogo no parquinho. @XelaoHerege


Disqus
Facebook
Google