Jogamos

Análise: art of rally (Multi) é um simulador bonito e acessível para fãs da era de ouro do rally

Reviva a história do esporte com gráficos lindos e jogabilidade prazerosa.


Jogos de rally são um nicho bastante específico dentro do gênero de corrida. Usualmente eles são inacessíveis a jogadores com pouca perícia, pois trabalham com pistas escorregadias de cascalho, neve e lama, deixando de fora aqueles com pouca habilidade ao volante, ou então caem em simuladores sem compromisso algum com a realidade.

art of rally oferece uma abordagem diferente, com jogabilidade acessível sem abrir mão de uma física realista, tudo isso com gráficos lindos e um grande amor pela era de ouro desta categoria do automobilismo.

Olhando por cima

art of rally é um simulador de corrida minimalista com visão top-down, no qual acompanhamos o veículo em terceira pessoa, visto de cima por uma câmera distante. Esse gênero já foi popular nos anos 1990, com bons títulos como Thrash Rally (Neo Geo), Micro Machines (SNES/Mega Drive) e Neo Drift Out (Neo Geo). O jogo foi desenvolvido pela Funselektor, mesma desenvolvedora de Absolute Drift (Multi), outro ótimo representante desta categoria.

A arte minimalista em estilo cel shading é elegante, limpa e bela. É um dos poucos jogos de rally em que podemos curtir as paisagens enquanto pilotamos, pois você vê a corrida do alto, como se acompanhasse o carro a bordo de um helicóptero. Graças a essa visão, é possível ver o traçado com mais antecedência, dispensando o tradicional co-piloto que fica gritando direções no seu ouvido.

O ângulo de visão permite antecipar o traçado sem a necessidade de um co-piloto
A câmera distante torna o acompanhamento da pista mais fácil para os novatos, mas também tira parte da imersão, dando a sensação de que você está pilotando um carrinho de controle remoto e não um carro de verdade. O analógico direito permite mudar o ângulo da câmera em tempo real, mas não é possível jogar com visão em primeira pessoa ou próxima ao carro.

A simulação é mais realista do que aparenta, distanciando-se de arcades puros como Inertial Drift (Multi) e Sega Rally Championship (Multi). As leis da física se aplicam o suficiente para que a jogabilidade seja prazerosa sem comprometer o realismo. art of rally não chega a ser um simulador extremamente acurado, mas você sente que os carros têm peso e deslizam pelas curvas de acordo com a trajetória, velocidade e o tipo de tração. As colisões também são bem convincentes.
No meio do caminho tinha uma pedra...
Quando você compreende como o veículo se relaciona com o terreno, começa a fazer drifts e manobras espetaculares em alta velocidade, o que é extremamente prazeroso. Neste ponto compreendemos que a "arte" do título não diz respeito somente a seu visual, mas sim ao domínio das técnicas de direção.

Um museu interativo

O modo carreira cobre a história do rally desde seus primórdios em 1967 até a era moderna em 1996, cobrindo categorias reais do esporte, como os grupos B, S e A. São 72 estágios pela Finlândia, Itália, Noruega, Japão, Alemanha e Quênia. Há ainda variações no clima e horário da corrida, que pode até ser noturna.

Esse modo apresenta informações bem-humoradas sobre cada categoria e época, funcionando como um museu interativo jogável. Os textos estão completamente localizados em doze idiomas, incluindo português brasileiro, o que torna as histórias do modo carreira mais interessantes para jogadores brasileiros que não dominam o inglês.
Um museu interativo da época de ouro do rally
Uma curiosidade é que, no mundo real, o grupo B foi extinto devido à grande quantidade de acidentes fatais, mas art of rally trabalha com uma linha do tempo alternativa em que as fatalidades não aconteceram e essa modalidade nunca foi encerrada.

Além do modo carreira, o jogo oferece corridas contra o tempo, personalização de eventos, eventos online e um modo livre, ótimo para treinar sem pressão.

Inspirado na vida real

Os mais de cinquenta carros oferecidos são desbloqueados ao conseguirmos vitórias no modo carreira. Não há modelos licenciados, mas todos são inspirados em veículos icônicos da vida real. Fãs de automobilismo reconhecerão esses carros e se divertirão com a excelente variedade, sentindo diferenças de tração, performance e manobrabilidade, que variam bastante de uma categoria para outra.

Controles do tipo volante não são suportados, o que é uma pena, pois esse tipo de manejo é ideal para fazer drifts e controlar o carro com a finesse necessária para um jogo de rally. Talvez isso se justifique pela inexistência de câmera em primeira pessoa. Ainda assim, os controles comuns oferecem uma jogabilidade extremamente prazerosa.
Fãs de Initial D vão adorar as pistas noturnas japonesas
Jogando no PC eu também achei bastante satisfatório controlar o carro pelo teclado, algo bastante raro em jogos de corrida. A versão para PC da Microsoft Store inclui progresso compartilhado com a versão para consoles Xbox, o serviço conhecido como Play Anywhere.

Ainda sobre a versão para PCs, uma boa notícia é que mesmo computadores com configuração modesta conseguem executar o jogo muito bem. Os requisitos mínimos são um processador Intel Core i3 2,9 GHz, 4 GB de RAM e uma placa de vídeo GeForce GTX650 ou superior. A versão para Steam também roda em macOS e Linux.

Uma obra de arte

art of rally oferece uma abordagem diferenciada para entusiastas desse esporte, sendo indicado a quem procura jogos de rally acessíveis sem abrir mão de uma física realista.

Com jogabilidade agradável, bons controles e um belo visual minimalista, talvez ele não agrade a quem procura uma experiência mais próxima aos simuladores com visão em primeira pessoa e co-pilotos tagarelas, mas atende a proposta de oferecer um jogo divertido que celebra a história dessa categoria do automobilismo.
Apreciando a paisagem

Prós

  • Estética minimalista limpa e bela;
  • Excelente jogabilidade;
  • Acessível a jogadores de qualquer nível de habilidade;
  • Ampla variedade de pistas e carros;
  • Progresso compartilhado entre a versão para PC (Microsoft Store) e consoles Xbox.

Contras

  • A visão top-down faz parecer que você está controlando um carrinho de brinquedo.

art of rally - XBO/XSX/Switch/PC - Nota: 8.0
Versões utilizadas para análise: XSX e PC

Revisão: Davi Sousa
Análise produzida com cópia digital cedida pela Funselektor Labs

é engenheiro eletrônico e tem uma filha fofinha que tenta morder os controles do papai. Curte jogos de luta, corrida e ação.


Disqus
Facebook
Google